1552 – Deo Lopes e Victor Mendes se unem e lançam pela Kuarup disco em parceria com canções inéditas

 Álbum Concerto Sentido  está disponível nas plataformas digitais e em cedê traz a obra do poeta do interior de São Paulo

Deo Lopes e Victor Mendes apresentam o disco Concerto Sentido, álbum que tem distribuição nas plataformas digitais e em formato físico pela produtora e gravadora Kuarup. Com composições inéditas de Deo Lopes, importante compositor do Vale do Paraíba, do Interior de São Paulo e uma das principais referências da MPB e da música regional do país, o disco é fruto do encontro entre duas gerações.

O trabalho nasceu após a participação de Deo na turnê de Nossa Ciranda, álbum solo de Victor Mendes, que saiu em 2017. Desde então os músicos se aproximaram e passaram a fazer releituras de músicas gravadas nos anos 1980 e 1990 em cinco elepês de Deo Lopes. Aos poucos, novas canções surgiram e tomando corpo com a convivência, os dois artistas deram origem ao projeto. Com a sutileza e a força da presença de Deo Lopes, Concerto Sentido aproxima dois artistas e gerações por meio da música.

Continuar lendo

1551 -Zé Geraldo e Francis Rosa lançam O Poeta e o Violeiro, com a participação de Xangai*

#MPB #Violade10Cordas #ViolaBrasileira #ViolaCaipira #CulturaPopular

*Com Adriana Bueno

Single chega e clipe já estão em plataformas digitais e antecipam chegada do álbum homônimo, programada para o segundo semestre

As plataformas digitais já oferecem aos amantes de Zé Geraldo e de Francis Rosa a canção O Poeta e o Violeiro, canção que celebra um novo encontro entre os dois parceiros e dá nome ao álbum inédito que a dupla planeja lançar no segundo semestre. Um clipe da música também já está disponível na internet, com a participação especial do cantador Eugênio Avelino, o querido Xangai. É o bom baiano que faz a declamação para a entrada dos versos quase autobiográficos “Era uma vez um poeta nascido em solo mineiro/Caminhando pela vida, cruzou com um violeiro/Um completou o outro feito a casa e o terreiro/Plantando e colhendo amor/Saíram do interior pra correr o mundo inteiro”, na voz de ambos que, em 2016, gravaram seu primeiro trabalho juntos, no DVD ao vivo Canções e Versos, lançado pela gravadora Sol do Meio Dia, com distribuição pela Tratore.

Além de Zé Geraldo (voz), Francis Rosa (voz, viola caipira e baixo) e Xangai (declamação), O Poeta e o Violeiro tem os toques de Rafael Schimidt (violão de nylon), João Lima (percussão), Daniel Blando (sanfona), e os vocais de Bia Tucci, Helena Badari, Nô Stopa e Tata Fernandes. O álbum está sendo preparado e sairá nas versões bolachão de vinil (LP) e compacto a laser, além de tocar nas plataformas digitais, após o lançamento de outros dois singles promocionais inéditos.

O Poeta e o Violeiro, lançamento da Sol do Meio Dia, com distribuição da Ingrooves, pode ser pré-salvo em https://ingrv.es/o-poeta-e-o-violeiro-3eu-k; o clipe estreou em 24 de junho, no canal do YouTube de Zé Geraldo (https://youtu.be/xmgEIkvDRjc) ou no canal de Francis Rosa (https://youtu.be/9G9P260xR-w).

Continuar lendo

1550 – Valdir Cechinel (SC) lança As canções do coração, quarto disco com participações de vários parceiros de estrada

#MPB #SantaCatarina #UniversidadeValeDoItajaí #Univali 

Já está disponível para audição nas plataformas digitais As canções do coração, álbum do catarinense Valdir Cechinel Filho acompanhado por vários dos seus amigos de estrada. A série chega assim à quarta edição e aumenta a lista que inclui Pedaço de Mim, Urbano e Rural e Eu nunca chegarei só, respectivamente de 2018, 2019 e 2021. Este novo álbum chega recheado de belas participações de expoentes conterrâneos de Cechinel e do país. Em todas as canções, o autor assina as composições e o capixaba Max Gasperazzo aparece como seu principal parceiro. As letras giram em torno da natureza e dos valores da vida.

Continuar lendo

1548- Casa da Cultura de São Miguel Paulista, em Sampa, vai ferver com o forró do Tio Ipanema

MPB #Forró #Samba #Maracatu #Salsa #CulturaNordestina #CulturaPopular

 A Casa de Cultura São Miguel Paulista, efervescente bairro da zona Leste da capital de São Paulo, receberá a partir das 19 horas do sábado, 25 de junho, o trio Forró Ipanema. Quem curte um bom forró pé de serra e outros ritmos nordestinos como xote, xaxado, baião e coco poderá aproveitar na faixa (sem levar a mão ao bolso) a apresentação de Rodrigo Estevam (zabumba e voz), William Filho (sanfona) e Ricardo Gonçalves (Voz e triângulo) e dançar ao ritmo de releituras do repertório que reúne composições próprias e sucessos de expoentes das músicas da terra de Lampião e Suassuna como forró, samba, maracatu e até salsa.

O Forró Ipanema passou a ganhar notoriedade em 2017, ao levar para a estante o troféu de segundo colocado entre 24 concorrentes e mais de 1.000 inscritos no Festival Nacional de Forró de Itaúnas (Fenfit), cidade do Espírito Santo.

A apresentação será na  Rua Irineu Bonardi, 169, Vila Pedroso, São Paulo. Para mais informações há o telefone (11) 2037-5009

 

1547 – Jackson Carlos lança epê dedicado à memória dos quilombolas do Sertão do Valongo (SC)*

#MPB #MúsicaInstrumental #Escultura #ArtesPlásticas #CulturaPopular #SertãodoValongo #ComunidadeQuilombola #PortoBelo #Tijucas #SantaCatarina

*Com Nane Pereira

AfroEu tem três faixas instrumentais, com violão e fugelhorn, arte visual do urbanista, pintor e escultor Jean Tomedi, mais a participação especial do trompetista Bruno Soares

O guitarrista, violonista, produtor musical e diretor artístico Jackson Carlos lançou em todas as plataformas digitais o epê AfroEu, álbum que contém as faixas Saudade, Etéreos e Descendentes, instrumentais, com formação de violão e flugelhorn. O trabalho é inspirado na comunidade quilombola Sertão do Valongo, localizada no litoral de Santa Catarina; Etéreos e Descendentes incluem a participação especial do trompetista Bruno Soares. O processo criativo de AfroEu envolveu em parceria o artista visual, arquiteto e urbanista Jean Tomedi, convidado a produzir três esculturas durante pesquisa e vivência na comunidade quilombola.

Ouça o EP AfroEuhttps://spoti.fi/3mRAWMq 

No AfroEu os temas se conectam entre si e soam uma trilogia com texturas e ambiências que remetem a linguagens como a música erudita, o jazz europeu e a música brasileira”, afirmou. “As sonoridades e texturas do epê propõem uma viagem que passeia por diferentes continentes e fazem alusão ao desenvolvimento étnico de povos do mundo.

Continuar lendo

1546 – Flávvio Alves e Elaine Frere iniciam parceria com Alamedas*

#MPB #Literatura #Circo #Teatro

*Com Adriana Bueno

Já está nas plataformas digitais em forma de single a primeira canção da cantora e compositora Elaine Frere em parceria com o poeta e produtor musical Flávvio Alves. Gravado no estúdio Canto da Coruja, em Piracaia (SP), Alamedas chega ao público pelo selo Sete Sóis, com distribuição da Tratore. 

A parceria começou quando Flávvio viu uma publicação de Elaine junto com a filha. “A foto era tão significativa, eivada de amor fraterno e de tantos outros sentimentos implícitos, que, emocionado, resolvi comentar”, contou Flávvio. “Receber um poema de Flávvio Alves para musicar é como atingir a maioridade!”, disse Elaine. “O comentário numa postagem na rede social era tão perfeito, que musiquei sem que ele soubesse”, prosseguiu ela, e emendou: “A coragem de mostrar demorou, mas rendeu uma enxurrada de escritos que me foram enviados pelo Flávvio, com uma mensagem para que eu escolhesse um para musicar”.

Continuar lendo

1545- Eduardo Sueitt e convidados tocam de graça no Parque Antonio Molinari

#MPB #MusicaInstrumental #MinasGerais #SuldeMinas  #PoçosdeCaldas 

O baterista paulista Eduardo Sueitt estará à frente neste sábado, 11 de junho, das apresentações que serão atrações da primeira edição neste ano do projeto Música Instrumental no Parque, prevista para começar a partir das 14h30, no Parque Antonio Molinari, sem cobrança de ingresso, com discotecagem de Paulo Tothy. Sueitt convidou para os concertos Albano Sales, Flávio Corilow e Henrique Simas, músicos que deverão oferecer ao público composições autorais e releituras de clássicos de Tom Jobim, Moacyr Santos, Ivan Lins, Milton Nascimento, Edu Lobo, Luiz Eça, Toninho Horta. Está prevista, ainda, a participação do violonista poços-caldense André Batiston. 

Continuar lendo

1544 – Aldy Carvalho (PE) lança Tempo-menino, quinto álbum da carreira, e estreita os laços entre o erudito e o popular mais uma vez

#MPB #MúsicaNordestina #Literatura #LiteraturadeCordel #Cinema #CulturaPopular #Petrolina #Pernambuco

As canções do petrolinense que também é escritor, cordelista e violonista, têm raízes fincadas no Nordeste e são revestidas por linguagem musical não estereotipada, cujas letras apresentam um interessante diálogo entre as peculiaridades de Euclides da Cunha, de Guimarães Rosa e Ariano Suassuna e a universalidade de Manuel Bandeira.

Depois da trilogia composta pelos álbuns Alforje, Cantos d’Algibeira e SerTão andante, o petrolinense Aldy Carvalho lançou Tempo-menino, álbum já disponível nas plataformas digitais e em formato físico com um belo encarte e ficha técnica das músicas, arte de capa e contracapa assinada pelo artista plástico e músico Ivan Jubran. A faixa título, Tempo-menino, é composição do próprio compositor e cantor pernambucano em parceria com Rubenio Marcelo, poeta e compositor cearense radicado em Campo Grande (MS) O álbum traz ainda apresentação do ensaísta e educador Ely Veríssimo.  Continuar lendo

1543 – Kuarup lança livro que resgata a história da gravadora carioca Forma

#MPB #CulturaPopular #CinemaNovo #EditoraKuarup

O jornalista Renato Vieira lança livro sobre a gravadora carioca que
lançou importantes discos da música brasileira como os Afro-Sambas,
de Baden Powell e Vinícius de Moraes, e a trilha sonora de Deus e o
Diabo na terra do Sol

Tempo Feliz A História da Gravadora Forma, do jornalista e escritor Renato Vieira, com distribuição pela editora Kuarup, já chegou às livrarias de todo o país, com preço a partir de R$50. O livro traz uma pesquisa completa sobre a gravadora Forma, um ousado selo carioca fundado pelos jovens Roberto Quartin e Wadi Gebara, que esteve em atividade entre 1964 e 1967 até fechar as portas por causa de dívidas. “Em 2014 conheci o Gebara, um dos donos da Forma, que tinha toda a documentação sobre a gravadora e queria contar sua história”, afirmou Renato Vieira sobre o início do processo. A Forma lançou importantes discos para a música brasileira como Os Afro­ Sambas, de Baden Powell e Vinícius de Moraes, Coisas, de Moacir Santos, Inútil Paisagem, de Eumir Deodato, e as trilhas sonoras dos filmes Deus e o Diabo na Terra do Sol e Esse Mundo é Meu, entre outros. “Trata-se da história de um sonho que deu errado financeiramente, mas em termos artísticos ficou e permanece até hoje, observou Vieira. “Eles eram dois jovens que gostavam de música e apostaram tudo nisso.”

Continuar lendo

1542 – Leyde &Laura (MT) são destaque do projeto Viola Encanto de Mulher, homenagem a pioneiras do gênero caipira

MPB #MúsicaCaipira #MúsicadeViola #MulherVioleira #VioleirasdoBrasil #CulturaPopular

Dupla de irmãs mato-grossenses e revelações como Lizandra e Victória e Mel Moraes vão se apresentar a partir de 1º de junho em teatros e em praça no bairro paulistano da Penha, sem cobrança de ingresso. Concertos serão tributos a Inezita Barroso, Helena Meirelles e As Galvão, entre outras vozes femininas. Com Cristina Aguilera, Midia Brazil Comunicação Integrada

Com objetivo de dar voz ao gênero feminino na música e como instrumentista de viola caipira, será promovido no sábado, 4 de junho, a partir das 14 horas, o projeto Leyde e Laura – Viola Encanto de Mulher. O espetáculo sem cobrança de entradas levará ao público relevantes expoentes do gênero na atualidade como as irmãs  Leyde & Laura reconhecidas pela crítica e pelos fãs como um dos mais aplaudidos duetos femininos da história da música caipiraCarol Viola & Duda Cintra, revelações da música de raiz; Lizandra e Victória, meninas violeiras da cidade de Nova Odessa (SP); Jéssica & Juliana, que participaram do programa Esquenta (Rede Globo) e foram finalistas do concurso Esquentanejo, revelador de novos talentos da música sertaneja; e  Mel Moraes, selecionada no Festival Viola da Terra, com a composição instrumental Primavera dos Pássaros. Os concertos da série terão por palco a Praça do Rosário, no bairro da Penha, reconhecido ponto turístico da Zona Leste da cidade de São Paulo, onde está a Igreja do Rosário dos Homens Pretos, construída no século XIX, patrimônio histórico tombado. 

Continuar lendo