Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!


Deixe um comentário

877 – Cardo Peixoto (RS) disponibiliza Filete, primeira música de álbum digital com temas sobre o Interior brasileiro

Cantor e compositor gaúcho estabelecido em Caxias do Sul, Cardo Peixoto acaba de lançar Menino Brasileiro, projeto pelo qual pretende disponibilizar uma música autoral por mês, ligadas aos costumes do Interior do Brasil, até completar um álbum. Filete, em parceria com o poeta Guerá Fernandes, de Durandé-MG, já pode ser encontrada em plataformas digitais e streaming tais quais One RPM, I Tunes, Amazon, Google Play, Spotify e Deezer.

Continuar lendo

Anúncios


Deixe um comentário

853 – Katya Teixeira (SP) recebe amigos e fãs em teatro lotado e lança Cantariar comemorando 21 anos de trajetória

A cantora, instrumentista e compositora Katya Teixeira (SP) recepcionou no palco e na plateia do teatro do Sesc Belenzinho, em São Pailo, na noite de sábado, 9 de abril, familiares, amigos, fãs e parceiros de estrada para festejar o lançamento de Cantariar, álbum com o qual marca 21 anos de carreira. O espetáculo merece adjetivos como deslumbrante e memorável, mas ambos, além de correr o risco de parecerem reducionistas, soariam com pouca fidelidade ao que foi visto e ouvido. Acompanhada por Cássia Maria (percussão), Ney Couteiro (violão) e Thomas Rohrer (rabeca), Katya Teixeira apresentou o repertório ao seu melhor estilo, costurando a apresentação com histórias sobre sua trajetória artística pelo Brasil afora e alguns países latino-americanas, narradas com bom humor mais acentuado do que o de costume, e interpretando com propriedade e deleite as canções que no disco, cuja distribuição agora cabe a Tratore, teve remasterização de Júlio Santin (SP).

Continuar lendo


Deixe um comentário

795 – Com concerto em Porto Alegre, Duo de Viola e Acordeon comemora dez anos de parceria

11149528_667081943437476_3935056832776481879_n

Rafael de Boni e Valdir Verona tocam juntos há dez anos e resgatam a utilização da viola caipira na música gaúcha e a força do acordeon como catalisador de influências das culturas regionais (Crédito: Divulgação do Duo de Viola e Acordeon)

O Duo de Viola e Acordeon, formado pelos músicos gaúchos Valdir Verona e Rafael de Boni, está completando dez anos de atividades e começará os festejos pela frutífera marca neste sábado, 23, como atração do 2º. Ecarta Musical de 2016, evento marcado para começar às 19 horas, com entrada franca, no palco da Fundação Ecarta, em Porto Alegre. Valdir Verona (viola e craviola de 8 cordas) e Rafael de Boni  (acordeon) apresentarão ao público repertório instrumental baseado nos álbuns autorais Encontro das Águas (2007) e Parceria nº 2 (2014), além do DVD ao vivo lançado em 2015, trabalho que contou com a participação de Yamandu Costa. As composições selecionadas buscam resgatar o uso da viola caipira na música do Sul e por meio do acordeon repercutir traços da cultura das regiões fronteiriças do Brasil. O programa inclui Parceria nº 1, Corcoveado, Chacarera para desvendar caminhos, Temas do folclore gaúcho, Estações, Das bandas do poente, Cinco tentos Felicidade/Luar do sertão, La muerte del indio e Parceria nº 2.

 A Fundação Ecarta fica na Avenida João Pessoa, 943, Porto Alegre/RS, e disponibiliza para mais informações o  número de 51 4009-2970.

Galpão Nativo

941041_797481937064142_3783396670352451963_n

Elton Saldanha (de chapéu), Loma, os integrantes do grupo Chão de Areia, Valdir Verona e Rafael de Boni

Ao lado do grupo Chão de Areia (formado pelos músicos Mário Tressoldi, Chico Saga e Flávio Júnior, com participações da cantora Loma), o Duo de Viola e Acordeon gravou na sexta-feira, 15, passagem para o programa de Elton Saldanha Galpão Nativo, destaque da TVE gaúcha aos domingos e em horário alternativo aos sábados, sempre a partir das 8 horas. A gravação com ambos ainda aguarda encaixe na programação da emissora para ser levada ao ar.

Além da boa música gaúcha, Elton Saldanha promove entrevistas e abre espaço para  reportagens sobre manifestações artísticas do Sul do Brasil incluindo  literatura, costumes e lidas campeiras, procurando promover  um olhar reflexivo, diversificado e contemporâneo sobre a cultura gaúcha. Ele recebe no palco tanto novos talentos, quanto artistas consagrados e autores de trabalhos instrumentais. O objetivo é estabelecer pontes entre o urbano e o rural, o tradicional e o contemporâneo, o antigo e o atual, ressaltando os sotaques e os estilos das diferentes regiões do estado e gerando intercâmbios com a arte latino-americana.

Valdir Verona, conforme observa a jornalista Dóris Fialcoff, vem resgatando a viola na música do Sul em recitais, concertos, composições, gravações, edições de partituras, aulas e oficinas de música e como um dos baluartes do Dandô Circuito de Música Dércio Marques. Autor de sete álbuns, um DVD e três livros com discos encartados, além de diversas participações em gravações e produções de CDs e DVDs, tem entre os troféus que já arrebatou duas estatuetas do Prêmio Rozini de Excelência da Viola Caipira. O talento de Valdir Verona é reconhecido e prestigiado também no exterior: o caxiense representou o Brasil na homenagem ao país durante o Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça em 2012, e a 25ª Feira Internacional do Livro de Bogotá, na Colômbia.

Rafael De Boni é natural de Vacaria, radicado em Caxias do Sul. Acompanhou de acordo com Doris Fialcoff vários conjuntos e artistas solos em concertos e festivais de música. A carreira solo já possui quatro álbuns e um DVD gravados, aos quais se somam acima de  300 participações em CDs dos mais diferentes estilos, fora jingles e campanhas publicitárias como acordeonista e contrabaixista. Rafael de Boni enriqueceu o currículo passando por diversos festivais, entre os quais o  8º Brasil Instrumental de Tatuí, em São Paulo, e o 1º Festival Voa Viola edição de Brasília, ambos com o Duo de Viola e Acordeon.

Show do Duo de Viola e Acordeon, com Rafael De Boni e Valdir Verona
23 de janeiro, sábado, às 19h
Fundação Ecarta: Avenida João Pessoa, 943, Porto Alegre
Informações: 51 4009.2970 e www.ecarta.org.br

11800199_10153415689722088_4094266585024229638_n


Deixe um comentário

794 – I Mostra Dandô de 2016 leva caravana de músicos a três cidades gaúchas e ao Uruguai

dando sul

Alô povos e seguidores do Dandô Circuito de Música Dércio Marques! O projeto distinguido pelo Prêmio Brasil Criativo que leva a vários estados do Brasil música de qualidade e já chegou ao exterior iniciará neste dia 24 de janeiro o terceiro ano de atividades consecutivas. Três cidades gaúchas, começando por Torres, compõem o roteiro dos primeiros giros da nova temporada, que entre 26 e 29 passará também pelo vizinho Uruguai, o quarto país sul-americano depois do Chile, da Bolívia e da Argentina a receber as caravanas da Mostra Dando Latino América. O time escalado desta vez terá a idealizadora do Dandô, Katya Teixeira (São Paulo/SP), Erick Castanho (Uberlândia/MG), Giancarlo Borba (Terra de Areia/RS), e Valdir Verona (Caxias do Sul/RS), mais o trombonista Roberto Sousa (Pelotas/RS).

 As mostras do Dandô Latino América são chamadas para a circulação de shows que cobrem o período de março a dezembro. A  Bolívia recebeu Giancarlo Borba, a Argentina contou com Katya Teixeira, acolhida por Ximena Villaro, e em  de dezembro João Arruda (Campinas/SP) e Nádia Campos foram recepcionados no Chile pelo Duo Sankara, no Chile.

Depois das apresentações no Rio Grande do Sul e no Uruguai, Katya Teixeira e os demais membros que protagonizam o Dandô em diferentes estados nacionais têm encontro marcado entre 17 e 21 de fevereiro, novamente em Uberaba (MG), a exemplo do que ocorreu em no ano passado, onde com apoio imprescindível de Gilberto Rezende e da Fundação Cultural de Uberaba definirão as diretrizes de 2016, no Hotel Casa do Folclore. A cantoria de confraternização e de abertura oficial da jornada deste ano do Dandô estão previstas para 20 de fevereiro, no mesmo espaço que vem abrigando os músicos do circuito desde 2014, o Teatro Experimental de Uberaba (TEU).

Os ingressos sairão por R$30 (inteira) ou R$15 (meia) e para quem comprar antecipado reduzidos para R$ 20 e R$ 10, respectivamente. Em 2015, além do pessoal de apoio e que atuou nos bastidores, o Dandô colocou no palco do Teatro do Sesi de Uberaba Rosa Barros (Formosa/GO), Cacá Sankari (Uberaba/MG), Paulo Matricó (Recife/PE), Oswaldo Rios (Curitiba/PR), João Arruda, Valdir Verona, Katya Teixeira, Giancarlo Borba, Erick Castanho, André Salomão (Barbacena/MG), Marcelo Taynara (Uberlândia), Nádia Campos, Lilian Fulô e Luiz Salgado (Araguari/MG).

Intercâmbio e novas plateias

Por meio do Dandô Circuito de Música Dércio Marques Katya Teixeira e os demais músicos envolvidos fomentam desde 2013 a circulação de música de qualidade inquestionável por todo o país, reunindo artistas de várias cidades de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Goiás, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e passagens por Pernambuco, além do Distrito Federal e assim, além de criar intercâmbios, gerar novas plateias. Quem já se apresentou possui trabalhos reconhecidos e merece melhor projeção no panorama nacional, o que proporcionaria às pessoas acesso a outras linguagens e propostas produzidas fora da “grande mídia”. 

encontro 2015

Um artista sai de cada cidade e passa por todos os pontos do circuito, girando a roda de forma contínua. Cada edição conta sempre com um artista do local recebendo e abrindo o espetáculo para o convidado, em shows de aproximadamente noventa minutos. Ao final, um bate-papo entre artistas e plateia fecha a apresentação.

Primeiras apresentações do Dandô em 2016

24/1 Torres/RS,  21h, Coreto da Praça Central, com apoio da Prefeitura Municipal
26 a 29/1 Uruguai
30/1 Feira do Livro em Rio Grande/RS
31/1 Pedro Osório/RS

II Encontro Dandô*

17 a 21 de fevereiro, Uberaba (MG), Hotel Casa do Folclore

* Restrito aos músicos e pessoal de apoio

Show de confraternização e abertura da jornada 2016 do Dandô

20/02, 20 horas, Teatro Experimental de Uberaba Augusto César Vanucci (Rua Padre Zeferino, 988 – Fabrício), telefone: (34) 3312-5906

11800199_10153415689722088_4094266585024229638_n

O Barulho d’água Música, mais que um blog de divulgação de música de qualidade, é um canal, também, de apoio às causas que ajudem a transformar para melhor o mundo e a convivência entre os seres vivos, possibilitando assim vivermos já a partir de agora da forma mais saudável, justa e pluralista possível. As bandeiras do Greenpeace, neste sentido, são também as nossas! Acompanhe a página da entidade no Facebook clicando aqui  e se engaje, também, em suas ações e atividades! 

 

1779827_10152534693162543_8379987754406568880_n

 


Deixe um comentário

756 – Erick Castanho (MG) faz giro pelo RS e RJ e na volta para casa lança Elemental, primeiro disco da carreira

erick castanho 1

O violeiro e cantador mineiro Erick Castanho está começando hoje, 9 de dezembro, giro pelo país que encerrará apenas dia 23, já às vésperas de dividir peru e champanha com amigos e familiares, quando lançará na cidade natal, Uberlândia, o álbum Elemental, o primeiro da carreira. Erick Castanho será atração logo mais em Caxias do Sul (RS) de nova rodada do Dandô Circuito de Música Dércio Marques, onde terá como anfitrião no palco da Sala de Cinema Ulisses Geremia, a partir das 20 horas, o Rota Lunar. Depois de passar também por Soledade e Terra de Areia, fechando o compromisso pelo Dandô em solo gaúcho, Erick Castanho visitará Angra dos Reis (RJ), última parada antes de receber no Teatro Rondon Pacheco, a partir das 20 horas, amigos e admiradores para a festa de apresentação do “primeiro filho”.

Continuar lendo


1 comentário

754 – Apoie a campanha de Katya Teixeira (SP) para gravar “As Flores do Meu Terreiro”, quinto álbum e primeiro autoral da carreira!

kt niver

As Flores do Meu Terreiro é o nome que a cantora paulistana Katya Teixeira escolheu para batizar aquele que conforme projeta será o quinto álbum da carreira já com 21 anos de trajetória, ofício que a transformou em ícone da música regional brasileira. Katya Teixeira, conhecida e querida tanto pela fibra, quanto pela generosidade que complementam seu indiscutível talento, não apenas representa uma bandeira em defesa da música independente e de qualidade: carrega-a, literalmente, pelo país afora e também pelo exterior, levando por onde passa importantes valores de nossa cultura popular, alguns dos quais não apenas ajuda a divulgar, mas recupera, revaloriza e, portanto,  colabora para preservar.

Continuar lendo


2 Comentários

734 – Parabenize Katya Teixeira, cantora e pesquisadora popular que traz o Brasil em suas liras e cantigas

kt niver

A aniversariante de hoje, 19, não apenas representa uma bandeira em defesa da música independente e de qualidade: carrega-a, literalmente, pelo país afora e também pelo exterior, levando por onde passa importantes valores de nossa cultura popular, alguns dos quais não apenas ajuda a divulgar, mas recupera, revaloriza e, portanto,  colabora para preservar. Idealizadora do premiado Dandô Circuito de Música Dércio Marques  que há dois anos vem sendo promovido em mais de 30 cidades dos estados de SP, MG, RS, GO, SC, PR — com passagens, ainda, por PE e pelo DF –, ela está de malas prontas para um regresso à Argentina, onde será atração em Buenos Aires, nos dias 24 e 27.

Olhe ai, povos: é o coro de parabéns a você! entoado em vários idiomas por Katya Teixeira que estamos reforçando, orando a São Gonçalo do Amarante e ao Divino Espírito Santo para que sempre abençoem e cubram de boas energias as estradas desta cantora e pesquisadora que o Brasil inteiro deveria reverenciar: muito mais do que artista trecheira, como brincam alguns dos seus inúmeros amigos e parceiros de palcos e de projetos, Katya Teixeira é mulher de fibra, guerreira e iluminada por muita simpatia! Então, ora e viva, para a Katya Teixeira tudo!

Além de canções dos álbuns Katxërê, Lira do Povo e Feito de Corda e Cantiga, Katya Teixeira, nascida em São Paulo, gravou com Luiz Salgado 2 Mares, disco indicado em 2014 ao Prêmio da Música Brasileira que traz entre outros as participações de Consuelo de Paula, Susana Travassos e Rolando Boldrin. Por meio do Dandô Circuito de Música Dércio Marques Katya Teixeira fomenta a circulação de música de qualidade inquestionável por todo o país, reunindo artistas de várias regiões, e, assim, além de criar intercâmbios, gerar novas plateias. Quem já se apresentou possui trabalhos reconhecidos e merece melhor projeção no panorama nacional, o que proporcionaria às pessoas acesso a outras linguagens e propostas produzidas fora da “grande mídia”. 

Um artista sai de cada cidade e passa por todos os pontos do circuito, girando a roda de forma contínua. Cada edição conta sempre com um artista do local recebendo e abrindo o espetáculo para o convidado, em shows de aproximadamente noventa minutos. Ao final, um bate-papo entre artistas e plateia fecha a apresentação.

kt niver 2

A cada novo show, transmite-se, ainda, o legado de Dércio Marques (Uberaba/MG), não apenas para a música, mas para toda a cultura popular brasileira. Dércio Marques morreu em julho de 2012, em Salvador (BA), deixando  uma grande escola que transcende a composição musical e poética e propõe, ainda, uma postura mais íntegra e solidária de viver, voltada tanto para a preservação da natureza, quanto para o aprimoramento espiritual de cada indivíduo, sem deixar de lado o engajamento político e social que costura um mundo mais justo e fraterno — tudo o que o mundo neste momento de tragédias ambientais mais clama.

katya buenos aires