1533 – Tuia (SP) lança álbum de inéditas e parcerias para marcar 25 anos de carreira

#MPB #FolkRock #RockRural #FolkPop #Country #CulturaPopular #Jacareí #ProdutoraeGravadoraKuarup

 Semente Que O Amor Dará traz o sucesso Flores da Manhã e as participações especais de Zeca Baleiro, Guarabyra e Renato Teixeira

Já chegou às plataformas digitais Semente Que O Amor Dará, novo álbum do cantor e compositor paulista Tuia, que tem distribuição pela produtora e gravadora Kuarup. O disco é o quinto disco da carreira do músico e compositor de Jacareí (SP), cidade do Vale do Paraíba, que fez parte nos anos 1990 do grupo Dotô Jéka, umas das bandas pioneiras do estilo rock rural no Brasil. Semente Que o Amor Dará brinda amigos e fãs com nove músicas inéditas autorais e em parcerias e participações de Zeca Baleiro, Guarabyra e Renato Teixeira. Além dos três convidados, integraram as gravações Ricardo Vignini (viola slide); Reginaldo Lincoln, da banda Vanguart (baixo e backings); Fábio Tagliaferro (violino); Mário Manga (cello); e Kadu Menezes (bateria).

Continuar lendo

1446 – Léo Vieira (SC) conta com participações de Zé Geraldo e Ana Rafaela em disco de estreia*

Partilha & Solidão tem nove faixas e já está disponível em todas as plataformas digitais

*Com Nane Pereira Comunicação e Arte

O cantor e compositor Léo Vieira gravou Partilha & Solidão, álbum de música pop folk brasileira, partilhas, tons, sons e reencontros já disponível em plataformas digitais. O disco é o primeiro da carreira do artista e conta com a produção musical de Felipe Câmara e as participações especiais de Ana Rafaela, finalista do The Voice Brasil 2012, e de Zé Geraldo, referência do folk brasileiro, além de Ricardo Vignini, Estevão Queiroga, Danilo Moura e Adriano Magoo, entre outros nomes consagrados da cena musical. Vieira contou que resolveu encarar a empreitada após vivenciar experiências em estúdios e texturas sonoras diferentes com onze singles lançados, entre 2017 e 2020. “Era preciso produzir um trabalho com conceito que amarrasse as canções do início ao fim e que me representasse musicalmente da melhor maneira possível”, explicou Léo Vieira.

Partilha & Solidão foi viabilizado pelo 2º Prêmio Herbert Holetz do Fundo Municipal de Apoio à Cultura de Blumenau, edital 004/2019. É composto por nove canções: Viajante (Léo Vieira/Felipe Câmara/Serginho Carvalho), Passarinho da Sorte (Léo Vieira), Medo de Amar (Léo Vieira/Felipe Delatorre), But I Know (Léo Vieira participação de Ana Rafaela), O Som dos Meus Passos (Léo Vieira, com participação de Zé Geraldo), Você Parece o Mar (Léo Vieira/Felipe Câmara), Você Disse (Felipe Câmara/Rico Ayade), Amor-perfeito (Léo Vieira/Bryan Behr), Nova Noite (Léo Vieira), e mais duas faixas bônus em versão acústica: Passarinho da Sorte e Você Disse.

Ter o Zé e a Ana como participações especiais no meu primeiro disco da carreira certamente é uma grande honra pra mim”, disse Léo Vieira. “O Zé Geraldo é um grande pai e referência folk no Brasil, o trovador dos trovadores”, emendou. “É um dos meus maiores ídolos e a estrada me deu a sorte de ter sua amizade nos últimos anos”, prossegui. “É lindo poder trabalhar, de igual pra igual, com um cara com a história dele e que tem a idade do meu avô”. A outra participação especial é a da Ana Rafaela, que Vieira considera como “incrível” e relembra que foi finalista da primeira edição do The Voice Brasil quando tinha apenas 18 anos. “É uma grande amiga que encontrei pelo caminho”, observou. “Ela vem pra compartilhar esse DNA da nossa geração, de uma arte comprometida e bem fundamentada do século XXI.”

Cantor e compositor natural de Blumenau (SC), Léo Vieira iniciou a carreira profissional lançando o primeiro epê em 2016. No período, aos 17 anos, estabeleceu uma ponte com a cidade de São Paulo e passou a integrar a cena musical folk paulistana e a conquistar participações com artistas consagrados e oportunidades em mídia e espaços renomados da arte no país. Com Zé Geraldo, recém estreou o single e minidocumentário O Som Dos Meus Passos. O encontro de gerações nos mostra a solidez do caminho do artista, que já teve a companhia de Sérgio Reis em Cata Versos (2018). Vieira faz o pop contemporâneo flertar com a linguagem simples do interior. Vestindo definitivamente a alcunha de trovador pop, segue incansável cantando o amor e a vida, partilha e solidão, viagem e café da manhã. Saiba mais sobre ele em http://www.instagram.com/leovieira.folk

1356 – Tuia (SP) anuncia novo álbum e antecipa “Flores da Manhã”, em parceria com Guarabyra

#Música #Folk #RockRural #CulturaPopular

Música que tem a participação de Zeca Baleiro e celebra o encontro de três gerações da MPB será lançada nas plataformas digitais pela Kuarup nesta sexta-feira, 19

O paulista Tuia, da cidade vale-paraibana de Jacareí, considerado entre agentes e produtores culturais do mercado um dos melhores cantores e compositores da atualidade, está tirando proveito da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) para brindar amigos e fãs com novidades que deverão fazer parte de Horizonte Em Queda Vertical, disco que ele pretende lançar no segundo semestre. A produção do álbum cabe a Matheus Reis (músico da banda de Tuia) e a Alberto Vaz (engenheiro de som e produtor da cantora norte-americana Sheryl Crow). As faixas estão sendo gravadas nos estúdios brasileiros e no de Sheryl, situado em Nashville, nos Estados Unidos da América. Uma delas, Flores da Manhã, o público poderá curtir já partir da sexta-feira, 19, quando estará disponível nas plataformas digitais, com lançamento pela gravadora e produtora Kuarup.

Continuar lendo

1183 – Jazz B (SP) recebe Ubaldo Versolato Quarteto para lançamento de álbum de estreia, Portal

Saxofonista de Roberto Carlos e da banda Mantiqueira apresentará Portal, com participações dos filhos Léo e Renata, pela gravadora Kuarup

A audição matinal aos sábados neste dia 04 de maio aqui no boteco do Barulho d’água Música, em São Roque, Interior de São Paulo, começaram com Portal, disco de estreia que o saxofonista Ubaldo Versolato lançará em 10 de maio, em São Paulo (confira a guia Serviço). O álbum nos foi enviado pela gravadora Kuarup, à qual mais uma vez agradecemos em nome de Rodolfo Zanke. O aguardado projeto do músico reúne oito faixas, todas instrumentais, e é o trabalho de estreia do instrumentista paulista que tem mais de 40 anos de carreira.

Continuar lendo

1135 – Tânia Grinberg e Fabio Madureira lançam “Gota Onde Nada o Peixe”, no Teatro da Rotina (SP)

Álbum de 11 faixas convida o público a um mergulho no que passa batido no dia-a-dia  por causa da zoada, do corre-corre e relações mecânicas e propõe escutar para ver sentido, sentir para entender e vivenciar para aprender

O Barulho d’água Música recebeu mais uma valiosa contribuição para o acervo do blogue gentilmente nos enviada pelos colegas da Tambores Comunicação, aos quais agradecemos: o disco Gota Onde Nada o Peixe, que traz composições da dupla Tânia Grinberg (voz) e Fabio Madureira (voz e violão), com lançamento previsto para sábado, 15/12, no Teatro da Rotina, que fica na emblemática Rua Augusta, um dos mais badalados endereços paulistanos (veja a guia Serviços).

Continuar lendo

868 – André Rass corta o bolo de mais um aniversário em turnê pelo Canadá e Estados Unidos com o Matuto Moderno

A folhinha do Barulho d’água Música marca que em 1° de maio comemora-se o aniversário de André Rass, natural de Dom Pedrito (RS), e atualmente radicado em São Paulo onde desenvolve carreira das mais elogiadas como percussionista, conhecida por participações em destacados projetos acompanhando vários cantores e sobretudo na banda Matuto Moderno. Filho de casal formado por comerciante e dona de casa, André Rass criou-se em meio a festas populares e rodas de choro incentivado pelo pai, violonista, e pelo padrinho, acordeonista. A dupla, assim, tornou-se a primeira referência musical em sua vida. Mais tarde morando em Pelotas, passou a trabalhar profissionalmente como músico, ingressando na banda de Sulimar Rass. Juntos, ele e o irmão viajaram pelo Rio Grande do Sul e tocaram ainda o Uruguai e a Argentina. Nesse período, conheceu músicos tais quais Fernando do Ó, o guitarrista Daniel Sá, Gilberto Oliveira, Egbert Parada, Luciano Nasário, o violonista flamenco Romano Nunes, entre outros, e gravou com a cantora e compositora Ana Mascarenhas,Cardo Peixoto, Avendano Júnior, além do percussionista uruguaio Liber Bermudes, com que estudou ritmos latino-americanos.

Continuar lendo