917 – Dois Joãos conhecidos pela alegria são atrações em tarde de sábado na Casa de Mário de Andrade

A Oficina Cultural Casa Mário de Andrade será palco neste sábado, 4 de março, para a apresentação dos músicos João Arruda e João Bá, dois expoentes e referências da música regional tanto dentro, quanto fora do estado de São Paulo. A cantoria da dupla programada para o imóvel no qual morou o escritor e poeta modernista deverá começar às 16h30, com entrada franca, de acordo com o produtor do evento, o poeta e compositor Paulo Nunes (MG), coordenador do Espaço Juca de Cultura, situado no bairro paulistano Sumaré. Durante o encontro, o público ouvirá canções de álbuns como Celebrasonhos e Venta Moinho (ambos de Arruda) e Cavaleiro Macunaíma, com o qual Bá comemorou seus 80 anos de idade. A plateia também poderá ouvir João Bá declamando poemas e contando várias de suas pitorescas histórias, possibilitando um momento de comunhão com a alegria e a irreverência que caracterizam ambos os protagonistas de duas gerações e representantes de regiões distintas do país, mostrando os elos entre e a continuidade de algumas de nossas mais belas tradições.

 

Continue Lendo “917 – Dois Joãos conhecidos pela alegria são atrações em tarde de sábado na Casa de Mário de Andrade”

Anúncios

748 – João Arruda e Nádia Campos, recebidos pelo Sankara Duo, levam ao Chile o Dandô Circuito de Música Dércio Marques

joão e nádia

O Dandô Circuito de Música Dércio Marques, premiado projeto idealizado pela cantora e compositora paulistana Katya Teixeira, completando o segundo ano, atravessou fronteiras e está chegando ao Chile, país sul-americano no qual estará representado no dia 9 de dezembro pelos músicos João Arruda e Nádia Campos. Os brasileiros serão recebidos por Felipe Ignacio Valdez Carraha e Fernanda Mosquera Castro, que formam o Duo Sankara, anfitriões do show marcado para começar às 20 horas no teatro da La Casona Nemésio Antúnez, cujo endereço é avenida Alcalde Fernando Castillo Velasco, 8.580, a ex-avenida Larran, situada em La Reina, Santiago. O ingresso custará $ 3.000.

Continue Lendo “748 – João Arruda e Nádia Campos, recebidos pelo Sankara Duo, levam ao Chile o Dandô Circuito de Música Dércio Marques”

628 – João Arruda (SP) fala sobre cultura popular e canta sucessos da carreira em nova rodada do projeto Imagens do Brasil Profundo

joão arruda

O cantor e compositor João Arruda (Campinas/SP), que também é pesquisador e se define como sonhador inquieto, será a atração desta quarta-feira, 2 de setembro, do Imagens do Brasil Profundo, a partir das 20 horas, na Biblioteca Mário de Andrade, situada em São Paulo. A entrada é franca.

João Arruda é um artista múltiplo que se caracteriza pela irreverência e pela alegria. Ainda bem jovem, está completando em 2015 dez anos de carreira conhecida e apreciada inclusive fora do país, marca que vem comemorando apresentando o repertório do novo álbum que lançará em breve, Entre Violas e Couros. O disco será o terceiro da discografia autoral que inclui, ainda, Celebra Sonhos e Venta Moinho.

Continue Lendo “628 – João Arruda (SP) fala sobre cultura popular e canta sucessos da carreira em nova rodada do projeto Imagens do Brasil Profundo”

João Arruda (SP): aniversário do inquieto e sonhador violeiro e compositor no Dia do Trovador

joão niver

Hoje, 18 de julho, Dia do Trovador, também é aniversário de João Arruda, jovem cantor, compositor e multi-instrumentista de Campinas (SP), mais que um músico talentoso e criativo, pessoa amável  amiga que se auto define como inquieto e sonhador e está completando 10 anos de carreira. Neste domingo, 19,  ele (en) cantará em Uberlândia (MG) como atração de mais uma rodada do Dandô Circuito de Música Dércio Marques, palco no qual irá recepcioná-lo o amigo e anfitrião Erick Castanho, a partir das 20 horas, no Atrio Bussines Center. Fora os milhares de hoje, certamente ele receberá, antes e depois do show, beijos, abraços e bitocas, mimos que deverão deixá-lo ainda mais cheio de energia e ideias para a sequência do projeto que iniciou em 10 de julho. Na noite desta recente data, João Arruda começou a gravar Entre Violas e Couros em Barão Geraldo,  nome que terá o terceiro álbum solo e com o qual  pretende marcar e comemorar seu jubileu de estanho/zinco.

Continue Lendo “João Arruda (SP): aniversário do inquieto e sonhador violeiro e compositor no Dia do Trovador”

Centro Cultural Casarão terá Flautins Matuá e Sexteto Clariô (SC) em nova rodada do Dandô-Dércio Marques

dando clario

O grupo Flautins Matuá será anfitrião de uma nova rodada do Dandô Circuito de Música Dércio Marques programada para esta quinta-feira, 18, a partir das 20 horas, quando receberá o catarinense Sexteto Clariô, no Espaço Cultural Casarão, situado no distrito de Barão Geraldo (Campinas/SP). O Flautins Matuá atua desde 2002, formado da vontade de seus integrantes em aprender a tocar pífano e de pesquisar as brincadeiras tradicionais brasileiras. Ex-alunos da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Fernando Tocha (pífano e flauta transversal); João Arruda (viola); Marina Reiter (percussão); Franco Galvão (zabumba) e Bruno Dutra (pífanos) desde então já percorreram cidades do país e excursionaram mundo a fora, passando por países como Itália e França.

Já o Sexteto Clariô destaca-se pelo tratamento atualizado em seus arranjos e instrumentação, empregando instrumentos associados à cultura popular brasileira (viola brasileira, rabeca e pífano)  e à música urbana e de concerto (violino, violoncelo, viola de arco, saxofone e flauta transversal). O repertório reúne temas ligados ao Brasil rural e aos ritmos ibéricos, com o intuito de divulgar as vertentes da música brasileira em que as fronteiras entre o popular e o erudito se divergem e se renovam na base das tradições. A escolha do repertório deste espetáculo buscou reunir influências de autores com práticas composicionais diversas, como, por exemplo, César Guerra Peixe, Tião Carreiro, Almir Sater, Elomar Figueira Mello e músicas autorais. Formam o sexteto de Florianópolis Caio de Souza (viola caipira), Marcelo Portela (violão 7 cordas, cavaquinho e rabeca), Jorge Linemburg (violino e rabeca), Tácio Vieira (violoncelo), Fábio Mello (flauta transversal, pífano e sax soprano) e Guilherme Tebet (percussão).

Continue Lendo “Centro Cultural Casarão terá Flautins Matuá e Sexteto Clariô (SC) em nova rodada do Dandô-Dércio Marques”

Sesc Interlagos programa duas atrações com o músico João Arruda (SP) no Viveiro de Plantas

joão arruda interlagospb
João Arruda é cantor, compositor e multi-instrumentista, integrante dos grupos Flautins Matuá e CantaVento e curador de projetos musicais como o Arreuní, em Campinas (Foto: Marcelino Lima, Sesi de Osasco/SP, setembro 2013)

O cantor e compositor multi-instrumentista João Arruda vai animar (duas vezes no mesmo dia) o público do Sesc de Interlagos na tarde de quinta-feira, 30. Na véspera do feriado do Dia do Trabalhador, o talentoso e irrequieto músico de Campinas (SP) será uma das atrações do projeto Pétala por Pétala, e, às 12 horas, cantará ao som de suas violas músicas de sua carreira e de artistas populares, no viveiro de plantas. Depois, às 16 horas, participará de roda de prosas, cantorias  brincadeiras ao lado de João Bá, Levi Ramiro, e Nanah Correia.

Continue Lendo “Sesc Interlagos programa duas atrações com o músico João Arruda (SP) no Viveiro de Plantas”

João Arruda (SP) e índios Kariri Xocó abrem temporada do Circuito Dandô em Barão Geraldo (SP)

11013079_877754108954351_5991223816877587225_o

O cantor e compositor João Arruda abrirá a programação deste ano do Dandô – Circuito de Música Dércio Marques no Centro Cultural Casarão de Barão Geraldo, situado em Campinas (SP). Autor de Celebra Sonhos e Vento Moinho e integrante, ainda, dos grupos Flautins Matuá e CantaVento, João Arruda estará acompanhado por Marcelo Falleiros (violão), Esther Alves (flauta) e Yandara Pimentel (percussão) e informa que contará no palco com a participação especialíssima dos índios Kariri Xocó integrantes do Grupo Sabuká!

Continue Lendo “João Arruda (SP) e índios Kariri Xocó abrem temporada do Circuito Dandô em Barão Geraldo (SP)”

Barão Geraldo recebe Nelson da Rabeca e Dona Benedita para apresentação com os Flautins Matuá

10982572_918267371527159_4148304966201486552_o
Nelson da Rabeca e a esposa, Dona Benedita: ele aprendeu a tocar sozinho o instrumento, ela o acompanha cantando durante as apresentações do casal

Nelson dos Santos, alagoano de Joaquim Gomes popularizado como Nelson da Rabeca, mais a esposa, Dona Benedita, são convidados do grupo Flautins Matuá para uma apresentação arretada que promete sacudir as estruturas do Espaço Cultural Casarão do Barão, situado no distrito Barão Geraldo, em Campinas (SP). O fuá está marcado para 31 de março, a partir das 20 horas.

O rabequista e compositor brasileiro é oriundo de família que sempre se dedicou a trabalhos na agricultura, principalmente à lavoura da cana-de-açúcar, da qual largou apenas ao descobrir seus dotes artísticos. Sem jamais ter frequentado bancos escolares, sem saber ler, e ainda sem precedentes musicais na família, senhor Nelson aprendeu a tocar rabeca sozinho, aos 54 anos, após ver um violino pela televisão. Apaixonado pelo instrumento, decidiu, então, fazer o seu próprio. Benedita da Silva o acompanha como vocalista e com o marido tem dez filhos, todos músicos.

site-Grupo-de-Pífanos-Flautins-Matuá-foto-de-Rafael-Jorge-1-640x360
Um grupo de alunos da Unicamp juntou-se e formou o Flautins Matuá, em 2002 (Foto: Rafael Jorge)

O grupo Flautins Matuá surgiu em 2002, em Campinas, pela vontade de seus integrantes em aprender a tocar pífano e de pesquisar as brincadeiras tradicionais brasileiras. Eram alunos da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) que desde então já percorreram cidades do país e excursionaram mundo a fora, passando por países como Itália e França. É formado por Fernando Tocha (pífano e flauta transversal); João Arruda (viola); Marina Reiter (percussão); Franco Galvão (zabumba) e Bruno Dutra (pífanos).

O Espaço Cultural Casarão fica na Rua Maria Ribeiro Sampaio Reginato, sem número, no bairro Terras do Barão, em Barão Geraldo.

SC 2

klango violeiro

Circuito Dandô chega em Araguari e em Uberlândia com Katya Teixeira, João Arruda, Erick Castanho e André Salomão

10556294_10203578647660180_1340158933798218814_n 936075_789475581086420_6841169022817148199_n

 

 

As cidades mineiras de Uberlândia e de Araguari entraram no roteiro de apresentações do “Dandô, Circuito de Música Dércio Marques”, projeto idealizado por Katya Teixeira, cujo patrono é um dos mais significativos artistas populares que o Brasil já viu brotar em todos os tempos. Para as edições deste mês, Katya convidou João Arruda, de Campinas, e dividirá o palco com ele em ambos os municípios, a partir das 20 horas.

Em Uberlândia, a cantoria terá Erick Castanho como anfitrião na sexta-feira, 25, e está marcada para o Átrio, localizado na avenida Afonso Pena, 3538. Araguari vai recepcionar Katya e Arruda no dia seguinte, quando o anfitrião será André Salomão, na Casa de Cultura Abdalla Memeri (rua Coronel José Ferreira Alves, 1098).

Katya Teixeira é cantora, compositora e instrumentista que cresceu no seio de uma família de músicos. Empreende a carreira em perfeita sintonia com a energia telúrica, fortemente influenciada pelo folclore e pela música latina, trabalho que gera uma síntese ecológica e consegue promover admirável encontro com a riqueza musical oculta ou esquecida em várias regiões do país. Seguindo sem concessões a trilha de uma proposta musical definida, que é a de pesquisar e mesclar a cultura dos povos de todo o mundo como um reflexo do Brasil, Katya Teixeira guarda um repertório variado, harmonizando voz, violão e rabeca acompanhados de violões, bandolins e percussão, obtendo assim timbres e nuances de grande beleza.

A discografia em vinte anos de estrada registra os álbuns Katxerê, Feito de Cordas e Cantigas, Lira do Povo e 2 Mares, este em parceria com araguarino Luiz Salgado. A voz e arte dela também enriquecem os discos de diversos amigos cantores, seja por meio do seu canto, seja pelos desenhos e projetos gráficos dos encartes que assina.

Ao idealizar o “Dandô – Circuito de Música Dércio Marques”, Katya Teixeira pensava em fomentar a circulação de música por todo o país, reunindo artistas de várias regiões para criar um intercâmbio e gerar novas plateias. Quem já se apresentou desde 2013 possui trabalhos reconhecidos, mas poderia ter uma melhor projeção no panorama nacional e proporcionar às pessoas o acesso a música de qualidade produzida fora da “grande mídia” nacional.

Um artista saindo de cada cidade e passando por todos os pontos do circuito em uma caravana contínua. Cada edição conta sempre com um artista do local recebendo e abrindo o espetáculo para o convidado, em shows de aproximadamente 1h30. Ao final, um bate-papo entre artistas e plateia fecha a apresentação.

JOÃO ARRUDA

Músico, violeiro e produtor fonográfico, João Arruda é considerado um dos jovens promissores músicos da linha da viola brasileira. Nascido em Campinas (SP), comprometeu-se com a valorização e a recriação de temas e canções da cultura popular brasileira, bem como de outros países. Seu trabalho está presente em mais de 15 álbuns nos quais atuou como artista convidado.

Arruda participou da IV Mostra da Canção Brasileira Independente (Centro Cultural Banco do Nordeste) e em sua trajetória constam ainda turnês pelo Brasil e exterior. Com o grupo de Pífanos Flautins Matuá, por exemplo, integrou o projeto “Samarro´s Brazil” realizando shows na França e Itália. Em trabalho solo, percorreu a Argentina com seu show “Entre violas e couros”. É, ainda. idealizador e curador do projeto musical “Arreuní”, que promove encontros mensais com diversos artistas brasileiros e convidados estrangeiros, entre os quais a argentina Maryta de Humahuaca. Em 2007 gravou “Celebrasonhos” e seu mais novo trabalho é “Venta Moinho”, lançado em 2013.

Katya Teixeira e João Arruda também vão cantar no domingo, 27, desta vez na Catedral das Artes, em Goiânia, a partir das 17 horas, com participação de Vitor Batista. O endereço é Rua Campo Verde, 15, Bairro Santa Genoveva.

Katya Teixeira e João Arruda cantam em Mogi das Cruzes

Katya Teixeira e João Arruda,  cantores e compositores de São Paulo e de Campinas, respectivamente, estiveram no palco do II Festival de Arte Popular do Alto Tietê, montado na Praça Oswaldo Cruz, na cidade de Mogi das Cruzes. A apresentação ocorreu em 17 de maio. Ambos cantaram canções da carreira solo e dos álbuns que já gravaram, como “2 Mares”, que Katya Teixeira lançou recentemente com Luiz Salgado, e “Ventamoinho”, em que João Arruda tem a participação dela e de expoentes como Levi Ramiro Silva. João Arruda também é autor, entre outros trabalhos, de “Celebra Sonhos”, e coordena o projeto “Arreuni”, que mensalmente ocorre no Centro Cultural Casarão, em Barão Geraldo, Campinas. Katya tem na biografia os discos “Katxerê”, “Lira do Povo” e “Feito de Corda e Cantiga”, participações em discos diversos de expoentes como João Bá e Luis Perequê, além de estar na estrada com o “Projeto Dandô – (Circuito de Música Dércio Marques), que percorre o país.

O anfitrião e promotor do show, o músico Déo Miranda, além do percussionista Fernando Tocha (Grupo de Pífanos Flautins Matuá) também dividiram o palco com Katya Teixeira e João Arruda. Encerrada a participação da dupla no Festival de Arte Popular do Alto Tietê, Katya e João seguiram para o SESC de Santo Amaro, na Capital, onde os aguardava o público de mais uma Virada Cultural Paulista.

Imagem

Legenda: João Arruda, Katya Teixeira, Déo Miranda e Fernando Tocha

Texto e foto: Marcelino Lima