Sarah Abreu, Carlinhos Antunes e Sexteto Mundano promovem em Sampa novo show para homenagear Violeta Parra

Mundano

Violeta Parra é um exemplo de artista para o Chile, para o continente sul-americano e para todo o mundo. Compositora, pesquisadora, instrumentista, tecelã, ceramista, mulher comprometida com as causas sociais de seu tempo, incansável batalhadora, Violeta Parra ficou conhecida no Brasil pelo Grupo Tarancón, nas vozes de Milton Nascimento, Mercedes Sosa e Elis Regina, entre outros, que cantaram músicas como Volver a los 17, Gracias a la Vida e Casamiento de Negros. Estas composições de beleza estética e importância histórica incentivaram as lutas de boa parte da geração dos anos 1970 e agora ganharam uma releitura em trabalho dos mais aguardados, promovida por Sarah Abreu e Carlinhos Antunes. Com os amigos que compõem o Sexteto Mundano, Sarah e Carlinhos estarão juntos novamente para apresentá-lo no espetáculo Violeta Terna e Eterna, que terá mais uma edição nesta sexta-feira, 29 de maio, a partir das 22h30, em casa de shows localizada na rua José Maria Lisboa, 190, Jardim Paulista, em São Paulo. 

O repertório de Violeta Terna e Eterna integra um álbum que os músicos brasileiros estão prestes a começar a distribuir, gravado a partir de  financiamento coletivo que mobilizou  amigos e seguidores do Sexteto Mundano e admiradores de Violeta Parra. Ao todo, 122 colaboradores fizeram contribuições para a materialização do disco.

parra chile

klango violeiro

Anúncios

Canto Livro traz ao palco do Sesc Campo Limpo (SP) o universo roseano de Grande Sertão: Veredas

cnto livro arte
O coletivo Canto Livre apresenta espetáculos litero-musicais que destacam autores brasileiros, de Língua Portuguesa e latino-americanos consagrados, além de abordar em seus trabalhos o delicado universo feminino revisitando obras de escritoras como Clarice Lispector, Carolina de Jesus e Cora Coralina (Fotos: Marcelino Lima)

 

O Barulho d’Água Música acompanhou na noite de 15 de maio, no Sesc Campo Limpo (SP), a apresentação de Guimarães Rosa: O Sertão na Canção, espetáculo da Equipe Canto Livro, atração do projeto Em Canto e Prosa. O Sertão na Canção, concebido em 2006 e desde 2008 na estrada, com passagem inclusive por Cordisburgo (MG), terra natal do escritor, põe no palco pai e filha, Jean e Joana Garfunkel. Ambos apresentam canções inspiradas no fabuloso romance Grande Sertão: Veredas, compostas por Jean e o irmão Paul, permeadas por narração de trechos da obra que imortalizou entre outras personagens Riobaldo e Diadorim. É uma viagem pelo sertão roseano por meio dos atalhos da oralidade e da canção brasileira, traços essenciais de nossa identidade cultural.

Continue Lendo “Canto Livro traz ao palco do Sesc Campo Limpo (SP) o universo roseano de Grande Sertão: Veredas”

Deo Miranda, Mauri Noronha e Fernando Guimarães dividem palco em Suzano em evento do Festival do Alto Tietê (SP)

Os músicos Déo Miranda (SE), Mauri Noronha (PE) e Fernando Guimarães (MG) foram atrações do projeto Cantoria de Todos os Cantos, atividade do 3º Festival de Arte Popular do Alto Tietê, e fizeram marcantes apresentações na noite de sábado, 2 de maio, no Teatro Contadores de Mentira, situado em Suzano (SP). Deo Miranda, sergipano residente em Mogi das Cruzes e produtor do Festival, fez a abertura dos shows cantando ao violão músicas de sua autoria, como Navio Negreiro, e homenageou Elomar Figueira de Melo com Puluxia das Sete Portas.

Continue Lendo “Deo Miranda, Mauri Noronha e Fernando Guimarães dividem palco em Suzano em evento do Festival do Alto Tietê (SP)”

Mauri de Noronha, Chico Pedro e Fernando Guimarães são atrações de sábado do III Festival de Arte Popular do Alto Tietê

mnfg

Neste sábado, 2 de maio, a programação do  III Festival de Arte Popular do Alto Tietê prosseguirá com apresentações de de cantadores, em noite de verso, poesia e encontros artísticos.  Um dos destaques é poeta e compositor pernambucano Mauri de Noronha, que subirá ao palco do Teatro Contadores de Mentira, em Suzano, para entoar versos e músicas de um  trabalho belíssimo que transita entre o canto e a declamação, evoca sertão e mar com a mesma maestria. Mauri de Noronha fará o seu show acompanhado pelo flautista chileno Chico Pedro, integrante da lendária banda Raíces de América.

A noite em Suzano ainda terá a  participação do cantador e  violonista mineiro Fernando Guimarães, um dos mais representativos artistas de movimento musical chamado por muitos de Cantoria, ao lado de nomes com Xangai, Geraldo Azevedo, Elomar Figueira de Melo, Dércio Marques e Vital Farias. Fernando gravou o primeiro disco em 1987 com o título Bem-ti-viagem primeiro a Ribeirão Fundo que teve produção e participação de Vital Farias, amigo e parceiro musical.

Continue Lendo “Mauri de Noronha, Chico Pedro e Fernando Guimarães são atrações de sábado do III Festival de Arte Popular do Alto Tietê”

Fabrício Conde, violeiro e escritor de Juiz de Fora (MG) faz aniversário hoje

fc niverpb
Fabrício Conde,de Juiz de Fora (MG), levou sua música de viola e com ela valores do sertão mineiro aos ouvidos da rainha inglesa e à Espanha (Foto: Marcelino Lima/nov. 2014)

Se é que este Barulho d’água Música não está comendo bola e desconheça que já exista, chegará um dia em que alguém capacitado publicará estudo que explique as razões pelas quais são as Minas Gerais solo tão rico para a geração de talentosos violeiros, sendo esta apenas uma das virtudes dos baluartes que fazem deste Estado um dos mais abençoados na preservação e na difusão de valores da nossa cultura popular. E neste compêndio um capítulo à parte, com certeza, estará dedicado ao aniversariante de hoje, o ilustre Fabrício Conde, de Juiz de Fora, cidade da Zona da Mata.

Continue Lendo “Fabrício Conde, violeiro e escritor de Juiz de Fora (MG) faz aniversário hoje”