1423 -San Oliver (AM) lança Minha Pequena, single que inaugura a Anonimato Records

Com Eliane Verbena, Verbena Assessoria

O manaura San Oliver cresceu curtindo John Mayer, Ed Sheeran, Jack Johnson, Maroon 5,  James Taylor, Eric Clapton e The Beatles e após perder o pai, aos 15 anos de idade, passou a se dedicar à música. Apresentando-se com o modo clássico violão e voz, cantou em igrejas e em bares. Hoje, aos 28 anos e residindo na cidade de São Paulo, Oliver comemorará nesta sexta-feira, 13, o lançamento digital pelo selo Anonimato da canção autoral Minha Pequena, produzida por Rafael Prego e a primeira das seis faixas que estarão em Mais um Pouco, em fase de preparação.

A Anonimato Records, responsável pelo single de Oliver, atuará já a partir do lançamento de Minha Pequena como  braço comercial do Estúdio Anonimato, que soma mais de 30 anos de história na indústria fonográfica brasileira.  Atualmente, além de Freddy Zular, diretor artístico e um dos fundadores do Estúdio Anonimato, a equipe de comando conta com Daniel Dhemes (diretor geral) e Adriano Costa (gerente de projetos). O selo chegará afinado com o momento atual da indústria da música e oferecerá ampla proposta de serviço para atender a todos os estilos para conseguir se projetar além dos lançamentos musicais.  

Continuar lendo

1300 – Fique em casa com boas músicas ouvindo playlists e lançamentos da gravadora Kuarup

Selo disponibiliza seleções de sucessos de cantores e compositores de seu catálogo e anuncia novos discos de Tuia Lencioni e das irmãs Célia e Celma

#Fiqueemcasa #ForaBolsonaro

Em tempos de pandemia por conta da propagação do novo coronavírus (Covid-19), ouvir boas músicas pode nos ajudar a cumprir a quarentena com mais tranquilidade e aliviar, ao menos, parte dos pesares que possam abalar o espírito. A Kuarup, que recentemente disponibilizou nas plataformas de streaming duas listas com sucessos de artistas que gravaram álbuns pelo selo (As Mais Tocadas e Renato Teixeira e Convidados), mesmo impedida de promover novos lançamentos com a presença de público, realizando, por exemplo, os seus já tradicionais pocket-shows em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, segue anunciando a chegada de novos álbuns às lojas e às plataformas, aumentando a oferta que em seu catálogo já é uma das mais ricas e ecléticas do mercado fonográfico. Dentre estes mais recentes discos, a Kuarup destaca Tuia, Versões de Vitrola 1, com Tuia Lencioni, e 50 anos Duas Vidas Pela Arte Ao Vivo, das irmãs Célia e Celma.

Continuar lendo

960 – Após seis anos afastado da música, Alexandre Grooves volta a gravar e aos palcos com álbum Multi

O paulistano Alexandre Grooves está com álbum novo, que lançou em maio, com direito a concorrida apresentação em uma das mais badaladas casas de espetáculos de São Paulo. Multi, nome que ele escolheu para o disco independente, é o segundo da carreira e chega mesclando influências do rock, do folk e do blues, mas sem perder a identidade pop e as referências da MPB em dez faixas das quais nove são autorais. A lista é completada pela releitura de Ska, do Paralamas do Sucesso, que ganhou versão vibrante e surpreendente.

Continuar lendo

Hoje a guitarra de Rodrigo Zanin toca mais alto o parabéns a você e o blog faz coro!

10641209_854927877853611_8019483079088702027_nDitados populares podem ser considerados meros clichês, nem sempre eles são apropriados? Arrê: quem conhece o jovem Rodrigo Zanin (que carinhosamente tratamos por Rodriguinho, e carinhosamente sempre nos trata) discorda, e no caso do bordão “filho de peixe, peixinho é” aplicado para defini-lo, assina logo embaixo — sem pestanejar, embora fazendo a devida observação que o pupilo do violeiro de São Carlos (SP) Rodrigo Zanc é talentoso o suficiente para ter um mar só para si; e olhem que ele, além de já ter uma estrada própria traçada para se consagrar como músico, dedica-se a estudar, justamente, Ciências do Mar, em Santos (SP). Costumamos brincar com ele: a Oceanografia, fatalmente, perderá um grande cantor, compositor e instrumentista! Cá entre nós, entretanto: torcemos, na verdade, é para que ele faça sucesso, seja qual for a carreira que abraçar (ou seria neste caso ímpar na qual mergulhar?)

 

 

 

Integrante da banda que acompanha o pai nas apresentações, sempre tocando guitarras ou violão de forma virtuosa, Rodrigo Zanin está fazendo aniversário hoje, data que a família comemorou animadamente no Sítio do Limoeiro, lá em Sanca, no sábado, 14, com as atentas mãe e mana Elaine e Bia (Ana Beatriz) certamente orgulhosas: além de abrilhantar os shows de Zanc, Rodrigo Zanin é membro-fundador da banda Drag Me To Hell e integra com os amigos Bruno Bernini (bateria) e Ricieri Nascimento o power trio (guardem este nome!) Fifth Season.

Formada em 2012, com o intuito de fazer um tributo ao guitarrista John Mayer e apresentar canções de Zanin, a Fifth Season propõe um show energético e virtuoso. As apresentações costumam vir apoiadas em repertórios repletos de hits que levam o público para uma atmosfera diferenciada, ao som de canções autorais e de astros  do blues ao pop, do folk ao rock ’n’ roll, além de baladas, buscando sempre uma abordagem personalizada.

Receba Rodrigo Zanin, portanto, o forte e caloroso abraço do blog, em nome de todos os nossos amigos e seguidores! Parabéns hoje, e sempre!

10550815_4292795413760_8759634837338081626_n

 Zanc (em primeiro plano) e  Zanin: pai e filho cantam, tocam juntos e costumam emocionar o público nas apresentações sempre memoráveis do violeiro (Foto: Elisa Espíndola)

SC 2