1217 – Época de Ouro lança “De pai pra filho” em teatro do Sesc de São Paulo e na Casa do Choro (RJ)

Disco do selo Kuarup confirma a excelência no modo de tocar chorinho de um dos mais queridos grupos brasileiros do gênero, fundado em 1964 pelo lendário Jacob do Bandolim e pelo qual passaram entre outros expoentes Jorginho do Pandeiro e Dino 7 Cordas

O Conjunto Época de Ouro, em plena forma aos 55 anos de estrada, será a atração nesta segunda-feira, 5 de agosto, em São Paulo, de mais uma rodada gratuita do projeto Sesc Instrumental Brasil, com mediação de Patrícia Palumbo, a partir das 19 horas. O repertório da apresentação deverá privilegiar as músicas do álbum De pai pra filho, que está em fase de lançamento pelo selo da gravadora e editora Kuarup. Depois da passagem pelo palco do Teatro Anchieta, o Época de Ouro levará a novidade à Casa do Choro, na cidade do Rio de Janeiro (RJ) para rodadas nos dias 7 e 8 (veja a guia Serviço). Um exemplar do álbum, gentilmente nos enviado pelo diretor executivo da Kuarup, Rodolfo Zanke, ao qual agradecemos estendendo o abraço à toda equipe, abriu as audições matinais dos sábados neste dia 3 de agosto aqui no boteco do Barulho d’água Música, em São Roque, Interior paulista.

Continue Lendo “1217 – Época de Ouro lança “De pai pra filho” em teatro do Sesc de São Paulo e na Casa do Choro (RJ)”

1152 – Paulo Rubens Gimenes, o Tio Paulão, lança Música Cidadã Brasileira 2

Disco e DVD, contemplados pelo Proac  da Secretaria de Estado da Cultura paulista, apresentam em 11 faixas mensagens direcionados ao público infantil, mas que nenhum adulto deve ignorar desprezar

A tradicional audição dos sábados pela manhã aqui na redação do Barulho d’água Música começou neste  2 de fevereiro (salve Rainha do Mar, mãe Iemanjá)  com Música Cidadã Brasileira (MCB) 2, álbum lançado recentemente, acompanhado de DVD, pelo multiartista Paulo Rubens Gimenes,  o Tio Paulão MCB, de Franca, uma das mais importantes cidades do Interior de São Paulo. Gimenes é autor também do combo livro+CD O Poeta e o Cantadô/Uma Odisseia Caipira, tema da atualização 943, que publicamos em abril de 2017 (visite-a clicando no linque ao final desta página).

Continue Lendo “1152 – Paulo Rubens Gimenes, o Tio Paulão, lança Música Cidadã Brasileira 2”

1105 – Tempo de Paz, show do novo disco de Chico Lobo e Zé Alexandre, será atração do teatro Rival (RJ)

Álbum de  onze faixas começa com o clássico Bandolins e  aborda valores que enfatizam a necessidade de transformarmos, por meio de ações que promovam o bem estar geral, nosso cotidiano hoje tão avassalador e cada vez mais violento

Os cantores e compositores Chico Lobo e Zé Alexandre e a banda que os acompanha vão protagonizar na quinta-feira, 13 de setembro, cantoria de apresentação e de lançamento de Tempo de Paz , álbum que acabaram de produzir e que tem o selo da gravadora Kuarup. O show deverá começar às 19h30, no palco do Teatro Rival (veja detalhes na guia Serviços).

Continue Lendo “1105 – Tempo de Paz, show do novo disco de Chico Lobo e Zé Alexandre, será atração do teatro Rival (RJ)”

1061 – Orquestra de refugiados é atração especial do MCB (SP) para Dia das Mães

Grupo que tem liderança de Carlinhos Antunes reúne músicos de vários países e apresenta repertório próprio e de canções tradicionais com instrumentos típicos como kanun, cítara chinesa e bouzouki, dentre outros

Marcelino Lima

O Museu da Casa Brasileira (MCB), instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, receberá o músico Carlinhos Antunes e a Orquestra Mundana Refugi para uma apresentação especial do projeto Música no MCB que celebrará o Dia das Mães neste domingo, 13, a partir das 11 horas. O grupo reúne músicos refugiados de diversos países e tem repertório formado por composições próprias e temas tradicionais da Palestina, do Irã, da Guiné, do Congo e do Brasil, além de cantos árabes e persas. Os integrantes utilizam instrumentos como kanun, acordeom, piano, violino, cítara chinesa e bouzouki, dentre outros.

Continue Lendo “1061 – Orquestra de refugiados é atração especial do MCB (SP) para Dia das Mães”

1053 – Dona Ivone Lara deixa como legado o título de maior compositora de sambas do Brasil

Sambista morreu na noite de segunda-feira , 16 de abril,  depois de três dias internada, e teve o corpo velado na quadra da Império Serrano, sua escola de coração

Marcelino Lima, com Elisa Soupin e Nathalia Castro, TV Globo

A cantora e compositora Dona Ivone Lara, a “Grande Dama do Samba”, morreu na noite da segunda-feira (16), no Rio de Janeiro,onde sofreu no Centro de Tratamento e Terapia Intensiva (CTI) da Coordenação de Emergência Regional (CER) ataque de insuficiência cardiorrespiratória durante internação que começara na sexta-feira (13), justamente no dia em que completou 96 anos. A sambista já tentava se recuperar de anemia e precisou, inclusive, receber doações de sangue, o que tornou seu estado de saúde bastante grave. A nora Eliana Lara, em uma frase, resume a importância de Dona Ivone Lara e o quanto a perda da sogra afetará a música brasileira: “Ela estava sempre procurando um caderninho pra escrever uma música, sempre cantarolando pro neto. Até a última semana estava super bem, embora muito fraquinha, mas com a cabeça estava ótima”. O filho, Alfredo Lara da Costa, também comentou sobre o perfil de mulher forte e guerreira da mãe, que “respirava sempre. “Vai deixar muita saudade, mas sinto muito orgulho do legado que ela deixa”.

Continue Lendo “1053 – Dona Ivone Lara deixa como legado o título de maior compositora de sambas do Brasil”

Morre em Alfenas (MG) o violeiro Índio Cachoeira

Amigos e seguidores:

Lamentamos informar a morte, hoje, 4 de abril, do amigo e violeiro Índio Cachoeira, que estava internado em Alfenas (MG), em coma induzido, após ser vítima de atropelamento ocorrido no início da semana passada. Esta nota, por enquanto breve, cumprirá a tarefa, apenas, de comunicar o óbito até que possamos reunir informações mais precisas para a matéria que devemos ao músico pela altura de sua obra e que redigiremos em breve. Descanse em paz, Índio Cachoeira!


Foto: Márcio Lino/Prefeitura Municipal de Guarulhos

 

1043 – Curso livre de Introdução à Filosofia da Música inclui concerto de viola caipira

Curso livre intitulado Introdução À Filosofia da Música- Da experiência estética à representação de uma cultura em diálogo com o século 21 será ministrado a partir da segunda-feira, 9 de abril, em seis encontros semanais de 75 minutos no Edifício São Marcos, localizado no Centro de São Paulo. O conteúdo preparado por Sidnei de Oliveira e Thiago Rodrigues visa a introduzir à reflexão filosófica sobre a música em torno de dois eixos: a filosofia nietzschiana e schopenhaueriana; e as reflexões sobre a experiência estética no registro fenomenológico. Em primeiro lugar, será apresentada a filosofia da música de Nietzsche e Schopenhauer: o âmbito da arte e da cultura, das representações e da essência. Em segundo, Sidnei e Rodrigues vão se apoiar em estudos de Theodor Adorno e Mário de Andrade que fornecerão subsídios para o diálogo com a indústria cultural e a cultura brasileira no Século 20. Por fim, ambos apresentarão elementos que configuram a experiência estética na perspectiva fenomenológica, com base no pensamento de Roman Ingarden, Mikel Dufrenne e Jean-Paul Sartre.

Embora o curso esteja sujeito à formação de turmas para ser efetivamente oferecido, não há pré-requisitos para quem se interessar e participar dos módulos, exceto o interesse pela música e pela Filosofia. O investimento está estipulado em R$ 190,00 à vista, mas poderá ser parcelado em até duas vezes de R$ 100,00 ou em três de R$ 70,00. Para efetivar a inscrição, é preciso informar nome completo e número de telefone para Marco Antonio por meio de ligação para os números e 11 3101 6785 /11 95134-6626 ou envio de mensagens para 11-96831-2930 (WhatsApp) ou lulio1232@gmail.com

Sidnei de Oliveira

Músico, compositor e instrumentista com Graduação em Música (USP/Claretiano); Graduação em Filosofia (Unifran); Mestre em Filosofia (Unifesp); Doutor em Filosofia (Unicamp) com estágio de pesquisa na Universität Leipzig, na Alemanha; Pós-doutorando em Música (USP),  autor do álbum Prólogo e vencedor do  Prêmio Syngenta com a instrumental Esplendor

Thiago Rodrigues

Doutorando em Filosofia e mestre pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Thiago Rodrigues atualmente leciona para turmas de graduação e de pós-graduação de Filosofia no Centro Universitário Assunção (Unifai), onde também coordena o curso de Filosofia e Pensamento Político Contemporâneos. Sua pesquisa se concentra nos temas: Imaginação e imaginário; Filosofia e literatura; Criação ficcional e reflexão filosófica; Ética; Estética; Fenomenologia crítica.

Referências bibliográficas

ADORNO, Theodor W. Indústria da cultura. In: G. Cohn (Org.), Theodor W. Adorno: Sociologia. São Paulo: Ática, 1986.
ANDRADE, Mário de. Música, doce música. São Paulo: Martins, 1962.
DUFRENNE, Mikel. Estética e filosofia. São Paulo: Perspectiva, 1972.
NIETZSCHE, Friedrich W. O nascimento da tragédia ou helenismo e pessimismo. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

SARTRE, Jean-Paul. O imaginário. São Paulo: Ática, 1992.

Serviço

Curso livre Introdução À Filosofia da Música- Da experiência estética à representação de uma cultura em diálogo com o século 21
Professores Sidnei de Oliveira e Thiago Rodrigues
Seis encontros semanais, com vagas limitadas, das 19h30 às 20h45, todas às segundas-feiras a partir de 9 de abril
Local: Praça da Sé, 21, Edifício São Marcos, 10 andar, Conjunto 1004, São Paulo

Leia também no Barulho d’água Música:

A Viola Caipira como estandarte (Sidnei de Oliveira)*
969 – Curso do Centro de Formação do Sesc revela o que há de caipira em Nietzche e o saber filosófico do camponês
716 – Sidnei de Oliveira, violeiro e violonista: do RS ao palco do projeto Imagens do Brasil Profundo

993 – Pela primeira vez em São Paulo, João Triska (PR) apresenta Passo Folk no palco do Teatro Itália

O cantor e compositor João Triska (PR) estará em São Paulo na terça-feira, 15, e em apresentação única a partir das 21 horas trará de Curitiba para o público que frequenta o cinquentenário Teatro Itália um show mesclado por sucessos do cancioneiro popular e de músicas autorais que transitam entre Milonga, Folk, e ritmos regionais. Finalista por duas vezes consecutivas do Prêmio Profissionais da Música (2016 e 2017), em sua primeira visita à Sampa, Triska ocupará o palco do tradicional espaço cultural situado na rua Ipiranga como convidado do projeto Terças Musicadas, coordenado pelos produtores culturais Fran Carlo e Petterson Mello, os mesmos do consagrado Concerto para Pixinguinha, protagonizado por Vânia Bastos e pelo Marcos Paiva Quarteto, vencedor do PPM deste ano na categoria melhor disco de Choro.

Fonte: 993 – Pela primeira vez em São Paulo, João Triska (PR) apresenta Passo Folk no palco do Teatro Itália