1405 – Dupla com 74 anos de histórias de sucessos e mais de 30 prêmios, As Galvão (SP) anunciam final da carreira

#MúsicaCaipira #CulturaPopular #Palmital #Ourinhos #ParaguaçuPaulista

Marilene, a mais nova das irmãs que são joias do universo caipira, tem Alzheimer e devido à doença não consegue mais se lembrar das letras de quase trezentas músicas 

Após 74 anos de carreira e uma trajetória que as consagrou como um dos tesouros da vertente caipira da música brasileira, As Galvão estão deixando o palco e, para tristeza do seu numeroso séquito, vão parar de cantar e de se apresentarem em público. Se já não bastassem a pandemia de coronavírus (Covid-19) e suas múltiplas variantes que vinham impedindo as cantorias das admiradas irmãs, juntas na estrada desde 1947, Marilene (a mais nova, que toca viola) está acometida por mal de Alzheimer, conforme anunciou Mary (Meire, sanfoneira) ao blogue do jornalista André Piunti.

Marilene, aos 79 anos, já não consegue se lembrar das letras das canções do repertório da dupla que soma cerca de 300 letras –muitas das quais ambas ajudaram a imortalizar, como Beijinho Doce, de Nhô Pai, e que encheram mais de 30 álbuns, entre os quais Canta Inezita, que o selo da produtora e gravadora paulistana Kuarup lançou em 2019, com produção e direção de Thiago Marques Luiz em homenagem a Inezita Barroso, com as participações de Maria Alcina, Consuelo de Paula e Cláudio Lacerda. Antes de o disco sair, foi promovida uma concorrida turnê de shows que percorreu várias cidades paulistas.

Continuar lendo

1257 – Violeiro e compositor Levi Ramiro (SP) está entre os vencedores do 5º PPM

Troféus para 67 artistas, profissionais, produtores culturais e representantes de empresas ou projetos do segmento foram entregues em Brasília (DF), em cerimônia promovida no Clube do Choro

O cantor, compositor, violeiro e luthier paulista Levi Ramiro é um dos contemplados com o Troféu Parada da Música, entregue em Brasília (DF) na noite de domingo, 3 de novembro, aos vencedores de 67 categorias do 5º Prêmio Profissionais da Música (PPM). Ramiro se tornou o campeão da categoria Violas e Violeiros da modalidade Criação, em cuja final concorreu com nomes respeitados no universo da viola caipira, entre os quais o mineiro Chico Lobo, vencedor nas edições de 2015, 2016 e 2017 e finalista também em 2018, Pedro Vaz (DF), Victor Batista (GO), Mazin Silva (SC), João Triska e André Siqueira, ambos do Paraná, mais a famosa dupla brasiliense Zé Mulato e Cassiano. A cerimônia de entrega dos troféus transcorreu no Clube do Choro, uma das mais conceituadas casas de espetáculos do Planalto Central.

Continuar lendo

Anderson Baptista e Rodrigo Nali estão entre convidados dos 35 anos do Globo Rural

andreson e naliw

Anderson Baptista e Rodrigo Nali foram pupilos de Ivan Vilela e hoje se destacam formando uma dupla dedicada à moda de viola e o Duo Catrumano, além do Trio Carreiro e do Viola Arranjada, que contam ainda com os parceiros Ighor Áquila e Thiago Rossi  (Fotos: Marcelino Lima)

Os cantores e compositores Anderson Baptista e Rodrigo Nali estão entre as atrações a serem apresentadas neste domingo, 11 de janeiro, durante mais um especial da Rede Globo pelo aniversário de 35 anos do Globo Rural, programa de agronegócios da emissora. Entre outros expoentes das músicas caipira e regional, nesta edição o público também poderá curtir, a partir das 8 horas, a banda paulistana Matuto Moderno, com a direção do jornalista José Hamilton Ribeiro.

Anderson Baptista e Rodrigo Nali formam uma dupla cuja especialidade é a moda de viola, com destacada influência de Tião Carreiro. Mas visitam, ainda, dentre outros, o repertório de Tião do Carro, Goiano, Caetano Erba, Zé Garoto e Timboré, Mário Zan e Belmonte e Amarai. Na lista de sucessos que costumam tocar e cantar constam Empreitada perigosa, Francisco de Assis, Lamento de um peão, Trono da saudade, Chalana Saudades da minha terra.

Os dois também formam o Duo Catrumano e, ao lado de Ighor Áquila, o Trio Carreiro. Com Áquila, Vinícius Muniz e Thiago Rossi, Baptista tem participação também no quarteto Viola Arranjada. Ambos já tocaram também na Orquestra Filarmônica de Violas, que Ivan Vilela fundou em 2002 em Campinas.

1958419_563504403786799_2030319303528129452_n

Ricardo Vignini será atração do Festival São Chico das Violas e Matuto Moderno da edição de 35 anos do Globo Rural

RV

Paulistano, Ricardo Vignini  é um dos mais carismáticos violeiros da atualidade, além de professor de viola caipira, produtor e pesquisador de cultura popular do Sudeste. A carreira solo conta com o álbum Na Zoada do Arame, que, praticamente esgotado, o levou a ter de produzir mais uma fornada diante de tantos pedidos. Ele também é dono do selo Folguedo. Criado em 2002 com o objetivo de lançar títulos de música caipira, mas aberto ainda a grupos de cultura popular, bandas e DJ’s que tenham influências da música de raiz, a Folguedo conta com a distribuição da Tratore e um público fidelizado.

Continuar lendo