1518- Clayton Prósperi (MG) lança Cativo, com participação de Toninho Horta, Marco Lobo, Teco Cardoso e músicos sul-mineiros*

#MPB #MúsicaSulMineira #MinasGerais #TrêsPontas #BeloHorizonte #Piano ##PianoClássico #CulturaPopular

Trabalho celebra  a trajetória do pianista e compositor trespontano, com formação clássica e influências do rock ao jazz e popular; disco ainda conta com os prestigiados instrumentistas Walmir Gil e Enéias Xavier e com a cantora Sarah Abreu 

*  Com João Marcos Veiga

Sem título-2As audições matinais que promovemos aos sábados aqui no Solar do Barulho, redação do Barulho d’água Música, na Estância Turística de São Roque (SP),  transportou-nos neste dia 9 de abril por paisagens da Serra da Mantiqueira por meio do álbum Cativo, que o compositor e pianista Clayton Prósperi lançou ontem, 8. Cativo  reúne temas autorais e traz participações de Toninho Horta, Teco Cardoso, Marco Lobo, Ismael Tiso, Sarah Abreu, Enéias Xavier, Walmir Gil, do arranjador Rafael Martini, entre outros músicos da rica cena do Sul de Minas. Para quem quiser conferir, o  disco está disponível nas plataformas digitais e chegou para celebrar a trajetória do artista de Três Pontas (MG), instrumentista integrante de prestigiados projetos na carreira e gravado por Milton Nascimento (Eu Pescador), com quem fez a turnê do álbum E a gente sonhando, indicado ao Grammy Latino de 2011. O disco é um lançamento da Embornal Records, selo independente trespontano.

Continuar lendo

1490 -Mununu (MG) enaltece a musicalidade afro-diaspórica presente na música brasileira em show aberto ao público* 

Apresentação gratuita está marcada para esta sexta-feira, 17, em Poços de Caldas 

*Com Chiara Carvalho, da Carvalho Agência Cultural

O músico mineiro Mununu apresentará África que habita em mim é a mesma de onde você veio!, nesta sexta-feira, 17, a partir das 20 horas, no Teatro Nicionelly Carvalho da Companhia Bella de Artes, em Poços de Caldas, cidade do Sul de Minas Gerais. O objetivo é propagar a magia da sonoridade da cultura afro-brasileira, resgatando e enaltecendo a força, cultura e musicalidade da África. Mununu estará acompanhado por Eduardo Sueitt (bateria), Jorge Viviani (violão), Ivan Trevisan (contrabaixo) e Lukas Malaquias (percuteria) neste trabalho autoral que traz também composições de Paulo Cesar Pinheiro, Sergio Santos, Mario Gil, entre outros, em um repertório especialmente selecionado. 

Continuar lendo