1304 – Billynho Blanco (RJ) lança pela Kuarup disco de estreia

Com repertório eclético que vai da bossa nova ao rock, passando pelo folk, disco traz em onze faixas canções inéditas e duas regravações, uma do pai do cantor, compositor e ator: Billy Branco

#FiqueEmCasa #MáscaraSalva

#Fora Bolsonaro

O cantor e compositor carioca Billy Branco Júnior está lançando pela gravadora Kuarup o álbum Billynho Branco, gravado em 2019, na cidade do Rio de Janeiro, com um grupo de jovens talentosos músicos formado por Gustavo Tibi (piano e teclados), Marco Vasconcelos (guitarra), Carlos Jannarelli (baixo) e Pedro Mamede (bateria e percussão). Billynho tocou os violões e alguns pianos no disco que traz onze canções, um apanhado de nove composições dele com seus parceiros Paulinho Mendonça (autor de Sangue Latino, gravada pelos Secos & Molhados); Lucas Sigaud, jovem poeta, doutor em Física que é fã ardoroso de Bob Dylan, John Reed e Leonard Cohen e escreve apenas em inglês, mais Ailan Ross, amigo de longa data e parceiro dos tempos em que Billynho morava em Nova York. Em francês, Mes Arais foi escrita em dueto com a poetisa Paula Padilha e celebra a amizade. Já as duas faixas restantes têm assinaturas de Caetano Veloso (O nome da cidade) e do pai de Billynho, Billy Blanco (Onda/Estrada do Nada). Um exemplar do disco, gentilmente enviado pela Kuarup (a quem agradecemos em nome do diretor artístico do selo, Rodolfo Zanke), abriu as tradicionais audições matinais dos sábados neste dia 23 de maio aqui na redação do Barulho d’água Música, em São Roque, no Interior de São Paulo.

Continue Lendo “1304 – Billynho Blanco (RJ) lança pela Kuarup disco de estreia”

798 – Itaú Cultural (SP) anuncia apresentações de Cida Moreira e Trovadores Urbanos em fevereiro

Cida Moreira 

A cantora Cida Moreira está anunciada como uma das atrações musicais do Itaú Cultural no mês de fevereiro para apresentar ao público composições de Soledade, recente trabalho no qual interpreta entre outras releituras de Viola Quebrada (Mario de Andrade), Construção (Chico Buarque) além de O Pulso (Titãs). A apresentação de Cida Moreira ocorrerá na quinta-feira, 18, a partir das 20 horas, na sala térrea da Galeria Itaú Cultural situada na Avenida Paulista 149, São Paulo, próxima à estação Brigadeiro da linha 2 Verde do Metrô). Terá duração de 60 minutos, classificação etária livre e distribuição de ingresso uma hora antes do e início do espetáculo.

 

trovadoresurbanos730
Juca e Maída Novaes, Valéria Caram (vestido rosa) e Edhuardo Santana formam o quarteto fundador do grupo Trovadores Urbanos (Foto: Divulgação)

Um dos mais tradicionais grupos paulistanos de serestas, o Trovadores Urbanos, está completando 25 anos, e para comemorar a marca protagonizará na sexta-feira, 19, show no qual os admiradores poderão curtir de perto a partir das 21 horas a irreverência e também o lado romântico de composições entremeadas a recordação de histórias e de curiosidades neste período de atividades. O repertório que está sendo elaborado para o Auditório do Ibirapuera já reúne canções como Começaria Tudo Outra Vez (Gonzaguinha), Luar do Sertão (Catulo da Paixão Cearense), Sinfonia Paulistana e (Billy Blanco)  Se Todos Fossem Iguais a Você (Tom Jobim). Na ocasião um álbum e um DVD com a participação de artistas convidados será gravado. O Auditório Ibirapuera está na Avenida Pedro Álvares Cabral, Parque do Ibirapuera, com entrada pelo portão 3. Uma hora antes a entrada será distribuída, com limite de duas por pessoa e em quantidade sujeita à lotação da casa. Para mais informações tecle 11 3629 1075 ou consulte www.auditorioibirapuera.com.br 

11800199_10153415689722088_4094266585024229638_n

Violões do Pará celebra encontro de Salomão Habib e Sebastião Tapajós com Nêgo Nelson e revelações da música do estado

habib

Do Pará, enviados pelo cantor e compositor amigo deste Barulho d’água Música Jorge Andrade, tem chegado para o acervo do blog ótimos álbuns, de diversos estilos, proporcionando-nos conhecer a variedade de estilos e o talento dos músicos do Norte do país. Além do Bélem Cheio de Bossa 2, entre outros títulos, já enriquece nossa coleção um belo trabalho gravado em dois discos intitulado Violões do Pará, produzido pelo Sesc daquele estado para o selo Violões da Amazônia e que surgiu dos ideais de Carlos Marx Tonini, homem da cultura paraense que sempre se esmerou pela divulgação e valorização da arte de seu povo

Continue Lendo “Violões do Pará celebra encontro de Salomão Habib e Sebastião Tapajós com Nêgo Nelson e revelações da música do estado”