1051 – Segundo disco de Rita Lee, com Os Mutantes, é destaque do Clássico do Mês

Disco atribuído a Rita Lee que levou Os Mutantes ao estúdio pela última vez, tema do Clássico do Mês, foi  primeiro a utilizar a tecnologia multicanais e segundo da carreira da eterna Rainha do rock

Marcelino Lima, com jornal Extra

Hoje É o Primeiro Dia do Resto da Sua Vida, o segundo álbum de estúdio da cantora Rita Lee, é o disco escolhido como tema de abril da série Clássico do Mês, que o Barulho d’água Música vem publicando desde dezembro. Lançado em 1972 pela Philips Records, por meio do selo Polydor Records. Este disco, na verdade, foi a maneira encontrada pela banda Os Mutantes para aproveitar a inauguração do Estúdio Eldorado — que possuía uma mesa de 16 canais, a única disponível no Brasil naquele momento. O álbum, portanto, é creditado à estrela maior do rock brasileiro, mas na prática acabou colocando na fita toda a banda, de tal sorte que, na prática, o bolachão acabou tendo a honra de ser o último disco gravado pela formação clássica d’Os Mutantes[1] do qual a corintiana confessa fez parte no início da carreira. Os Mutantes já haviam lançado Mutantes e Seus Cometas no País do Baurets naquele ano, mas o contrato com a gravadora só permitia o lançamento de um disco por ano.

Continue Lendo “1051 – Segundo disco de Rita Lee, com Os Mutantes, é destaque do Clássico do Mês”

Anúncios

851 – Paulo Netho e Dráusio Silva (SP) comemoram 30 anos de projeto concebido para provocar festas e “desmilitarizar” pensamentos

O recitador Paulo Netho e o cantor e compositor Dráusio Silva vão se reencontrar no sábado, 16 de abril, a partir das 21h30, no Espaço Versátil Multi Eventos, situado em Osasco, para celebrarem 30 anos da realização do primeiro Poemashow, parceria que promoviam na cidade declamando e cantando sucessos da MPB e do rock em meados da década de 1980, embrião da carreira que ambos passaram a desenvolver como poeta, essencialmente, no caso de Paulo Netho, e músico, no caso de Dráusio, um dos integrantes da banda Subtotal. A apresentação terá a participação do também cantor e compositor Salatiel Silva, que ao lado de Paulo Netho forma a Cara de Pavio Produções Artísticas e desenvolve os projetos Balaio de Doi2, Drops Urbano, e Ciranda de Cantigas.

Continue Lendo “851 – Paulo Netho e Dráusio Silva (SP) comemoram 30 anos de projeto concebido para provocar festas e “desmilitarizar” pensamentos”

661 – Paulo Netho recebe com Salatiel Silva amigos e artistas para rodas de poesias e música em Osasco (SP)

paulus radio
Poesia e boa música em Osasco e para quem mora na cidade e na região situada a menos de 20 quilômetros de São Paulo, lindeiras às Rodovias Castello Branco, Raposo Tavares e Rodoanel Mário Covas agora têm dia e endereço. Todas às quartas-feiras, a partir das 20h15, o poeta, cantor, compositor e recitador Paulo Netho receberá amigos e artistas no restaurante Sr. Glutton, onde em 23 de setembro estreou acompanhado por Salatiel Silva (violão) e participação especial de Marcelo Manfra (sax e flauta) Poesia Futebol Clube — projeto no qual declama poemas e canta músicas de sua autoria e de Salatiel que fazem parte do repertório de Balaio de Doi2, de outros espetáculos da animada dupla, bem como de autores e escritores diversos, entre os quais Arnaldo Baptista, Arnaldo Antunes, Evandro Camperon, Rafael Altério, Bilo Mariano, Carlos Drummond de Andrade, Manoel de Barros, Manuel Bandeira e Paulo Leminski. 

Continue Lendo “661 – Paulo Netho recebe com Salatiel Silva amigos e artistas para rodas de poesias e música em Osasco (SP)”

Recitadores Urbanos estreiam show em que mesclam músicas e poesias próprias com textos dos Arnaldos Baptista e Antunes, Drummond e Quintana

Drops w
Walter Bini, Paulo Netho, Salatiel Silva e Vinícius Bini: poesia e música na veia, com efeitos colaterais imediatos, mesclando textos próprios do Drops com Arnaldos, Manoeis, Marios, Fernandos, Drummonds e Antônios: golaço em flamenco, baião, rock, blues, forró e outros ritmos (Fotos Marcelino Lima)

O Barulho d’água Música acompanhou na noite de sexta-feira, 23, a primeira apresentação, o show de estreia dos Recitadores Urbanos, quarteto que também está iniciando sua trajetória adotando o nome de Drops. Paulo Netho (voz e declamações), poeta e cronista, Salatiel Silva (violão), músico e compositor, Walter Bini (guitarra) e Vinícius Bini (baixo) integram o excelente grupo que esteve no Sesc do Campo Limpo, bairro da zona Sul paulistana, e vão repetir a dose neste mesmo palco no dia 30, a partir das 19 horas, com entrada franca.

Continue Lendo “Recitadores Urbanos estreiam show em que mesclam músicas e poesias próprias com textos dos Arnaldos Baptista e Antunes, Drummond e Quintana”

Canções próprias e poemas de Maiakovski e Pessoa estão no repertório do Recitadores Urbanos para público do Sesc Campo Limpo (SP)

10900014_1569678559935989_2313347610469560391_o
Vinícius Bini (teclando o laptop), Paulo Netho (de verde), Walter Bini e Salatiel Silva ensaiam para as apresentações do Drops; afinando o contrabaixo do tio, o garoto João Pedro (Foto: Simone Bini)

O poeta Paulo Netho e o cantor e compositor Salatiel Silva quem lê e acompanha o Barulho d’água Música já conhece bem.  Paulo e Sala têm sido mencionados no blog como integrantes do projeto infantil Balaio de Doi2, no qual sempre contam com o auxílio luxuoso de Ricardo Kabelo.

Logo, falar ou escrever sobre estes dois, de saída, sugere boas gargalhadas como efeito colateral inevitável dos shows que promovem para a molecada, mas que também faz muito marmanjo rachar o bico até doer a barriga ou liberar o conteúdo da bexiga. De volta aos palcos após o recesso do final de ano, a dupla vai retomar a estrada em 2015 com mais duas apresentações no Sesc Campo Limpo, mas programadas para o público adulto.

Nos dias 23 e 30 de janeiro, ao lado dos irmãos Walter e Vinícius Bini (que, entre outros projetos, são parceiros de estrada do violeiro Wilson Teixeira , de Avaré/São Paulo), Paulo Netho e Salatiel vão estrear Drops, formando o Recitadores Urbanos. Em ambas as datas, a partir das 19 horas.

Drops é um espetáculo de poesia e música na veia e é destinado ao público adulto, informa o grupo em seu press-release. Nestes dois shows de sessenta minutos de duração cada, o público é convidado a embarcar na nau da poesia e da música que conversa com a vida cotidiana. Música e poesia, prossegue o tetxo, ajudam a desanuviar o dia, despertar corações adormecidos, provocar arrepios esquecidos engasgados num canto do olhar. “Poesia e música, como bem nos ensinou o poeta Manoel de Barros, pra voar pra fora da asa”.

Portanto, trata-se de um espetáculo no qual  a palavra falada e cantada são as grandes protagonistas. Claro que há humor, pitadas de erotismo, além de muita porrada e afeto, carinho e candura. No repertório, além de poemas e canções próprias, os Recitadores passeiam pela obra de outros poetas e compositores como  Arnaldo Antunes, Arnaldo Baptista, Fernando Pessoa e Maiakovski, entre outros talentos da música e da literatura.

“É uma retomada do trabalho que realizava antes da dedicação às crianças por meio do Balaio de Doi2, voltando às origens dos Poemashows, disse Paulo Netho ao blog. Os Poemashows consistiam em performances pessoais iniciadas em meados dos anos 1980, em alguns casos espontâneas e com muita improvisação. Estas apresentações ajudaram os amigos a se tornarem conhecidos e a conquistarem os primeiros admiradores, inicialmente, na região de Osasco, cidade situada na Região Metropolitana Oeste da Grande São Paulo.
balaio de dois curvas
Paulo Netho e Salatiel Silva durante apresentação do Balaio de Doi2, no bairro paulistano do Jaguaré  (Foto: Marcelino Lima)
we are pb

Continue Lendo “Canções próprias e poemas de Maiakovski e Pessoa estão no repertório do Recitadores Urbanos para público do Sesc Campo Limpo (SP)”