Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!


Deixe um comentário

1064 – Andreia Preta, com Thiago Ligouri, apresenta Intuição, no Teatro da Rotina (SP)

Intuição, show que levará Andreia Preta à cidade de São Paulo, será a atração do Teatro da Rotina na quarta-feira, 23 de maio. A partir das 21 horas, a cantora  e compositora nascida e residente em Campinas (SP) e que já emplacou 18 anos de carreira ocupará o palco acompanhada pelo músico Thiago Liguori, produtor do álbum Doce de Salgar, que ela lançou em 2016. A apresentação tem formato acústico e mostra a força das palavras presente nas canções que Andreia compõe, fazendo uso da oralidade aprendida com a avó materna. Além de músicas do disco de estreia, o repertório para o Teatro da Rotina inclui inéditas, todas autorais, entre as quais a parceria com Consuelo de Paula, de quem  foi uma das convidadas em março, quando, naquele espaço da rua Augusta, a mineira de Pratápolis conduziu Bibianas, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher.

Continuar lendo

Anúncios


2 Comentários

1008 – Grupo de São Roque (SP) grava álbum de serestas e serenatas para comemorar cinco anos de atividades

O Barulho d’água Música acompanhou na noite de sexta-feira, 8 de dezembro, o lançamento do registro livre musical do Grupo de Choro, Seresta e Serenata de São Roque, cidade do Interior de São Paulo. O evento transcorreu no Restaurante Kim onde os onze músicos tocaram e cantaram sob a coordenação da maestrina Mari Dineri [Moraes de Camargo] canções consagradas de autores como Lupícinio Rodrigues; Paulo VanzoliniLuiz Ayrão; Noel Rosa; Cartola; Vinícius de Moraes, Garoto e Chico Buarque; Dominguinhos e Nando Cordel,e Waldir Azevedo, entre outros. A maioria parte das músicas consta entre as 15 faixas do álbum que destaca ainda três composições de Pixinguinha — entre as quais Carinhoso, que, neste ano, completa um século; Jacob do Bandolim (Doce de Coco); Pedro de Sá Pereira e Ary Pavão (Chuá Chuá); Lúcio Cardim (Matriz ou Filial); Canção de Amor (Elizete Cardoso). O Grupo deu início à apresentação com Seresta (Newton Teixeira, Alvarenga e Ranchinho) e, em seguida, Edson D’aisa interpretou, dele, São Roque em Noite de Seresta. O público também foi brindado com Nervos de Aço, de Lupicínio, e Eu Sonhei que Estavas tão Linda, de Lamartine Babo e Francisco Matoso, interpretada por Zé do Nino. Jorge Maciel, convidado que veio de São Vicente (SP), relembrou entre outros, Sentimental Demais (Altemar Dutra). 

Continuar lendo


Deixe um comentário

760 – Grupo Ilumiara lança álbum Cantos de Trabalho no Cine Teatro Brasil, em Beagá (MG)

O Grupo Ilumiara promoverá neste domingo, 13, o show de lançamento do álbum Cantos de Trabalho, a partir das 19h30, no Cine Teatro Brasil Vallourec, em Belo Horizonte (MG). Formado por Alexandre Gloor, Carlinhos Ferreira, Leandro César, Letícia Bertelli e Marcela Bertelli, o Grupo Ilumiara tem repertório marcado por cantigas que vêm dos mestres da tradição em Minas Gerais e de fontes sonoras e textuais de diversos outros pesquisadores tais como Mário de Andrade e Ayres da Mata Machado. O disco, gravado e mixado por Bruno Correa e masterizado por Chico Neves, tem arranjos elaborados pelos músicos Kristoff Silva, Rafael Martini, Felipe José e Leandro César, que também realizou a produção musical. Sérgio Pererê cantará como convidado em faixa especial sobre os Vissungos, cantos tradicionais dos negros da região de Serro e Diamantina (MG).

Cantar e trabalhar são necessidades humanas universais. Em cada tempo e lugar, o  teor da vida indica o entoar de cantigas, de danças e de batuques que se ligam a gestos e modos de fazer. Das peculiaridades étnicas, geográficas, históricas e culturais deriva o universo diversificado dos chamados Cantos de Trabalho. É inspirado por esse universo que o Grupo Ilumiara produziu este primeiro disco, totalmente dedicado aos cantos de trabalho. O Ilumiara é um dos grupos que vem apresentando este tema como convidado do projeto do Sesc Sonora Brasil,  que prevê a realização de 130 concertos em todos os estados do Brasil, a partir de julho. Os giros prosseguirão até o segundo semestre de 2016, passando neste ano pelas regiões Norte, Nordeste e Centro-oeste. Na segunda fase, em 2016, será contemplado o público das regiões Sul e Sudeste.

Continuar lendo


Deixe um comentário

704 – Ilumiara, grupo que é atração do projeto Sonora Brasil, lança álbum sobre cantos de trabalho

Ilumiara DF17

O Ilumiara vai lança o disco em Beagá, mas antes promove turnê na Bahia, no Acre e no Pará: Foto: Raphael Carmona/Sistema Fecomércio/DF

 

Fonte do texto: Grupo Ilumiara

Cantar e trabalhar são necessidades humanas universais. Em cada tempo e lugar, o  teor da vida indica o entoar de cantigas, de danças e de batuques que se ligam a gestos e modos de fazer. Das peculiaridades étnicas, geográficas, históricas e culturais deriva o universo diversificado dos chamados Cantos de Trabalho. Inspirado por esse universo, surge o Grupo Ilumiara, que está lançando seu primeiro disco, totalmente dedicado aos cantos de trabalho, e em dezembro vai apresentá-lo em Belo Horizonte (MG). O Ilumiara foi convidado pelo Sesc para apresentar esse repertório de cantos de trabalho dentro do projeto Sonora Brasil e realizar 130 concertos em todos os estados do Brasil. A turnê teve início em julho e prosseguirá até o segundo semestre de 2016. Em 2015, serão contempladas plateias das regiões Norte, Nordeste e Centro-oeste. Na segunda fase, em 2016, o público das regiões Sul e Sudeste.

Continuar lendo


1 comentário

696 – De volta a São Paulo, Wilson Dias (MG) canta sucessos da carreira e de “Lume” no Belenzinho

12010557_980548231986607_5410918351894407317_o

Wilson Dias cantará sucessos da carreira e do mais recente álbum, Lume (Fotos acima e no destaque, ao lado do título: Divulgação Picuá Produções)

O Barulho d’água Música mais uma vez convida amigos e seguidores a prestigiarem Wilson Dias, violeiro, cantor e compositor nascido em Olhos D’Água, no norte de Minas, encravada no Vale do Jequitinhonha,  e que de volta a São Paulo será atração neste domingo, 25, a partir das 18 horas, do Sesc Belenzinho, bairro da Zona Leste paulistana. Wilson Dias traz na bagagem a musicalidade e os ensinamentos da nossa cultura popular e conduz obra das mais belas enraigada em valores e tradições do Brasil profundo.  

Nesta cantoria em São Paulo Wilson Dias interpretará composições do recente álbum Lume,  que tem participações de Ná Ozzetti e Déa Trancoso e assina em parceria com o poetJoão Evangelista Rodrigues, além de outras canções da carreira. Estarão com Wilson Dias no palco do Sesc Belenzinho André Siqueira (violão/flugel/trompete/flauta); Pedro Gomes (baixo); Wallace Gomes  (violão/flauta); e Gladson Braga Braga (percussão/bateria).

O Sesc Belenzinho fica na rua Padre Adelino, 1.000, a menos de 1.000 metros das estações Belém e Tatuapé da Linha 3 Vermelha do Metrô e disponibiliza o telefone 11 2076-9700.

Fique por dentro da agenda de Wilson Dias até o final de 2015 e para mais informações contate www.picuaproducoes.com.br

31/10/2015 – Ações Socioculturais VivaViola, em Olhos D’água (MG), com Bilora Violeiro, Gustavo Guimarães, Pereira da Viola e Joaci Ornelas.
15/11/2015 – Sesc Rio
12/12/2015 – Águas Formosas (MG)
29/12/2015- Show Alma de Rio, com Gustavo Guimarães, no Teatro Santa Izabel (Diamantina-MG).

12020065_1198612026821561_613244569568622951_n


5 Comentários

674 – Canções de São Francisco, novo álbum de Gustavo Guimarães (MG), celebra a fraternidade, o amor à frugalidade e à natureza

 

ENCARTE1 (2)

Gustavo Guimarães é natural de Diamantina e e está radicado em Belo Horizonte (MG) Foto: Paulo Tadeu Pinto

Há dois dias, em 4 de outubro, domingo, ocorreu a data dedicada ao louvor de um dos santos mais amados e singelos do Catolicismo, mas que encontra seguidores e admiradores também entre outros panteões pelos valores universais que praticava: São Francisco de Assis. Frade franciscano que teve o hábito da pregação itinerante e marcado pelo despojamento que marcou sua vida (*Assis, 5 de julho de 1182 , — +3 de outubro de 1226), São Francisco de Assis inspirou o violeiro e compositor Gustavo Guimarães a promover um novo trabalho, o álbum Canções de São Francisco, com 14 composições próprias nas quais cantam ideias e visões de mundo do santo sinônimo de simplicidade, respeito à natureza e amor a todas as criaturas. 

Continuar lendo