1069 – “O Grande Encontro”, com Alceu Valença, Elba Ramalho e Geraldo Azevedo, e Lucy Alves: atrações do Arraiá de Barueri

A Secretaria de Cultura e Turismo de Barueri, cidade da região Oeste da Grande São Paulo situada a 26 quilômetros da Capital, está anunciando dois shows musicais de peso para entreter o público que espera levar no próximo final de semana ao Arraiá de Barueri. Com entrada franca, as apresentações estão programadas para rolar no estacionamento do Ginásio Poliesportivo José Corrêa, no Centro, onde, em ambas as ocasiões, barracas de comidas e de bebidas típicas, brincadeiras, dança de quadrilha e forró estarão abertas e começarão a partir das 15 horas como “esquenta” para a entrada em cena das atrações.

Continue Lendo “1069 – “O Grande Encontro”, com Alceu Valença, Elba Ramalho e Geraldo Azevedo, e Lucy Alves: atrações do Arraiá de Barueri”

Anúncios

1018 – Do Vale do Pajeú para o mundo: Maria Dapaz traduz em suas canções a alma festiva e musical dos brasileiros

O Barulho d’água Música apresenta aos amigos e seguidores que ainda não a conhecem Maria Dapaz, cantora e compositora pernambucana, residente em São Paulo e que já soma 17 álbuns na bagagem, lançados entre 1981 e 2015.  Desta prodigiosa obra, o blogue destaca Outro Baião (2013), indicado ao 25º Prêmio Brasileiro da Música, promovido em 2014. Gravado em Recife, capital do estado natal de Maria Dapaz,  Outro Baião, conforme destaca o texto de apresentação disponível no sítio eletrônico da artista, é “uma explosão de brasilidade”. O autor do artigo, Luis Avelima, comenta, ainda, que o álbum a consolida como uma das compositoras de grandes possibilidades, traduzindo em suas canções a alma de um Brasil festivo e musical.

Continue Lendo “1018 – Do Vale do Pajeú para o mundo: Maria Dapaz traduz em suas canções a alma festiva e musical dos brasileiros”

1016 – Ajude com o seu voto o Barulho d’água a avançar à segunda etapa de votação do Prêmio Profissionais da Música, em Brasília (DF)

A organização do  Prêmio Profissionais da Música (PPM) abriu no sábado, 20 de janeiro, o processo de votação para indicar quem avançará às etapas seguintes entre os 921 inscritos aptos a concorrer na primeira fase de votação da quarta edição em 54 categorias das modalidades Criação, Produção e Convergência. Pela primeira vez, em quase quatro anos de atividades, o Barulho d’água Música está no páreo como candidato em Convergência/Canais de Divulgação. Caso chegue à final, visitará Brasília (DF) em abril de 2018, cidade na qual os vencedores deste ano serão anunciados. De formato inédito e concebido pelo músico e produtor brasiliense Gustavo Ribeiro de Vasconcellos, o PPM foi idealizado para expor e reconhecer a contribuição de diversos profissionais envolvidos em criação, produção e circulação de obras e produções musicais e audiovisuais. A proposta é colaborar para o desenvolvimento de oportunidades e novos negócios do setor da música, a partir da convergência com outros segmentos. “Assim podemos expandir fronteiras ao promover intercâmbios e disseminar legados ao compartilhar experiências e emoções”, observou Gustavo.

Continue Lendo “1016 – Ajude com o seu voto o Barulho d’água a avançar à segunda etapa de votação do Prêmio Profissionais da Música, em Brasília (DF)”

808 – Chico César (PB) promove em Sampa duas apresentações de “Estado de Poesia”, disco que une ritmos brasileiros à sonoridades universais

O cantor e compositor Chico César (Catolé da Rocha/PB) apresentará na unidade Bom Retiro do Sesc da cidade de São Paulo nos dias 13 e 14 de fevereiro as músicas de Estado de Poesia, lançado em junho de 2015 e com o qual encerrou hiato de oito anos longe do estúdio. Neste período, Chico César atuou como gestor cultural e também, entre 2010 e 2014, como secretário estadual de Cultura da Paraíba, berço natal que em seu retorno à estrada resolveu homenagear dedicando ao estado que também concebeu Socorro Lira, Zé Ramalho e Ariano Suassuna o novo álbum cujas faixas unem a riqueza dos ritmos brasileiros à sonoridade universal mesclando samba, forró, frevo, toada e reggae. A turnê já passou por João Pessoa (PB), Salvador (BA), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), Recife (PE) e também no Uruguai.

Estado de Poesia, contemplado pelo projeto Natura Musical tem produção do próprio artista, em parceria com Michi Ruzitscha, e envolve ainda os músicos Xisto Medeiros (baixo), Helinho Medeiros (piano, teclados e sanfona) e Gledson Meira (bateria), sem contar as participações especiais de conterrâneos tais quais Escurinho, Luizinho Calixto e Seu Pereira. “Ter passado os últimos seis anos de minha vida como gestor público de cultura na Paraíba, lugar onde nasci e vivi os meus primeiros 20 anos, aguçou minha percepção das contradições tão presentes entre a pujança criativa e a relativa pobreza de meios de produção”, afirma Chico César. “Mas também aguçou os meus sentidos do afeto e da criação. Reencontrei-me aí com o meu lugar de nascença, inclusive com as minhas representações amorosas dele, as mesmas de sempre e outras transformadas.”

A carreira artística de Chico César, conforme ele ressalta em sua página virtual, tem repercussão internacional, apoiada e admirada por canções poéticas de alto poder de encanto linguístico. Ainda naquele portal, o cantor relembra um fato divisor de águas que ocorreu em 1991: já residente em São Paulo, recebeu convite para fazer uma turnê pela Alemanha, onde fez sucesso e amadureceu a decisão de abandonar as redações nas quais atuava como jornalista e é a profissão na qual se formou para dedicar-se aos palcos. Como um dos mentores da  banda Cuscuz Clã (que seria o nome de seu segundo álbum), passou, então, a se apresentar em uma badalada casa noturna paulistana.  Até que, em 1995 lançou Aos Vivos, álbum acústico que tem as participações de Lenine e Lany Gordin (guitarrista e compositor que nasceu em Xangai, na China, é filho de poloneses, mas que adotou o Brasil como pátria). Entre o primogênito  disco e Estado de Poesia, os admiradores e amigos ganharam Cuscuz Clã (1996), Beleza Mano (1997), Mama Mundi (2006), Respeitem Meus Cabelos, Brancos  (de 2002 e assim mesmo, com vírgula!), De uns tempos pra cá (2005) e Francisco Forró y Frevo (2008). Em dezembro de 2007, no Auditório do Ibirapuera, gravou o DVD Cantos e Encontros. A discografia ainda inclui dois trabalhos para o público infantil para os quais assinou as trilhas sonoras: Amidalas (2000) e Marias do Brasil – A nossa história transformada em fábulas (2003).

capas chico césar arte

O ingresso para conferir os espetáculos com Chico César no Sesc Bom Retiro custam entre R$ 9 e R$ 30,00, já estão esgotados pelo sistema de compra on-line e serão limitados a 4 por pessoa. Em ambas as datas começarão às 18 horas. O Sesc Bom Retiro fica na Alameda Nothmann, 185, nas imediações da estação Júlio Prestes da CPTM e para mais informações disponibiliza o telefone 11 3332-3600.

 

 

paulo netho arte

744 – Próxima rodada do Imagens do Brasil Profundo terá bate-papo e lançamento de livro sobre Geraldo Vandré (PB)

698
O livro de Vitor Nuzzi é um cuidadoso retrato de uma das personagens mais controversas da nossa música brasileira (Foto: Antonio Teixeira/CPDoc JB)

O Projeto Imagens do Brasil Profundo terá sequência em São Paulo nesta quarta-feira, 2 de dezembro, a partir das 20 horas, com um bate-papo na Biblioteca Mário de Andrade entre o mediador e curador do evento, professor Jair Marcatti, e o jornalista e escritor Vitor Nuzzi sobre a história do músico Geraldo Vandré, apoiado em exibição de fotos e de vídeos com o cantor, compositor e violonista brasileiro nascido em João Pessoa (PB). Em seguida, ocorrerá o lançamento do livro Geraldo Vandré – Uma Canção Interrompida, com Vitor Nuzzi à disposição para autografar exemplares que estarão à venda.

Continue Lendo “744 – Próxima rodada do Imagens do Brasil Profundo terá bate-papo e lançamento de livro sobre Geraldo Vandré (PB)”

Baixe gratuitamente a discografia de Cátia de França (PB) do blog Quadrada dos Canturis

encerramento_novembro-negro_Dayse-Euzébio-19
Cátia de França (PB), já está com mais de 45 anos de carreira dos quase 70 de idade. Em suas canções invoca desde Guimarães Rosa a João Cabral de Melo Neto e traz mensagens contra formas de discriminação  e preconceitos que ainda imperam , como o racismo e a homofobia (Foto: Dayze Eusébio)

A discografia de uma das mais emblemáticas cantoras e compositoras do país, Cátia de França (João Pessoa/PB) está disponível para ser baixada pelo blog Quadrada dos Canturis (clique na palavra em azul para ter acesso), em formato MP3. A lista começa pelo antológico 20 Palavras ao Redor do Sol (1979), com músicas compostas com base em poemas de João Cabral de Melo Neto. Uma música da cantora foi trilha sonora do filme Cristais de Sangue, de 1975.e termina com No Bagaço da Cana – Um Brasil Adormecido (2012). Apenas Olinda, gravado em 1986, está indisponível.

Continue Lendo “Baixe gratuitamente a discografia de Cátia de França (PB) do blog Quadrada dos Canturis”