1275 – Edvaldo Santana, disco homônimo do cantor e compositor paulistano, completa 20 anos

Álbum tem 13 faixas, participações especiais de Titane, Bocato, Swami Júnior, Oswaldinho do Acordeon, entre outros, e parcerias com ou interpretações de poemas de Mauro Paes, Artenio Fonseca, Paulo Leminski, Arnaldo Antunes e Itamar Assumpção, mais projeto gráfico de Elifas Andreato

Um dos melhores discos da carreira do cantor e compositor são-miguel-paulistanês, o bardo mouro tupiauiense Edvaldo Santana (entre os oito que ela já lançou na carreira solo, desde 1993, quem se atreveria a dizer qual deles seria o mais-mais?), batizado simplesmente com o nome do artista (veja o tamanho da responsa, na verdade, a confiança no próprio taco, já que, caçapa, a estocada foi de mestre!) está completando vinte anos de lançamento. Por conta desta importante marca, Edvaldo Santana (o disco) foi o escolhido para abrirmos aqui no boteco do Barulho d’água Música neste dia 11 do apressadinho janeiro (para aonde será que ele quer nos levar assim, passando tão veloz?) mais uma rodada das audições matinais que promovemos aos sábados.

Continue Lendo “1275 – Edvaldo Santana, disco homônimo do cantor e compositor paulistano, completa 20 anos”

689 – Edvaldo Santana cantará para pacientes do Hospital Municipal de Barueri (SP)

edvaldo-santana

O Hospital Municipal de Barueri (HMB), cidade da região Oeste da Grande São Paulo a 26 quilômetros da Capital, receberá nesta sexta-feira, 16 de outubro, a partir das 13 horas, o músico Edvaldo Santana (SP). Com 41 anos de carreira, Edvaldo Santana usará todo seu talento e experiência, de forma voluntária, para apoiar o trabalho de Humanização do HMB. A trajetória de Edvaldo Santana é repleta de aventuras e belas canções. Criado na Zona Leste de São Paulo, no bairro de São Miguel Paulista, o músico se destaca pela voz rouca e por um repertório que vai do forró ao blues.

“Ações como essa, que levam alegria aos que estão acamados e em situação delicada, sempre devem ser apoiadas. Não pensei para aceitar o convite. Será uma honra usar minha música para confortar os pacientes do Hospital Municipal de Barueri”, afirmou Santana.

A gerente de Humanização do HMB, Patrícia Netzer, explica que o músico percorrerá o hospital e cantará em alguns leitos, além de áreas comuns. “Ações como esta ajudam imensamente no tratamento e recuperação dos pacientes. Só podemos agradecer quando um músico renomado como o Edvaldo Santana de dispõe a ajudar desta forma”, comentou.

Além de canções de seus próprios discos, o músico também tocará sucessos de outros artistas, como Adoniran Barbosa e Raul Seixas. Parceiro de músicos como Arnaldo Antunes, Itamar Assumpção e Tom Zé e com sete álbuns lançados, Santana começou a trabalhar aos 12 anos e, aos 20, já tinha a música como profissão. Com sua primeira banda, a Caaxió (depois rebatizada de Matéria Prima), chegou a ter 10 músicas censuradas num show no Teatro de Arena, em 1974. Ligado a movimentos universitários, viajou Brasil afora, acompanhou as primeiras ocupações do que viria a ser o Movimento dos Sem Terra. “Sempre fui envolvido com esse lado social, porque venho do povo, das dificuldades”, finalizou Santana.

Para mais informações o contato deverá ser feito com Vladimir Soares, cujo número é (11) 9 7486-8268.

15.05.14-Sindicato-apoia-campanha-de-doação-de-sangue