1303 – Produtora cultural paulistana promove apresentações virtuais para comemorar 90 anos de Sivuca (PB)

Autor de composições e trabalhos que incluem, dentre outros ritmos, choros, frevos, forrós, jazz, baião, música clássica e até blues, ele ganhará homenagens das mais especiais pelo aniversário durante uma semana inteira, a partir da terça-feira, 19, ancoradas por Thadeu Romano e Marcelo Caldi

#luluculturalinfluencer #redecolaborativalulu #luciapro

#FiqueemCasa

#ForaBolsonaro

Um dos mais queridos multi-instrumentista, maestro, arranjador, compositor, orquestrador e cantor brasileiro, o paraibano Sivuca passou ao Mundo Maior em dezembro de 2006, mas ao lado de outros “bambas” como Luiz Gonzaga e Dominguinhos continua presente no nosso dia a dia, influenciando novos artistas e reverenciado em todos os setores da cultura popular. Natural de Itabaiana (PB), Sivuca era Severino Dias de Oliveira, nascido em 26 de maio de 1930, data que dentro de alguns dias completará 90 anos. Autor de composições e trabalhos que incluem, dentre outros ritmos, choros, frevos, forrós, jazz, baião, música clássica e até blues, ele ganhará homenagens das mais especiais pelo aniversário durante uma semana inteira, a partir da terça-feira, 19, promovidas pela paulistana Rede Colaborativa LuLu. Com rodas de conversas, debates, vídeos, indicações de música e apresentações ao vivo (lives), o projeto terá como âncoras os acordeonistas, pianistas, compositores e arranjadores Thadeu Romano e Marcelo Caldi, que são artistas que têm muita intimidade e interpretam com propriedade o repertório do mestre.

Continue Lendo “1303 – Produtora cultural paulistana promove apresentações virtuais para comemorar 90 anos de Sivuca (PB)”

1217 – Época de Ouro lança “De pai pra filho” em teatro do Sesc de São Paulo e na Casa do Choro (RJ)

Disco do selo Kuarup confirma a excelência no modo de tocar chorinho de um dos mais queridos grupos brasileiros do gênero, fundado em 1964 pelo lendário Jacob do Bandolim e pelo qual passaram entre outros expoentes Jorginho do Pandeiro e Dino 7 Cordas

O Conjunto Época de Ouro, em plena forma aos 55 anos de estrada, será a atração nesta segunda-feira, 5 de agosto, em São Paulo, de mais uma rodada gratuita do projeto Sesc Instrumental Brasil, com mediação de Patrícia Palumbo, a partir das 19 horas. O repertório da apresentação deverá privilegiar as músicas do álbum De pai pra filho, que está em fase de lançamento pelo selo da gravadora e editora Kuarup. Depois da passagem pelo palco do Teatro Anchieta, o Época de Ouro levará a novidade à Casa do Choro, na cidade do Rio de Janeiro (RJ) para rodadas nos dias 7 e 8 (veja a guia Serviço). Um exemplar do álbum, gentilmente nos enviado pelo diretor executivo da Kuarup, Rodolfo Zanke, ao qual agradecemos estendendo o abraço à toda equipe, abriu as audições matinais dos sábados neste dia 3 de agosto aqui no boteco do Barulho d’água Música, em São Roque, Interior paulista.

Continue Lendo “1217 – Época de Ouro lança “De pai pra filho” em teatro do Sesc de São Paulo e na Casa do Choro (RJ)”

1152 – Paulo Rubens Gimenes, o Tio Paulão, lança Música Cidadã Brasileira 2

Disco e DVD, contemplados pelo Proac  da Secretaria de Estado da Cultura paulista, apresentam em 11 faixas mensagens direcionados ao público infantil, mas que nenhum adulto deve ignorar desprezar

A tradicional audição dos sábados pela manhã aqui na redação do Barulho d’água Música começou neste  2 de fevereiro (salve Rainha do Mar, mãe Iemanjá)  com Música Cidadã Brasileira (MCB) 2, álbum lançado recentemente, acompanhado de DVD, pelo multiartista Paulo Rubens Gimenes,  o Tio Paulão MCB, de Franca, uma das mais importantes cidades do Interior de São Paulo. Gimenes é autor também do combo livro+CD O Poeta e o Cantadô/Uma Odisseia Caipira, tema da atualização 943, que publicamos em abril de 2017 (visite-a clicando no linque ao final desta página).

Continue Lendo “1152 – Paulo Rubens Gimenes, o Tio Paulão, lança Música Cidadã Brasileira 2”

1105 – Tempo de Paz, show do novo disco de Chico Lobo e Zé Alexandre, será atração do teatro Rival (RJ)

Álbum de  onze faixas começa com o clássico Bandolins e  aborda valores que enfatizam a necessidade de transformarmos, por meio de ações que promovam o bem estar geral, nosso cotidiano hoje tão avassalador e cada vez mais violento

Os cantores e compositores Chico Lobo e Zé Alexandre e a banda que os acompanha vão protagonizar na quinta-feira, 13 de setembro, cantoria de apresentação e de lançamento de Tempo de Paz , álbum que acabaram de produzir e que tem o selo da gravadora Kuarup. O show deverá começar às 19h30, no palco do Teatro Rival (veja detalhes na guia Serviços).

Continue Lendo “1105 – Tempo de Paz, show do novo disco de Chico Lobo e Zé Alexandre, será atração do teatro Rival (RJ)”

1061 – Orquestra de refugiados é atração especial do MCB (SP) para Dia das Mães

Grupo que tem liderança de Carlinhos Antunes reúne músicos de vários países e apresenta repertório próprio e de canções tradicionais com instrumentos típicos como kanun, cítara chinesa e bouzouki, dentre outros

Marcelino Lima

O Museu da Casa Brasileira (MCB), instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, receberá o músico Carlinhos Antunes e a Orquestra Mundana Refugi para uma apresentação especial do projeto Música no MCB que celebrará o Dia das Mães neste domingo, 13, a partir das 11 horas. O grupo reúne músicos refugiados de diversos países e tem repertório formado por composições próprias e temas tradicionais da Palestina, do Irã, da Guiné, do Congo e do Brasil, além de cantos árabes e persas. Os integrantes utilizam instrumentos como kanun, acordeom, piano, violino, cítara chinesa e bouzouki, dentre outros.

Continue Lendo “1061 – Orquestra de refugiados é atração especial do MCB (SP) para Dia das Mães”

1053 – Dona Ivone Lara deixa como legado o título de maior compositora de sambas do Brasil

Sambista morreu na noite de segunda-feira , 16 de abril,  depois de três dias internada, e teve o corpo velado na quadra da Império Serrano, sua escola de coração

Marcelino Lima, com Elisa Soupin e Nathalia Castro, TV Globo

A cantora e compositora Dona Ivone Lara, a “Grande Dama do Samba”, morreu na noite da segunda-feira (16), no Rio de Janeiro,onde sofreu no Centro de Tratamento e Terapia Intensiva (CTI) da Coordenação de Emergência Regional (CER) ataque de insuficiência cardiorrespiratória durante internação que começara na sexta-feira (13), justamente no dia em que completou 96 anos. A sambista já tentava se recuperar de anemia e precisou, inclusive, receber doações de sangue, o que tornou seu estado de saúde bastante grave. A nora Eliana Lara, em uma frase, resume a importância de Dona Ivone Lara e o quanto a perda da sogra afetará a música brasileira: “Ela estava sempre procurando um caderninho pra escrever uma música, sempre cantarolando pro neto. Até a última semana estava super bem, embora muito fraquinha, mas com a cabeça estava ótima”. O filho, Alfredo Lara da Costa, também comentou sobre o perfil de mulher forte e guerreira da mãe, que “respirava sempre. “Vai deixar muita saudade, mas sinto muito orgulho do legado que ela deixa”.

Continue Lendo “1053 – Dona Ivone Lara deixa como legado o título de maior compositora de sambas do Brasil”

Morre em Alfenas (MG) o violeiro Índio Cachoeira

Amigos e seguidores:

Lamentamos informar a morte, hoje, 4 de abril, do amigo e violeiro Índio Cachoeira, que estava internado em Alfenas (MG), em coma induzido, após ser vítima de atropelamento ocorrido no início da semana passada. Esta nota, por enquanto breve, cumprirá a tarefa, apenas, de comunicar o óbito até que possamos reunir informações mais precisas para a matéria que devemos ao músico pela altura de sua obra e que redigiremos em breve. Descanse em paz, Índio Cachoeira!


Foto: Márcio Lino/Prefeitura Municipal de Guarulhos

 

1043 – Curso livre de Introdução à Filosofia da Música inclui concerto de viola caipira

Curso livre intitulado Introdução À Filosofia da Música- Da experiência estética à representação de uma cultura em diálogo com o século 21 será ministrado a partir da segunda-feira, 9 de abril, em seis encontros semanais de 75 minutos no Edifício São Marcos, localizado no Centro de São Paulo. O conteúdo preparado por Sidnei de Oliveira e Thiago Rodrigues visa a introduzir à reflexão filosófica sobre a música em torno de dois eixos: a filosofia nietzschiana e schopenhaueriana; e as reflexões sobre a experiência estética no registro fenomenológico. Em primeiro lugar, será apresentada a filosofia da música de Nietzsche e Schopenhauer: o âmbito da arte e da cultura, das representações e da essência. Em segundo, Sidnei e Rodrigues vão se apoiar em estudos de Theodor Adorno e Mário de Andrade que fornecerão subsídios para o diálogo com a indústria cultural e a cultura brasileira no Século 20. Por fim, ambos apresentarão elementos que configuram a experiência estética na perspectiva fenomenológica, com base no pensamento de Roman Ingarden, Mikel Dufrenne e Jean-Paul Sartre.

Embora o curso esteja sujeito à formação de turmas para ser efetivamente oferecido, não há pré-requisitos para quem se interessar e participar dos módulos, exceto o interesse pela música e pela Filosofia. O investimento está estipulado em R$ 190,00 à vista, mas poderá ser parcelado em até duas vezes de R$ 100,00 ou em três de R$ 70,00. Para efetivar a inscrição, é preciso informar nome completo e número de telefone para Marco Antonio por meio de ligação para os números e 11 3101 6785 /11 95134-6626 ou envio de mensagens para 11-96831-2930 (WhatsApp) ou lulio1232@gmail.com

Sidnei de Oliveira

Músico, compositor e instrumentista com Graduação em Música (USP/Claretiano); Graduação em Filosofia (Unifran); Mestre em Filosofia (Unifesp); Doutor em Filosofia (Unicamp) com estágio de pesquisa na Universität Leipzig, na Alemanha; Pós-doutorando em Música (USP),  autor do álbum Prólogo e vencedor do  Prêmio Syngenta com a instrumental Esplendor

Thiago Rodrigues

Doutorando em Filosofia e mestre pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Thiago Rodrigues atualmente leciona para turmas de graduação e de pós-graduação de Filosofia no Centro Universitário Assunção (Unifai), onde também coordena o curso de Filosofia e Pensamento Político Contemporâneos. Sua pesquisa se concentra nos temas: Imaginação e imaginário; Filosofia e literatura; Criação ficcional e reflexão filosófica; Ética; Estética; Fenomenologia crítica.

Referências bibliográficas

ADORNO, Theodor W. Indústria da cultura. In: G. Cohn (Org.), Theodor W. Adorno: Sociologia. São Paulo: Ática, 1986.
ANDRADE, Mário de. Música, doce música. São Paulo: Martins, 1962.
DUFRENNE, Mikel. Estética e filosofia. São Paulo: Perspectiva, 1972.
NIETZSCHE, Friedrich W. O nascimento da tragédia ou helenismo e pessimismo. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

SARTRE, Jean-Paul. O imaginário. São Paulo: Ática, 1992.

Serviço

Curso livre Introdução À Filosofia da Música- Da experiência estética à representação de uma cultura em diálogo com o século 21
Professores Sidnei de Oliveira e Thiago Rodrigues
Seis encontros semanais, com vagas limitadas, das 19h30 às 20h45, todas às segundas-feiras a partir de 9 de abril
Local: Praça da Sé, 21, Edifício São Marcos, 10 andar, Conjunto 1004, São Paulo

Leia também no Barulho d’água Música:

A Viola Caipira como estandarte (Sidnei de Oliveira)*
969 – Curso do Centro de Formação do Sesc revela o que há de caipira em Nietzche e o saber filosófico do camponês
716 – Sidnei de Oliveira, violeiro e violonista: do RS ao palco do projeto Imagens do Brasil Profundo