Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!


Deixe um comentário

924 – Instituto Juca de Cultura recebe Déo Lopes, baluarte da música regional do Vale do Paraíba

O cantor e compositor Déo Lopes está comemorando 30 anos de carreira e mostrará parte de sua obra como convidado do Instituto Juca de Cultura no domingo, 2 de abril, a partir das 17 horas. O músico, natural da paulista Santo Antonio da Alegria, hoje residente no Vale do Paraíba, começou a trilhar a estrada profissional em 1980 promovendo apresentações em espaços concorridos como os palcos do Lira Paulistana, Fulô da Laranjeira, Tuquinha, Centro Cultural Vergueiro, Sesc Pompeia, em São Paulo, e Vila dos Artistas, em Osasco. Públicos dos estados de Minas Gerais, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Bahia, e Goiás, entre outros, também o prestigiaram neste período que configura seu jubileu de pérola; sem jamais renegar os próprios valores, nestas três décadas Déo Lopes compôs exprimindo anseios, amores, e crenças, além de respeito à ecologia e ao meio ambiente.

Continuar lendo

Anúncios


Deixe um comentário

851 – Paulo Netho e Dráusio Silva (SP) comemoram 30 anos de projeto concebido para provocar festas e “desmilitarizar” pensamentos

O recitador Paulo Netho e o cantor e compositor Dráusio Silva vão se reencontrar no sábado, 16 de abril, a partir das 21h30, no Espaço Versátil Multi Eventos, situado em Osasco, para celebrarem 30 anos da realização do primeiro Poemashow, parceria que promoviam na cidade declamando e cantando sucessos da MPB e do rock em meados da década de 1980, embrião da carreira que ambos passaram a desenvolver como poeta, essencialmente, no caso de Paulo Netho, e músico, no caso de Dráusio, um dos integrantes da banda Subtotal. A apresentação terá a participação do também cantor e compositor Salatiel Silva, que ao lado de Paulo Netho forma a Cara de Pavio Produções Artísticas e desenvolve os projetos Balaio de Doi2, Drops Urbano, e Ciranda de Cantigas.

Continuar lendo


Deixe um comentário

844 – Santo André (SP) comemora aniversário com apresentação gratuita de Vânia Bastos e Orquestra Sinfônica

A cidade de Santo André (SP) oferecerá à população e aos visitantes pelos 463 anos de fundação apresentação gratuita da cantora Vânia Bastos (SP) nesta sexta-feira, 8 de abril, a partir das 20 horas, acompanhada da Orquestra Sinfônica do município situado na região metropolitana conhecida por ABCD. Vânia Bastos é uma das mais importantes vozes da nossa música desde que integrou a transformadora e irriquieta Vanguarda Paulista, entre o final dos anos 1970 e meados da década dos 1980. Neste concerto programado para o Teatro Municipal de Santo André, sob regência do maestro Abel Rocha, ela relembrará clássicos que interpreta como Luiza, Eu sei que vou te amar, Canta, Canta Mais, entre várias surpresas para a plateia. 

Continuar lendo


3 Comentários

812 – Em meio a várias homenagens, Passoca, Alzira Espíndola e Gereba relembram sucessos do Vozes e Viola, que apresentavam no Lira Paulistana (SP)

Os cantores e compositores Passoca, Alzira Espíndola e Gereba se encontraram na noite de domingo, 14 de fevereiro, para protagonizarem acompanhados por Noel Bastos (percussão) e Peri Pane (violão e violoncelo) mais um show do projeto Lira Paulistana: 30 anos. E depois? que vem sendo promovido desde janeiro no teatro da unidade Ipiranga do Sesc da cidade de São Paulo. Mais do que recordarem canções que os consagraram quando integravam a Vanguarda Paulista, o trio homenageou vários expoentes da música regional e popular brasileira, um dos quais Geraldo Roca. Com voz embargada, Alzira Espíndola (que tem como nome artístico, atualmente, Alzira E.) conseguiu conter o choro, mas não represou a emoção ao interpretar, ao violão, Trem do Pantanal, que Roca compôs com o conterrâneo Paulo Simões e que se tornou um hino oficioso do Mato Grosso do Sul. Geraldo Roca foi encontrado morto em seu apartamento situado em Campo Grande (MS), na manhã do mais recente Natal.

passoca ate

Continuar lendo


2 Comentários

789 – Sesc Ipiranga promove em janeiro atividades e espetáculos com expoentes da Vanguarda e do Lira Paulistana

Casa-Benedito-Calixto-credito-Calil-Neto

O Lira Paulistana começou como um pequeno teatro em Pinheiros, depois acolheu várias outras formas de manifestação artística dos integrantes da Vanguarda Paulistana engajada com a renovação de linguagens e do conceito de entretenimento durante seis anos, agitando os parâmetros culturais não apenas em Sampa, mas país afora (Foto: Arquivo Pessoal de Calil Neto)

O Sesc Ipiranga está promovendo espetáculos musicais e atividades protagonizados por expoentes da turma de artistas que formou a Vanguarda Paulista entre 1979 e 1986, inicialmente concentrada no teatro Lira Paulistana, que ficava situado no bairro de Pinheiros, na cidade de São Paulo. Batizado Lira Paulistana: 30 anos. E depois?, o projeto pretende gerar reflexões e por em debate a produção contemporânea, convidando-os para discorrer sobre os caminhos da criação e como se desenha hoje, em Sampa, os espaços catalisadores da nova produção e do experimentalismo. O cronograma começou a ser cumprido com apresentações de Luiz Tatit, Arrigo Barnabé e Lívia Nestrovski e Cida Moreira, nos dias 8, 9, e 10, e terá sequência até o último dia de janeiro, com ingressos cotados entre R$ 6 e R$ 20,00.

Continuar lendo


Deixe um comentário

609 – Dráusio Silva, da banda Subtotal, comemora aniversário… e festeja nova vitória alvinegra, em Osasco (SP)

O Barulho d’água Música registra que no sábado, dia 15 de agosto, comemorou aniversário o cantor e compositor Dráusio Silva, um dos integrantes da Banda Subtotal, de Osasco. Drausião, como é conhecido pelos amigos lá de Oz e quebradas circunvizinhas, entretanto, deixou para celebrar a data hoje, após o apito final do jogo que o Corinthians venceu contra o Avaí, por 2×1, em Santa Catarina, pelo Campeonato Brasileiro da Série A, de virada. Como um experiente louco do bando, ele presentia que a vitória viria para tristeza dos manos e parças de música Salatiel Silva e Paulo Netho, entre outros pés-frios que, enquanto a bola rolava lá na Ressacada, em vão secavam o Todo Poderoso e também o balde de geladas que Dráusio Silva colocou à disposição da galera! 

O blogue deseja então, em nome de todos os seguidores e amigos, felicidades e sucesso sempre, Dráusio, votos extensivos aos componentes da banda!

A Subtotal é formado pelos irmãos Drausio Silva (guitarra, violão e acordeon), Douglas Silva (guitarra e vocal), Marco Soledade, o Pepito (bateria e percussão), Juracy Ângelo (percussão) e Zeca Souza (contrabaixo). Formada no início dos anos 1980, é referência no circuito underground paulistano e levou a alguns templos sagrados como o Lira Paulistana, casa da vanguarda da música de Sampa que funcionou entre 1979 e 1986, o trabalho de composições próprias que mescla punk, tropicalismo, baião, funk, reggae e até bossa nova e samba, além claro, de rock. 

“Sempre quando nos apresentamos ouvimos a pergunta que tipo de som fazemos, ou seja, qual seria o estilo que adotamos, já que a música brasileira está cheia de rótulos”, emendou. “Eu respondo: não temos nenhum. Produzimos o que gostamos, sem a preocupação de agradar este ou aquele segmento. E quem faz o que quer… sempre correrá o risco de fazer algo bizarro!”, concluiu o vocalista, já explicando por qual motivo o álbum da Subtotal tem o título M.úsica P.ropositadamente B.izarra, que conta com a participação do aniversariante de amanhã, Edvaldo Santana!

me and tommy w


Deixe um comentário

Subtotal e Bocato dividem palco do Ecos Musicais no Sesc do Buraco Quente*

Subtotal

A Banda Subtotal, com “canja” de Bocato, durante a apresentação no Sesc de Osasco, dentro do projeto Ecos Musicais (Fotos Marcelino Lima)

A Banda Subtotal encerrou no domingo, 25, a programação de janeiro do Ecos Musicais, do Sesc Osasco, oferecendo aos fãs e público que estavam naquela unidade um show de primeira, com direito a participação especial do trombonista Bocato, curador do projeto que  propõe a divulgação de trabalhos autorais e de pesquisa musical de novos artistas da cidade e da região, selecionados dentre os diversos gêneros musicais de intérpretes, instrumentistas e compositores.

 

O grupo pôs no palco os irmãos osasquenses Drausio Silva (guitarra, violão e acordeon), Douglas Silva (guitarra e vocal), Marco Soledade, o Pepito (bateria e percussão), Juracy Ângelo (percussão) e Zeca Souza (contrabaixo). Formada no início dos anos 1980, a Subtotal é referência no circuito underground paulistano e levou a alguns templos sagrados como o Lira Paulistana, a casa da vanguarda de Sampa situada em Pinheiros entre 1979 e 1986, o trabalho de composições próprias que mescla punk, tropicalismo, baião, funk, reggae e até bossa nova e samba, além claro, de rock.

Continuar lendo