Inezita Barroso assumirá cadeira na Associação Paulista de Letras ao completar 90 anos, em março

 

inezitaww
Inezita Barroso, paulistana da Barra Funda, substituirá Ruth Guimarães, de Cachoeira Paulista. Como a “Rainha da Música Caipira” e apresentadora do Viola Minha Viola, Ruth era folclorista e titular da cadeira 22 da APL

A apresentadora Inezita Barroso, desde 1980 à frente do programa Viola Minha Viola, vai ocupar a cadeira 22 da Academia Paulista de Letras a partir de 2015 e pretende que a posse ocorra no dia do seu aniversário de 90 anos, em 4 de março. A rainha da autêntica música caipira substituirá a folclorista, poetisa, cronista e contista Ruth Guimarães (Cachoeira Paulista, 13 de junho de 1920 – Cachoeira Paulista, 21 de maio de 2014).

Continue Lendo “Inezita Barroso assumirá cadeira na Associação Paulista de Letras ao completar 90 anos, em março”

Rolando Boldrin festeja hoje mais um aniversário admirado em todos os cantos do Brasil

boldrin niverw
O apresentador Rolando Boldrin já está no ar com o programa Sr. Brasil na TV Cultura há quase dez anos, mas desde 1981 leva ao palco nomes já consagrados ou revelações da música brasileira e de outros segmentos artísticos (Foto: Marcelino Lima)

O Barulho d’água Música cumprimenta com respeito e admiração o aniversariante de hoje, senhor amado por todo o país e que está profundamente identificado com as nossas raízes, consagrado no rádio, na televisão, no cinema, no teatro, como escritor, cantor e compositor desde ainda garoto — aos 12 anos, já formava com o irmão na terra natal, São Joaquim da Barra,  interior de São Paulo, a dupla bem sucedida na rádio do município Boy e Formiga.

Ao longo desta dedicada e premiada carreira, cujo primeiro disco surgiu  em 1974, com o titulo Cantadô, o Brasil de todos os povos viu se consolidar um dos nomes mais importantes não somente da sua história musical, mas de todos os segmentos artísticos e culturais, o mesmo Brasil que ele em sua mais destacada trincheira, o programa de televisão que está no ar há 34 anos (dos quais há quase dez na TV Cultura) tenta tirar da gaveta do esquecimento, impedindo que deixem no ostracismo tantos ídolos de outrora e de seguidas gerações, quanto revelações de cada nova safra que não pára de apresentar bons frutos.

Ao Sr. Brasil, o querido Rolando Boldrin, portanto, vão nossos votos não apenas de sucesso sempre, mas ainda nossos agradecimentos por nos ajudar a ter uma vida menos marvada, em que a viola sempre ponteia alto, emparelhada com diversos outros instrumentos e nos mais diversos ritmos e vozes, convidando-nos entre um causo e outro para um cateretê!

doramundo
Entre os papéis que Rolando Boldrin fez no cinema, o do maquinista Pereira, em Doramundo, é um dos mais destacados. No filme de João Batista de Andrade, de 1978, ele contracena com Irene Ravache, Antônio Fagundes e Armando Bogus. Na foto ao lado, imagem da dupla Boy e Formiga, que Boldrin, o Boy, formava com o irmão, ainda garoto, no interior paulista

rolando_boldrin_02

  

Balaio de Dois volta ao SESC para minitemporada após apresentação em Bistrô do Jaguaré (SP)

 

DSC03310
Paulo Netho e Salatiel Silva, ao fundo, estão na estrada com o “Balaio de Dois” há 15 anos levando alegria e ensinando crianças e adultos por meio de cantigas, trava-línguas, parlendas e vários recursos cênicos, com apoio e participação ainda de Ricardo Kabelo

O poeta e cronista Paulo Netho e o cantor e compositor Salatiel Silva, de São Paulo, vão se juntar a Ricardo Kabelo para uma minitemporada de risos e de fantasias no SESC Campo Limpo, onde vão apresentar entre os dias 12 e 26 o espetáculo “Conversas Diversas”. Paulo Netho e Salatiel Silva formam há quinze anos o “Balaio de Dois”, no qual “Sala”, e agora também Kabelo, tocam e cantam  fazendo o animado fundo musical em apoio às performances magistrais de Paulo Netho durante as “Conversas Diversas”, geralmente não superiores a 60 minutos, “mas que encantam e deixam sequelas irreversíveis em crianças e em adultos para o resto da vida”, costuma dizer Silva. “O Paulo Netho é um poeta, construtor, desconstrutor de palavras e um assustador de crianças”, brinca o músico que toca violão e gaita e vive em crônico estado de transe entre a alegria, o bom humor e a irreverência.

Continue Lendo “Balaio de Dois volta ao SESC para minitemporada após apresentação em Bistrô do Jaguaré (SP)”

“Balaio de Dois”, espetáculo para todas as idades, com Paulo Netho, Salatiel Silva e Ricardo Kabelo

DSC08904
O poeta e artista Paulo Netho constrói e desconstrói palavras e cenhos franzidos quando se junta aos amigos do Balaio de Dois, que, na verdade, são três (Fotos de Marcelino Lima)

Ontem, 19 de julho, o Barulho d’Água acompanhou no SESC Ipiranga a apresentação do sensacional “Conversas Diversas“, do Balaio de Dois+um produção do poeta Paulo Netho e do músico Salatiel Silva, com a participação para lá de especial de Ricardo Kabelo. Conforme Salatiel diz é um espetáculo muito simples, no qual ele e Kabelo tocam e cantam acompanhando Paulo Netho em suas performances magistrais não superiores a 60 minutos, mais que encantam e deixam (boas) sequelas irreversíveis em crianças e adultos. “O Paulo Netho é um poeta, construtor, desconstrutor de palavras e um assustador de crianças”, brinca o músico que toca violão, gaita e que vive em crônico estado de transe entre a alegria, o bom humor e a irreverência.

“Balaio de Dois” já vai para 15 anos de estrada e é altamente recomendável para todos os públicos, tanto que até um casal de simpáticos senhores ficou maravilhado com o que viu no Ipiranga. Paulo Netho e Salatiel compõem as próprias cantigas, poesias e outros elementos que compõem o número, incluindo os objetos e brinquedos do cenário, os quais Paulo Netho utiliza em cena.

Nova Imagem Sala
Salatiel Silva

É uma mistura de teatro, de dança, de mímica, de música, de sons e poesia com outras linguagens que diverte a todos, de forma contagiante, ensinando e passeando por aspectos da oralidade e da gramática e relativos à cultura popular, por exemplo, em que os atores/cantores também se apoiam em trava-línguas, parlendas, adivinhas, cantigas consagradas pelo domínio público, algumas recriadas para serem adaptadas ao contexto da apresentação, como aulo Netho representa com uma cadeira, um dos muitos recursos que ele tem para dar vida ao que narra e conta.

Nova Imagem Kabelo
Ricardo Kabelo

Até um grilo sai da mala de geringonças e invenções dele, sem contar deliciosos pirulitos “Balaio”, que têm sabores especiais, e um bilboquê. Os pequenos arregalam os olhos, fixam-nos brilhantes no brincante, reagem aos estímulos prontamente e muitas vezes de forma surpreendente. As “saias-justas” obrigam Paulo Netho a malabarismos e a improvisações deliciosos, mas absolutamente coerentes, como se já fossem parte do script. Os adultos interagem entusiasmados e se deixam levar pelos convites para dançar, pular, fazer ginástica e praticar ou se permitirem outras brincadeiras e estripulias… como se o tempo não tivesse passado! Ou os pais estivessem de volta a um parque de diversões, reavivando o dia em que apresentaram um jogral colorido na escola primária e encheram de orgulho a si próprios, colegas e mestres.

DSC08894
Paulo Netho diverte o público de todas as idades nas apresentações que há 15 anos faz apoiado em textos próprios, parlendas, trava-línguas e cantigas de domínio público

Então, respeitável público, uma salva de estralar de dedos para o trio! E anotem que o SESC Ipiranga ainda tem uma apresentação programada do “Conversas Diversas”, marcada para o sábado, 26, a partir das 14 horas, com entrada franca. Depois o espetáculo vai a São Carlos, onde será mostrado em 15 de agosto. Em 11 de outubro será a vez do público de Campos do Jordão, durante uma festa em homenagem ao Dia das Crianças!

SONY DSC
Ricardo Kabelo, Paulo Netho, e Salatiel Silva com as crianças ao final do espetáculo, no SESC Ipiranga