1186 – Conheça o autor de “Luar do Sertão”, poeta admirado nos palácios e aclamado nas ruas

Ao apostar na temática popular e cantar a dor de amores contrariados, Catulo da Paixão Cearense levou a música da boemia para os salões da aristocracia carioca, com um toque de regionalismo, consagrando-se como um dos nossos mais criativos autores e compositores

Linques originais das matérias que ajudaram a produzir este texto:

https://www.sescsp.org.br/online/artigo/12103_SERESTAS+AO+LUAR

https://www.sescsp.org.br/online/selo-sesc/608_A+PAIXAO+SEGUNDO+CATULO#/tagcloud=lista

O Barulho d’água Música recorreu mais uma vez às páginas da Revista E, do Sesc de São Paulo, para trazer aos amigos e seguidores esta atualização sobre Catulo da Paixão Cearense, autor de joias memoráveis do nosso cancioneiro — algumas que há mais de cem anos embalam sucessivas gerações, como Luar do Sertão –, rememoradas em álbum do Selo Sesc lançado em 2013 e em matéria publicada na edição de junho de 2018 da Revista E, conforme disposto nos linques acima deste texto.

Hoje, 10 de maio, completam-se 73 anos que o Brasil parou para acompanhar em 1946 os funerais do violonista e seresteiro, poeta e compositor dos mais geniais e que costumava dizer: o violão o conduziu à poesia e sua sensibilidade foi formada pelo contato com a natureza nordestina. Catulo nasceu em 8 de outubro de 1863, mas diferentemente do que sugere o próprio nome, veio ao mundo na cidade de São Luiz, capital do estado do Maranhão, de onde a mudança com a família para o Ceará ocorreu quando ainda era criança. Além de alimentar as lembranças da infância, a região do novo lar entrou em seu repertório por meio da literatura de cordel e de cantadores como Manoel Riachão.

Continue Lendo “1186 – Conheça o autor de “Luar do Sertão”, poeta admirado nos palácios e aclamado nas ruas”

Anúncios

1120 – Dani Lasalvia, João Omar e Cao Alves lançam álbum em tributo a Dércio Marques

Disco lançado em São Paulo traz 12 composições do mineiro que ajudou a projetar o cantor e compositor  Elomar — que o define como “o último menestrel” –,  é seguido por vozes marcantes da música regional e tem destacada importância para a cultura popular latino-americana 

A cantora Dani Lasalvia e os violonistas Cao Alves e João Omar lançaram na noite de sábado, 20 de outubro, Recantos – ao Apanhador de Cantigas, com o qual reverenciam a memória e a obra do mineiro de Uberaba Dércio Marques, violeiro, cantor, compositor e pesquisador dos mais emblemáticos e representativos da música brasileira. O trio recebeu amigos e admiradores no palco da galeria Itaú Cultural, em São Paulo, para o tributo a Marques, falecido em 2012, em Salvador (BA).

Continue Lendo “1120 – Dani Lasalvia, João Omar e Cao Alves lançam álbum em tributo a Dércio Marques”

1107 – Conheça Arlindo e Ramon, dupla caipira de Sorocaba (SP), autora do disco Tropeada

Dupla resgata valores do Tropeirismo e canta em homenagem à quarta maior cidade do estado de São Paulo em seu álbum de estreia, de 2016

Da cidade paulista de Sorocaba, surge no Brasil uma nova dupla dedicada à música caipira e suas variantes regionais, já na estrada com Tropeada, álbum gravado em agosto de 2016: Arlindo e Ramon. O duo é composto pelo violeiro, compositor e produtor Arlindo Lima, e pelo cantor, folclorista e também compositor Ramon Vieira, que trabalham juntos desde 2012. Ao longo desta parceria, ambos aprofundaram-se na pesquisa do universo caipira visitando antigos violeiros, fazendeiros, dançarinos, foliões e mestres, consolidando-a com a realização de projetos que envolviam cantorias em bares, teatros, escolas, casas de espetáculo e praças públicas.

Continue Lendo “1107 – Conheça Arlindo e Ramon, dupla caipira de Sorocaba (SP), autora do disco Tropeada”

982 – Tunai e Wagner Tiso apresentam “Saudades da Elis” na estação ferroviária de Poços de Caldas (MG)

Em mais uma rodada do projeto Composição Ferroviária, moradores de Poços de Caldas e região e turistas que estiverem aproveitando o inverno passeando pelo município sul mineiro poderão curtir, gratuitamente, na manhã de domingo, 30 de julho, apresentação dos músicos Tunai e Wagner Tiso, protagonistas do show Saudades da Elis. Antes de eles subirem ao palco do pátio da estação ferroviária, o público terá a oportunidade de matar saudades de músicas que embalam a memória afetiva de várias gerações, recordadas a partir das 10 horas pelo Choro a Dois. O duo é formado por Gabriel Carbonari (violão) e Jéssica Rosado (bandolim), novos talentos que têm encantado a cidade.

Continue Lendo “982 – Tunai e Wagner Tiso apresentam “Saudades da Elis” na estação ferroviária de Poços de Caldas (MG)”

956 – Oficina em Sampa, com Fernanda Rivitti, desvenda universo e magia de Grande Sertão: Veredas

Uma travessia por Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa, por meio de literatura, culinária e arte: esta é a proposta de Fernanda Rivitti para a oficina Veredas em Sampa que transcorrerá entre 2 e 4 de junho, na Unipaz, situada na Vila Mariana, bairro da zona Sul paulistana. Fernanda Rivitti é formada em Letras pela Universidade de São Paulo (USP), professora contadora de estórias e dançaterapeuta. Leitora e pesquisadora do escritor mineiro há 10 anos, alia estes hábitos a expedições que empreende pela cidade natal do autor, Cordisburgo, e são tais experiências que permitirão aos inscritos percorrer episódios formadores de potente fio condutor e principais temas do livro.

Fernanda Rivitti (em primeiro plano, sorrindo) é leitora e pesquisadora do escritor mineiro há 10 anos e alia estes hábitos a expedições que empreende pela cidade natal do autor, Cordisburgo Continue Lendo “956 – Oficina em Sampa, com Fernanda Rivitti, desvenda universo e magia de Grande Sertão: Veredas”

940 – Eduardo Kusdra (SP) anuncia “Homeland”, álbum que traz música em inédita parceria com Charlie Chaplin

O músico e produtor independente paulistano Eduardo Kusdra divulgou que pretende lançar na primeira quinzena de maio o 20º álbum de sua trajetória, com campanha de divulgação organizada pela agência norte-americana Glass Onion. Homeland, nome dado ao disco, conterá dez músicas autorais inéditas (mais uma versão de Soon, da banda inglesa Yes), entre as quais Machine Man, que já desperta forte expectativa entre amigos e fãs. O motivo para que justamente esta faixa que encerrará a lista das 11 tenha se tornado tão aguardada é a parceria com nada mais, nada menos, que Charlie Chaplin (1889-1977), ator londrino que eternizou a personagem Carlitos em memoráveis filmes da era do cinema mudo, fato inédito que Eduardo Kusdra acredita que registrará “sem dúvidas o acontecimento mais marcante da minha carreira, que dificilmente será superado”.

Continue Lendo “940 – Eduardo Kusdra (SP) anuncia “Homeland”, álbum que traz música em inédita parceria com Charlie Chaplin”

922- Alexandre Moschella, violonista que transporta o universo de Riobaldo para as cordas, é atração da Unibes Cultural

(…) Sertão. Sabe o senhor: sertão é onde o pensamento da gente se forma mais forte do que o poder do lugar. Viver é muito perigoso (…)

Trecho de Grande Sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa

A obra do escritor João Guimarães Rosa, em especial o livro Grande Sertão: Veredas, tem merecido várias adaptações e releituras nos diversos campos das manifestações artísticas e, na música, espetáculos e discos que permitem à plateia e aos ouvintes conhecer o universo de Riobaldo, principal personagem do consagrado romance no qual o ex-jagunz conta aventuras guerreiras e espirituais mergulhado em atmosferas e sensações, não apenas narradas, mas também cantadas em sua prosa experimentalista e sonora. Um destes trabalhos que procuram aproximar o público do místico sertão roseano é o do violonista paulistano Alexandre Moschella, intitulado grande sertão: variações, atração gratuita que a Unibes (União Brasileiro-Israelita do Bem-Estar Social) Cultural programou para o sábado, 25 de março, a partir das 17 horas. 

Continue Lendo “922- Alexandre Moschella, violonista que transporta o universo de Riobaldo para as cordas, é atração da Unibes Cultural”

896 – Diogo Oliveira e Cesar Pereira preparam álbum clássico com obras autorais e de compositores brasileiros como Liduíno Pitombeira

O Barulho d’água Música apresenta aos amigos e seguidores o jovem violonista Diogo Oliveira, fluminense nascido em 1987 no município de Barra Mansa e atualmente residente em São José dos Campos (SP).  Em parceria com o flautista Cesar Augusto Pereira da Silva, de São Roque (SP), Diogo Oliveira está trabalhando para lançar ao final deste ano o primeiro álbum, ainda sem título, mas com um belo repertório já definido no qual ambos gravarão obras autorais mescladas a dos compositores brasileiros Heitor Villa-Lobos, Radamés Gnattali, Sérgio Assad e Liduíno Pitombeira. A paixão pelo instrumento despertou em Oliveira ainda durante a adolescência e quem disparou a “flecha” certeira foi a mãe, que no Natal de 2001 presentou o filho com um violão.

Continue Lendo “896 – Diogo Oliveira e Cesar Pereira preparam álbum clássico com obras autorais e de compositores brasileiros como Liduíno Pitombeira”

888 – Como colaboração do blogue Terra Brasilis e por meio dos quatro álbuns da série Ao Pé da Serra, conheça Eduardo Kusdra

Os produtores do Barulho d’água Música e dos blogues Em Canto Sagrado da Terra e Terra Brasilis se tornaram recentemente parceiros para a troca de arquivos e de informações visando a aumentar a oferta da divulgação e do acesso à música de qualidade que se faz pelo país afora, porém raramente embala a programação de emissoras de rádio e, quando muito, encontra-se em plataformas digitais ou em portais mantidos pelos cantores, duos, grupos e compositores. Algumas obras podem ser consideradas relíquia (tanto pela raridade, como pela beleza e importância), mas ainda assim desfalcam prateleiras de lojas, inclusive de grandes redes, e o mercado talvez nem conheça. Garimpados com esmero por Daniel Lamounier e convertidos em formato Mp3, há álbuns antológicos e fora de catálogo que dependendo do artista, da dupla ou da banda têm a discografia completa disponibilizada. Por meio do Em Canto Sagrado da Terra, Lamounier dedica-se exclusivamente à produção de mineiros, apresentado o trabalho que desenvolvem nas Alterosas entre textos da série Pelas Istradinhas de Minas — completados por dicas turísticas para passeios a cidades e lugares da hora, imagens e deliciosas receitas típicas que vão muito além do consagrado pão de queijo ou broa de milho; Terra Brasilis, mais abrangente, cobre praticamente todo o país: quem os visitar, com certeza, curtirá, ficará com uma coceira danada para querer baixar tudo!

Por meio da atualização 737, anterior à parceria, trouxemos em novembro de 2015 matéria sobre Roberto Zara, autor do disco instrumental homônimo, joia lançada pelo violeiro três anos depois de um retiro dele em cidadezinhas de Minas Gerais. Agora apresentamos diretamente do Terra Brasilis Eduardo Kusdra, maestro, arranjador e produtor musical independente dos mais conceituados do Brasil, que vive em São Paulo e desde 2011 é endorser da fabricante polonesa de instrumentos artesanais Mayones. Um perfil dele poderá ser visto no sítio oficial da marca em visita à sessão Artists (www.mayones.com).

Continue Lendo “888 – Como colaboração do blogue Terra Brasilis e por meio dos quatro álbuns da série Ao Pé da Serra, conheça Eduardo Kusdra”

857 – Galeria do Sr. Brasil entroniza Dércio Marques (MG) ao lado de músicos notáveis como Noel Rosa e Tom Jobim

Estandarte com a imagem de Dércio Marques foi entronizado ao lado de outros de expoentes da música brasileira de qualidade que decoram as paredes laterais à plateia e ao palco do teatro do Sesc Pompeia, situado em São Paulo, no qual transcorrem as gravações do programa Sr. Brasil, capitaneado por Rolando Boldrin. O querido apresentador sempre gosta de contar ao público antes de começar a receber os convidados a razão pela qual — em trabalho conjunto com sua produção, que tem à frente a esposa, Patrícia Maia, e ainda o sobrinho, Lenir Boldrin — decora o ambiente com as bandeirolas remissivas às congêneres de festas santificadas e relembra fatos e dados sobre a biografia dos homenageado. Boldrin comenta que alguns daqueles artistas que formam o altar póstumo “partiram antes do combinado”, salienta que todos deixaram lacunas e que todos, independentemente do estilo ou vertente musical que representavam, contribuíram de forma irrefutável à cultura popular e à preservação de tradições brasileiras. E antes de dar o “ok” para que entre a primeira atração da noite, pede humildemente aos ídolos que abençoe os trabalhos e todos os envolvidos.

Continue Lendo “857 – Galeria do Sr. Brasil entroniza Dércio Marques (MG) ao lado de músicos notáveis como Noel Rosa e Tom Jobim”