1501 – Júlio Santin (SP) lança livro de partituras dos dois primeiros álbuns e anuncia: o terceiro vem ai… i

#MPB #CulturaPopular #ViolaCaipira #ViolaInstrumental #MúsicaInstrumental #juliosantin

Com Capim Dourado chiando na agulha da vitrola, disco do compositor paulista Júlio Santin, composto por onze faixas instrumentais de viola caipira e gravado em 2013, abrimos mais uma audição matinal aos sábados, neste dia 29 de janeiro, aqui no Solar do Barulho, onde fica a redação do Barulho dágua Música, em São Roque (SP). Capim Dourado é o segundo álbum de Santin, que estreara em 2006 com Sentimento Matuto. Os dois discos têm distribuição pela Tratore, estão disponíveis para audição em www.juliosantin.com e nas principais plataformas digitais, além de poderem ser encomendados diretamente com o autor em sua página social.

Capim Dourado e Sentimento Matuto também podem ser ouvidos por meio dos selos (QR Codes) disponíveis nas páginas 10 e 70 do luxuoso livro A viola e um caipira: Júlio Santin Partituras e Tablaturas, que ele lançou ao final de 2021. Um timaço com violeiros e artistas o ajudou na confecção do volume de 140 páginas, cujo projeto e editoração gráfica couberam ser realizados pelo selo Onde Mora a Viola, a partir de textos do próprio Santin e de Domingos de Salvi e fotografias de Adriano Rosa.

Continuar lendo

600 – Conheça Simone Guimarães (SP), cantora e compositora paulista que Milton Nascimento adora!

simone guimarães arte

“Simone Guimarães canta como na letra de uma de suas canções: parece o som do instante quando o rio encontra o mar! Simone é a melodista de uma geração, uma divina compositora, uma grande artista.”

Consuelo de Paula, cantora, compositora e poetisa

Nove álbuns gravados, indicações ao Grammy, parcerias com vários expoentes da música popular brasileira, entre os quais o padrinho musical Milton Nascimento, Danilo Caimmy, Ivan Lins, Paulo César Pinheiro, Renato Braz, Cristina Saraiva, Leila Pinheiro, Maria Rita e Maria Bethânia são marcas e conquistas do currículo da cantora, compositora, instrumentista e intérprete Simone Guimarães,  a quem o Barulho d’água Música dedica esta matéria especial, com a qual chega a seiscentas publicações.

Simone Guimarães é natural de Santa Rosa do Viterbo, cidade do Interior paulista, neta do compositor Antônio Guimarães, e desde muito cedo tem a música como elemento condutor em sua vida. Aos sete anos já tocava um cavaquinho que ganhara de presente, abrindo caminho para apresentações em pequenos eventos escolares e no Teatro de Arena da cidade. Já residente  em Ribeirão Preto (SP), após cursar o segundo grau, matriculou-se no Conservatório Carlos Gomes. Mais tarde, ao conhecê-lo, recebeu convite de Milton Nascimento para cursar a Escola Livre de Música, do próprio Bituca, em Belo Horizonte (MG). Ficou um ano por lá, e de volta a Ribeirão Preto, entrou para a universidade, em cursos de Jornalismo, História e Letras.

Continuar lendo

Socorro Lira e Breno Ruiz protagonizam show no Tom Jazz, com Renato Braz como convidado

1_1420550582_socorro-breno

Breno Ruiz, pianista, arranjador e compositor. Socorro Lira, cantora, compositora e poetisa. Ele, apontado como “gênio” por Luís Nassif. Ela, detentora de prêmios dentro e fora do país. Para conferir o talento de ambos,  o endereço é a casa de shows Tom Jazz, em São Paulo (Fotos: Divulgação)

Os cantores e compositores  Socorro Lira  e Breno Ruiz voltam a se apresentar em São Paulo, nesta quinta-feira, 15 de janeiro, desta vez na casa de shows Tom Jazz, a partir das 21 horas. Como convidado, os dois receberão Renato Braz,  uma das mais marcantes revelações dos anos recentes da música popular brasileira, Olimpo ao qual os protagonistas também já se elevaram . 

Continuar lendo

Tarita de Souza apresenta “A Árvore e o Vento” na Casa do Núcleo e será atração no SESC Pinheiros ao lado de Neymar Dias e André Mehmari

Tarita 3

Apresentação de Tarita, ao centro, na Casa do Núcleo, teve participação de Daniel Conti, Thais Nicodemo (à direita da cantora), Neymar Dias (com a viola), Kabé Pinheiro e Daniel Amorim (ao fundo) Fotos de Elisa Espíndola

É poesia pura “A Árvore e o Vento”, álbum que está chegando assim coladinho com a Primavera, o primeiro trabalho de  competentíssima interpretação da mais nova cantora da música paulistana, paulista e brasileira: Tarita de Souza. Filha da poetisa Jacira de Souza (“filho de peixe…”), Tarita assina a estreia muito bem acompanhada com  a participação de expoentes como Renato Braz, Neymar Dias,  André Mehmari, Caito Marcondes, Daniel Conti e parcerias que incluem Cristina Saraiva, Zé Modesto, Elder Costa, Fred Martins e Manuel Gomes, entre outros. Destacam-se ainda no repertório do disco as releituras para Dona Benta e Canavial, de Ivan Lins e Victor Martins, e Viramundo, de Gilberto Gil e Capinam. 

Continuar lendo