1061 – Orquestra de refugiados é atração especial do MCB (SP) para Dia das Mães

Grupo que tem liderança de Carlinhos Antunes reúne músicos de vários países e apresenta repertório próprio e de canções tradicionais com instrumentos típicos como kanun, cítara chinesa e bouzouki, dentre outros

Marcelino Lima

O Museu da Casa Brasileira (MCB), instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, receberá o músico Carlinhos Antunes e a Orquestra Mundana Refugi para uma apresentação especial do projeto Música no MCB que celebrará o Dia das Mães neste domingo, 13, a partir das 11 horas. O grupo reúne músicos refugiados de diversos países e tem repertório formado por composições próprias e temas tradicionais da Palestina, do Irã, da Guiné, do Congo e do Brasil, além de cantos árabes e persas. Os integrantes utilizam instrumentos como kanun, acordeom, piano, violino, cítara chinesa e bouzouki, dentre outros.

Continue Lendo “1061 – Orquestra de refugiados é atração especial do MCB (SP) para Dia das Mães”

Anúncios

1053 – Dona Ivone Lara deixa como legado o título de maior compositora de sambas do Brasil

Sambista morreu na noite de segunda-feira , 16 de abril,  depois de três dias internada, e teve o corpo velado na quadra da Império Serrano, sua escola de coração

Marcelino Lima, com Elisa Soupin e Nathalia Castro, TV Globo

A cantora e compositora Dona Ivone Lara, a “Grande Dama do Samba”, morreu na noite da segunda-feira (16), no Rio de Janeiro,onde sofreu no Centro de Tratamento e Terapia Intensiva (CTI) da Coordenação de Emergência Regional (CER) ataque de insuficiência cardiorrespiratória durante internação que começara na sexta-feira (13), justamente no dia em que completou 96 anos. A sambista já tentava se recuperar de anemia e precisou, inclusive, receber doações de sangue, o que tornou seu estado de saúde bastante grave. A nora Eliana Lara, em uma frase, resume a importância de Dona Ivone Lara e o quanto a perda da sogra afetará a música brasileira: “Ela estava sempre procurando um caderninho pra escrever uma música, sempre cantarolando pro neto. Até a última semana estava super bem, embora muito fraquinha, mas com a cabeça estava ótima”. O filho, Alfredo Lara da Costa, também comentou sobre o perfil de mulher forte e guerreira da mãe, que “respirava sempre. “Vai deixar muita saudade, mas sinto muito orgulho do legado que ela deixa”.

Continue Lendo “1053 – Dona Ivone Lara deixa como legado o título de maior compositora de sambas do Brasil”

Morre em Alfenas (MG) o violeiro Índio Cachoeira

Amigos e seguidores:

Lamentamos informar a morte, hoje, 4 de abril, do amigo e violeiro Índio Cachoeira, que estava internado em Alfenas (MG), em coma induzido, após ser vítima de atropelamento ocorrido no início da semana passada. Esta nota, por enquanto breve, cumprirá a tarefa, apenas, de comunicar o óbito até que possamos reunir informações mais precisas para a matéria que devemos ao músico pela altura de sua obra e que redigiremos em breve. Descanse em paz, Índio Cachoeira!


Foto: Márcio Lino/Prefeitura Municipal de Guarulhos

 

1043 – Curso livre de Introdução à Filosofia da Música inclui concerto de viola caipira

Curso livre intitulado Introdução À Filosofia da Música- Da experiência estética à representação de uma cultura em diálogo com o século 21 será ministrado a partir da segunda-feira, 9 de abril, em seis encontros semanais de 75 minutos no Edifício São Marcos, localizado no Centro de São Paulo. O conteúdo preparado por Sidnei de Oliveira e Thiago Rodrigues visa a introduzir à reflexão filosófica sobre a música em torno de dois eixos: a filosofia nietzschiana e schopenhaueriana; e as reflexões sobre a experiência estética no registro fenomenológico. Em primeiro lugar, será apresentada a filosofia da música de Nietzsche e Schopenhauer: o âmbito da arte e da cultura, das representações e da essência. Em segundo, Sidnei e Rodrigues vão se apoiar em estudos de Theodor Adorno e Mário de Andrade que fornecerão subsídios para o diálogo com a indústria cultural e a cultura brasileira no Século 20. Por fim, ambos apresentarão elementos que configuram a experiência estética na perspectiva fenomenológica, com base no pensamento de Roman Ingarden, Mikel Dufrenne e Jean-Paul Sartre.

Embora o curso esteja sujeito à formação de turmas para ser efetivamente oferecido, não há pré-requisitos para quem se interessar e participar dos módulos, exceto o interesse pela música e pela Filosofia. O investimento está estipulado em R$ 190,00 à vista, mas poderá ser parcelado em até duas vezes de R$ 100,00 ou em três de R$ 70,00. Para efetivar a inscrição, é preciso informar nome completo e número de telefone para Marco Antonio por meio de ligação para os números e 11 3101 6785 /11 95134-6626 ou envio de mensagens para 11-96831-2930 (WhatsApp) ou lulio1232@gmail.com

Sidnei de Oliveira

Músico, compositor e instrumentista com Graduação em Música (USP/Claretiano); Graduação em Filosofia (Unifran); Mestre em Filosofia (Unifesp); Doutor em Filosofia (Unicamp) com estágio de pesquisa na Universität Leipzig, na Alemanha; Pós-doutorando em Música (USP),  autor do álbum Prólogo e vencedor do  Prêmio Syngenta com a instrumental Esplendor

Thiago Rodrigues

Doutorando em Filosofia e mestre pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Thiago Rodrigues atualmente leciona para turmas de graduação e de pós-graduação de Filosofia no Centro Universitário Assunção (Unifai), onde também coordena o curso de Filosofia e Pensamento Político Contemporâneos. Sua pesquisa se concentra nos temas: Imaginação e imaginário; Filosofia e literatura; Criação ficcional e reflexão filosófica; Ética; Estética; Fenomenologia crítica.

Referências bibliográficas

ADORNO, Theodor W. Indústria da cultura. In: G. Cohn (Org.), Theodor W. Adorno: Sociologia. São Paulo: Ática, 1986.
ANDRADE, Mário de. Música, doce música. São Paulo: Martins, 1962.
DUFRENNE, Mikel. Estética e filosofia. São Paulo: Perspectiva, 1972.
NIETZSCHE, Friedrich W. O nascimento da tragédia ou helenismo e pessimismo. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

SARTRE, Jean-Paul. O imaginário. São Paulo: Ática, 1992.

Serviço

Curso livre Introdução À Filosofia da Música- Da experiência estética à representação de uma cultura em diálogo com o século 21
Professores Sidnei de Oliveira e Thiago Rodrigues
Seis encontros semanais, com vagas limitadas, das 19h30 às 20h45, todas às segundas-feiras a partir de 9 de abril
Local: Praça da Sé, 21, Edifício São Marcos, 10 andar, Conjunto 1004, São Paulo

Leia também no Barulho d’água Música:

A Viola Caipira como estandarte (Sidnei de Oliveira)*
969 – Curso do Centro de Formação do Sesc revela o que há de caipira em Nietzche e o saber filosófico do camponês
716 – Sidnei de Oliveira, violeiro e violonista: do RS ao palco do projeto Imagens do Brasil Profundo

993 – Pela primeira vez em São Paulo, João Triska (PR) apresenta Passo Folk no palco do Teatro Itália

O cantor e compositor João Triska (PR) estará em São Paulo na terça-feira, 15, e em apresentação única a partir das 21 horas trará de Curitiba para o público que frequenta o cinquentenário Teatro Itália um show mesclado por sucessos do cancioneiro popular e de músicas autorais que transitam entre Milonga, Folk, e ritmos regionais. Finalista por duas vezes consecutivas do Prêmio Profissionais da Música (2016 e 2017), em sua primeira visita à Sampa, Triska ocupará o palco do tradicional espaço cultural situado na rua Ipiranga como convidado do projeto Terças Musicadas, coordenado pelos produtores culturais Fran Carlo e Petterson Mello, os mesmos do consagrado Concerto para Pixinguinha, protagonizado por Vânia Bastos e pelo Marcos Paiva Quarteto, vencedor do PPM deste ano na categoria melhor disco de Choro.

Fonte: 993 – Pela primeira vez em São Paulo, João Triska (PR) apresenta Passo Folk no palco do Teatro Itália

989 – Retratos do Brasil: Prosa e Música, com curadoria de Jair Marcatti, recebe Luiz Salgado (MG)

Dedos de prosa, boa conversa e muita música. Essa é a receita do Projeto Retratos do Brasil – Prosa e Música que será promovido na Biblioteca Mario de Andrade (São Paulo) às terceiras quintas-feiras do mês, entre agosto a novembro, sempre começando às 19 horas.  Idealizado pelo historiador Jair Marcatti, professor do curso de Relações Internacionais da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), o projeto pretende mostrar, em quatro encontros, o Brasil que a música de cada convidado reflete; um Brasil mais para dentro, mais regional, um país dos rincões, escondido, mas muito vivo. Marcatti convidará músicos que apresentam em comum o olhar aprofundado sobre o Brasil somado ao trabalho de pesquisa e de resgate das nossas mais entranhadas tradições.

Continue Lendo “989 – Retratos do Brasil: Prosa e Música, com curadoria de Jair Marcatti, recebe Luiz Salgado (MG)”

985 – Magda Pucci ministra “Tramas Culturais”, na Ema Klabin (SP), quatro aulas sobre música indígena brasileira*

* Com Cristina Aguilera, Midia Brazil Comunicação Integrada

A Fundação Ema Klabin promoverá a partir de 3 de agosto, em quatro sessões, sempre às quintas-feiras a partir das 19h30, Tramas Culturais, programa que conta com apoio do edital do ProAC ICMS que traçará panoramas sobre a música no universo indígena brasileiro, orientado pela musicista e pesquisadora Magda Pucci. A inscrição é gratuita, mas somente serão disponibilizadas 30 vagas por meio do portal da entidade, cujo endereço virtual é emaklabin.org.br

A proposta dos encontros será desenvolvida por meio de atividades de escuta, de contextualização e de prática musical, apoiada ainda por vídeos, música  e troca de ideias durante as aulas.  Magda Pucci buscará, assim, estimular o conhecimento e a reflexão sobre as culturas indígenas do Brasil, em âmbito artístico e antropológico, relacionando-as ao repertório musical e buscando compreendê-las em sua diversidade cultural, aproximando os participantes dos universos sonoros de povos como Paiter Suruí (RO), Kaingang (RS), Ikolen-Gavião (RO), Xavante (MT), Kaiowá (MS), Kayapó (PA), Maxacali (MG), Huni-Kuin (AC) e Alto Rio Negro (AM). 

A musicista Magda Pucci é pesquisadora da música de vários povos, formada em Regência pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), Mestre em Antropologia pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP) e Doutoranda em Creative Arts and Performance pela Universidade de Leiden (Holanda). Diretora musical do grupo Mawaca há 21 anos, a experiência de Magda Pucci com a temática indígena se aprofundou durante o Mestrado em Antropologia, sob orientação de Carmen Junqueira e Betty Mindlin. É autora de diversos livros, entre os quais o guia didático  Outras terras, outros sons (Callis), com Berenice de Almeida, os livros para crianças De todos os cantos do mundo (Companhia das Letrinhas) e Contos Musicais (Leya), com Heloisa Prieto; A Floresta Canta – Uma expedição sonora por terras indígenas do Brasil (Peirópolis) e a Grande Pedra (Saraiva), também em parceria com Berenice de Almeida. Produziu o álbum e o DVD Rupestres Sonoros – O canto dos povos da florestaEm outubro de 2017, Magda e Berenice lançarão o livro Cantos da Floresta acompanhado de um disco e um portal com 150 atividades para professores, projeto que conta com apoio do edital do PROAC-SP e Natura, a ser lançado pela Editora Peirópolis.

 

Casa-Museu Ema Klabin comemora dez anos

A Fundação Ema Gordon Klabin, situada na Rua Portugal, 43, Jardim Europa, na zona Sul paulistana, é uma ótima opção de cultura e de lazer.  A casa-museu reúne mais de 1.500 obras, entre pinturas do russo Marc Chagall e do holandês Frans Post, dos modernistas brasileiros Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti, Portinari e Lasar Segal; talhas do mineiro Mestre Valentim; mobiliário de época, peças arqueológicas e decorativas. Neste ano completa dez anos de atividades ininterruptas, abrindo as portas ao público entre quarta-feira e domingo, das 14 às 17 horas (com permanência tolerada até às 18h), sem agendamento prévio, com entrada entre R$ 5,00 (meia) e R$ 10,00 (inteira). Aos finais de semana e nos feriados não cobra o ingresso. Para mais informações há o telefone  11 3897-3232

 Serviço:

Tramas Culturais: A Música no Universo Indígena

Horário: 19h30, sempre às quintas-feiras

1º encontro – 03/08: 

  • Abertura: Música Krenak Po Hamek– canto e movimento. Saudação.
  • Reflexão sobre história dos Krenak
  • Constituição de 1988. Direitos indígenas
  • Quem são eles?
  • Escuta de diversos exemplos sonoros (Tukano, Huni-Kuin, Bororo, Pakaa Nova, Kayapó)

2º encontro – 17/08:

  • Relação entre mito e música – Cosmologia
  • Akoj´ té– princípio da humanidade – Ikolen-Gavião 
  • Bichos de Palop e Koi txãgareh – Paiter Suruí
  • Reflexões sobre a oralidade como eixo das culturas indígenas.

3º encontro – 31/08:

  • Espiritualidade e a voz
  • Ñamandue seus cantos-rezas – Mbyá Guarani
  • Mamo oymé Tekoha – território-  Guarani Kaiowá 
  • Huni Meka– Huni Kuin

4º encontro – 14/09:

  • Grafismo e música
  • Pinturas rupestres, petróglifos e geoglifos
  • Pintura corporal e seus simbolismos
  • Instrumentos musicais e seus significados

946 – Álbum Concerto para Pixinguinha, de Vânia Bastos e Marcos Paiva Quarteto, é um dos vencedores do PPM 2017

Os organizadores do Prêmio Profissionais da Música (PPM) divulgaram a lista dos vencedores deste ano, anunciados em cerimônias promovidas nas noites de 28 e 29 de abril e realizadas no Cota Iate Clube, situado em Brasília (Distrito Federal). Entre os premiados em diversas categorias dos módulos Criação, Produção e Convergência há nomes já consagrados no cenário nacional como o bandolinista carioca Hamilton de Holanda, que levou para casa dois troféus, e o sambista paulistano Osvaldinho da Cuíca. O cantor, compositor e violeiro mineiro Chico Lobo, que nas edições 2015 e 2016  havia faturado como Melhor Artista Raiz Regional, emplacou o tricampeonato, enquanto o álbum Concerto para Pixinguinha (no qual a cantora paulista Vânia Bastos e o Marcos Paiva Quarteto recordam alguns dos principais sucessos do flautista e arranjador nascido no Rio de Janeiro) confirmou o favoritismo que vários críticos apontavam e desbancou todos os concorrentes da categoria Choro. Vanessa Moreno, que forma parceria com o baixista Fi Maróstica, ganhou a disputa entre cantoras, e João Macacão, autor de choros, sambas e serestas, ficou com o título masculino correlato.

 

Comemoração em Sampa

Os admiradores e amigos do violeiro Chico Lobo que residem em São Paulo poderão comemorar com ele mais uma vitória no Prêmio Profissionais da Música na quinta-feira, 11 de maio, quando o tricampeão da categoria Artista Regional estará em São Paulo para apresentação no Tupi or Not Tupi. Neste novo espaço para eventos artísticos e gastronômicos situado na badalada Vila Madalena (rua Fidalga, 360), Chico Lobo lançará o álbum Louvação, que gravou em parceria com o Padre Vicente Ferreira, bispo emérito de Belo Horizonte (MG), e recordará sucessos da carreira que já ultrapassou 30 anos, acompanhado por Carlinhos Ferreira e com participações de Fábio Tagliaferri, Jurema Paes e Ricardo Vignini.

Louvação é uma seleção de poemas e canções que buscam resgatar sentimentos humanos de esperança, amor e fé. Toda sensibilidade poética do religioso, fortalecida por valores como fraternidade e devoção, experimentados principalmente em realidades mais simples, vem acompanhada pela rica performance de um dos mais aclamados violeiros caipiras da atualidade, símbolo de defesa de um Brasil profundo.

Partilhar Benditos, Folias, Modas e Toadas pode parecer algo restrito ao bom caboclo cantador, lá do sertão. Louvação, entretanto, expressa a vitalidade de elementos fundamentais daquilo que constitui a própria alma do povo brasileiro. A beleza dos textos de Ferreira, forma uma parceria que extrapola fronteiras de grupos determinados, posto que ambos defendem a dignidade da vida humana, valor que a boa arte celebra.

Conheça a relação dos vencedores do PPM 2017 :

Autor/Compositor: Filó Machado
Autora/Compositora: Anna Tréa
Instrumentista Popular: Hamilton de Holanda (bandolim)
Instrumentista Erudito: Karin Fernandes  (piano)
Cantor: João Macacão
Cantora: Vanessa Moreno
Arranjador: Debora Gurgel
Artista – Hip Hop & Rap: Rashid
Artista – Gospel: Banda Catedral
Artista – Instrumental: Rogério Caetano
Artista – Rock :Dillo
Artista – Blues:  Adriano Grineberg, Flávio Guimarães e Netto Rockfeller
Artista – Metal: Dark Avenger
Artista – Hardcore: Protesto Suburbano
Artista – Groove & Pop: O Teatro Mágico
Artista – Raiz Regional: Chico Lobo
Artista – MPB: Anna Tréa
Artista – Cultura Popular: Companhia Cabelo de Maria
Artista – Samba de Raiz: Osvaldinho da Cuíca

Vânia Bastos e Marcos Paiva deram nova leitura a clássicos de Pixinguinha e alcançaram o reconhecimento do público e da crítica, agora reforçado pelo troféu do PPM (Foto: Vinícius Campos)

Artista – Choro: Vânia Bastos e Marcos Paiva
Artista – Eletrônico: Patubatê Som e Movimento
Projetos Musicais Especiais – Infantil:  Alegria | Hamilton de Holanda mês das crianças
Projetos Musicais Especiais – Educativo :MPC Musicalização para Crianças – UnB
Projetos Musicais Especiais – Bloco de Carnaval: Bloco Sargento Pimenta
Projetos Musicais Especiais – Som de Rua: Fanfarra Damas de Ferro
Projetos Musicais Especiais – Orquestras:  Orquestra Ouro Preto

Editoras: Da Pá Virada
Produtor Musical: JR Tostoi
Produtor Artístico: Fernando Anitelli
Produtor Executivo: Sérgio Mendonça
Selos ou Gravadoras: YB Music
Engenheiros de Gravação: Adonias Souza Jr
Engenheiros de Mixagem: Ricardo Mosca
Engenheiros de Masterização: Carlos Freitas
Designers: Tiago Palma
Fotógrafos: Nelson Faria
Agência de Comunicação: Um Nome Produção e Comunicação
Diretores de Vídeo Clips: Carlon Hardt
Produtores de Eventos: Viola Brasil Produções Japão (Ângela Lobo, esposa de Chico Lobo)
Escritórios de Agenciamento de Artistas: Agogô Cultural
Estúdios de Gravação e Mixagem: Café Maestro Produções
Estúdios de Masterização: Classic Master
Técnico de PA: Gustavo Dreher Denis Torre

Programas de WebTV: Vivendo de Música
Web Rádio: Rádio Graviola
Programas de Rádio: Sons do Brasil
Canal de Youtube: Um Café Lá Em Casa
Plataformas de Negócios: iMusics

Rodrigo Arnold e Ronaldo Pereira do Kula Jazz tocaram na segunda noite do festival de jazz que movimentou em janeiro a capital gaúcha

Festivais de Música: 3° Porto Alegre Jazz Festival
Start Ups: Music Delivery
DJs: DJ Chokolaty
Projetos Culturais Musicais: Instituto Zeca Pagodinho
Canais de Divulgação de Música [ Facebook, Twitter, Instagran, Blog]: Palco Digital

934 – Autor de Catamarã e lithos, multi-instrumentista André Siqueira é um dos finalistas do PPM 2017

O compositor, arranjador e multi-instrumentista André Siqueira, natural de Palmital (SP), atualmente radicado em Londrina (PR), é um dos finalistas do Prêmio Profissionais da Música (PPM). Caso consiga superar os concorrentes e fature no final deste mês o troféu de Melhor Artista da categoria Instrumental, o músico espera conseguir maior projeção para sua obra em cuja carreira solo se destacam dois álbuns. O mais recente, Catamarã, de 2016, deriva de bem-sucedida campanha virtual (crowdfunding) para financiá-lo. O disco é composto por nove faixas, conta com apresentação de Egberto Gismonti e uma regravação de Chovendo na Roseira (Tom Jobim). Nesta semana, Catamarã passou a fazer parte do acervo do Barulho d’água Música ao lado de lithos, o primeiro do músico doutorado em Ciências Sociais pela Universidade do Estado de São Paulo (Unesp) com a tese A sonata de Deus e o diabolus: nacionalismo, música e o pensamento social no cinema de Glauber Rocha.

Continue Lendo “934 – Autor de Catamarã e lithos, multi-instrumentista André Siqueira é um dos finalistas do PPM 2017”