Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!


Deixe um comentário

1034 – Tavinho Moura recebe amigos e lança no Clube da Esquina (MG) O Anjo na Varanda

O 18° álbum do mineiro de Juiz de Fora traz safra singular de canções de um dos mais originais e sofisticados compositores do Brasil

Marcelino Lima, com Dubas Música

O cantor, compositor, escritor e fotógrafo Tavinho Moura, um dos mais aclamados violonistas e violeiros do país, lançou no dia 10 de março o décimo-oitavo álbum da carreira em apresentação concorrida que levou amigos e fãs ao templo sagrado da música mineira, o Museu do Clube da Esquina, em Belo Horizonte (MG). O Anjo na Varanda, lançado pelo selo Dubasdá sequência à premiada carreira iniciada com Como Vai Minha Aldeia, há 40 anos.

Continuar lendo

Anúncios


Deixe um comentário

764 – Laiza Moraes encerra em Beagá temporada do Elas, projeto que destaca cantoras mineiras

12219479_1152590404768659_9149316016112369412_n

Laiza Moraes, além de cantora e intérprete, é atriz e incorpora elementos de danças em suas apresentações (Fotos: Divulgação, acima, e Denis Dias, no destaque)

Laiza Moraes, cantora, compositora e instrumentista da nova geração da MPB encerrará o projeto Elas protagonizando show com canções autorais e releituras de sucessos como Conto de Areia, de Paulo César Pinheiro, imortalizada na voz de Clara Nunes; Desenredo, parceria de Dori Caymmi com Paulo César Pinheiro; e Baião Barroco, de Juarez Moreira, dentre outras. A apresentação de Laiza Moraes começará às 19h30 da terça-feira, 15, no Cine Teatro Brasil, situado na Praça Sete de Setembro, bem no Centro de Belo Horizonte, entre as avenidas Afonso Pena e Amazonas.

Continuar lendo


3 Comentários

711 – Lígia Jacques, com Rogério Leonel ao violão, canta clássicos da MPB e chorinhos no Cine Teatro Brasil, em Beagá

PizindinFotoLigia JACQUES E ROerio LEONEL -fotografa -  Eliane Torino 3

Lígia Jacques e Rogério Leonel (Foto: Eliane Torino). Foto do destaque, ao lado do título: Daniel Vidal

A cantora Lígia Jacques é a próxima cantora que se apresentará pelo projeto Elas, que Luiz Trópia e Tadeu Martins promovem mensalmente em Belo Horizonte (MG), cidade natal da atração desta terça-feira, 3, a partir das 19h30. Lígia Jacques subirá ao palco do Cine Theatro Brasil Vallouréc acompanhada ao violão por Rogério Leonel, que também assina a direção musical e os arranjos do show. O ingresso para assistir Lígia Jacques está à venda por R$ 30,00 (inteira) ou R$15,00 (meia). O Cine Theatro Brasil fica no coração de Beagá, na Praça Sete de Setembro, com entradas pela avenida Amazonas e Carijós, na esquina com a Afonso Pena. Para mais informações, há o telefone 31 2626-1251.

Desde que ocupa o cenário musical, Lígia Jacques dedica-se a interpretar compositores consagrados como Tom Jobim, Chico Buarque, Dori Caymmi, Pixinguinha e também conterrâneos como Rogério Leonel, Juarez Moreira, Ricardo Faria e Toninho Camargos. Conta participações em mais de trinta discos de expoentes tais quais Marcus Viana, Ladston do Nascimento, Rubinho do Vale, Titi Walter e Célio Balona. Como solista, já integrou concertos de músicos de renome como Clara Sverner, Guinga e Francis Hime. Em 2001 lançou Choro Barroco, com direção musical e arranjos de Rogério Leonel e recebeu três indicações para o Prêmio Caras de Música (melhor álbum, melhor cantora de MPB e melhor projeto gráfico). Em 2010, saiu Choro Cantado, homenagem dela à rainha do choro, Ademilde Fonseca.

Para o Cine Theatro Brasil, Lígia Jacques elaborou repertório com canções que marcam sua trajetória e incluem Passarim  (Tom Jobim), Porto (Dori Caymmi) e Aqui, Oh (Toninho Horta e Fernando Brant), mais clássicos como Rancho das Namoradas (Ary Barroso e Vinicius de Moraes), Onde a Dor Não Tem Razão  (Paulinho da Viola) entre outras inéditas da parceria de Rogério Leonel com Valter Braga — com destaque para Um Outro Samba de Noel –,  com o poeta Antônio Barreto (Razões do Vento), além de Amarcord, música tema do filme homônimo de Federico Fellini, com letra de Jorge Fernando dos Santos. Entre os choros, entraram na seleção Catavento e Girassol (Guinga e Aldir Blanc) e Falando de Amor (Tom Jobim), com a participação do Grupo Vocal  DaBocaPraFora, do qual é regente e preparadora vocal e que canta também Navio de Pedra (Ladston do Nascimento) e Lua Cheia (Toquinho e Chico Buarque).

 

DC

Choro Cantado, lançado em 2010 em tributo a Ademilde Fonseca,  reúne cinco clássicos do gênero e cinco faixas praticamente inéditas. A proposta do projeto é justamente registrar e resgatar choros que se destacam também pelas letras e unir música e letra com precisão, valorizando a poesia e a interpretação. Gravado entre maio e novembro de 2009 no estúdio Fábrica de Música, com recursos do Fundo Municipal de Cultura de Belo Horizonte e produção de Jorge Fernando dos Santos, o disco tem arranjos e direção musical de Rogério Leonel, que também toca os violões. A direção artística coube a Jairo Lara, flautista e saxofonista em várias faixas.

Tocam no disco Milton Ramos (contrabaixo acústico) e Serginho Silva (percussões). A produção executiva coube a Tião Rodrigues, a arte a Adriano Alves e as gravações a Jairo e a Eloísio Oliveira. Destacam-se as participações especias de Ausier Vinícius (cavaquinho, na faixa Pedacinhos do Céu), Celso Adolfo (voz em Domingueiro) e Hudson Brasil (bandolim, no maxixe Satan, de Chiquinha Gonzaga, com letra inédita).

Arr


Deixe um comentário

638 – Tavito anima mais uma rodada em Poços de Caldas do projeto Composição Ferroviária

tavito arte

O cantor e compositor Tavito, nome artístico de Luís Otávio de Melo Carvalho, um dos ícones da música de Minas Gerais, no domingo, 13 de setembro, será a atração do projeto Composição Ferroviária que os músicos Wolf Borges e Jucilene Buosi promovem em Poços de Caldas (MG). Tavito estará a partir das 10 horas no palco montado no pátio da antiga estação ferroviária da cidade e a apresentação terá entrada franca, precedida por um concerto de um dos mais aclamados violeiros da atualidade, o paulista João Paulo Amaral, regente da Orquestra Filarmônica de Campinas.

Continuar lendo


Deixe um comentário

Atração do Metrópolis, Fernando Sodré tira a viola do lugar tradicional em concerto no SESC Consolação

ponta cabeçca

Fernando Sodré toca com técnica apurada e extrai das cordas toques inusitados para elevar a viola a patamares pouco explorados no país

Fernando Sodré, uma dos mais destacados violeiros do país atualmente, será a atração do programa Metrópolis que a TV Cultura colocará no ar na noite desta quarta-feira, 17 de setembro, logo após a reapresentação do Sr. Brasil. Colecionador de prêmios como instrumentista, Sodré inova na utilização do instrumento obtendo dele tensões harmônicas e melódicas raras ao introduzi-lo em concertos nos quais dialoga com o piano de Írio Júnior, a harmônica de Gabriel Gross, o contrabaixo de Thiago Espírito Santo e a bateria de Esdras Neném. Com este time bem afinado e muito bem entrosado, vem percorrendo as principais salas do país apresentando composições próprias ou de expoentes da música brasileira e internacional como Toninho Horta, Hermeto Paschoal, Tom Jobim, Edu Lobo e Capinam, Garoto e o argentino Astor Piazzola, presentes nos três discos da carreira: “Fernando Sodré”, “Rio de Contrastes” e “Viola de ponta cabeça”.

Continuar lendo