1452 – Consuelo de Paula (MG), com Adriana Holtz, canta ao vivo em transmissão virtual do Estúdio 185 Apodi, em São Paulo*

#MPB #CulturaPopular #Poesia #Moçambique #Congada #Pratápolis

* Com Eliane Verbena, Verbena Comunicação

Canções de vários álbuns e parcerias de Consuelo de Paula, de expoentes da Música Popular Brasileira e duas inéditas, ambas integrantes de um novo álbum em gestação, estarão no repertório que a cantora, compositora e poetisa apresentará no sábado, 16 de outubro, a partir das 21 horas, com transmissão ao vivo do Estúdio 185 Apodi, situado na cidade de São Paulo. Os fãs e amigos de Consuelo de Paula poderão sintonizar Consuelo Maryákoré de Paula pelo canal Youtube da mineira de Pratápolis que neste ano se dedicou intensamente ao trabalho de criação e vivenciou novidades e alegrias a começar por Maria Bethânia lançando Sete Trovas, canção dela com Rubens Nogueira e Etel Frota.

Continuar lendo

1227 – Grazi Nervegna recebe convidados para lançamento do disco de estreia, na Unibes Cultural (SP)

Anambé’, nome do álbum, é palavra de origem tupi-guarani que significa “aqueles que caminham em parceria e permanecem unidos” e será apresentado com as presenças de Consuelo de Paula, Katya Teixeira, João Arruda, Carlinhos Ferreira, Francisco Prandi e Grupo EntreLatinos

Em 31 de agosto, sábado, a cantora e compositora Grazi Nervegna realizará no palco da Unibes Cultural concerto de lançamento de seu primeiro disco, intitulado Anambé, em cantoria que deverá transcorrer entres 20 e 22 horas e que contará com as participações de Consuelo de Paula, Katya Teixeira, do grupo EntreLatinos e dos músicos João Arruda, Francisco Prandi e Carlinhos Ferreira. Um marco na carreira de Nervegna, Anambé é palavra de origem tupi-guarani que significa “aqueles que caminham em parceria e permanecem unidos” e foi gravado após campanha de financiamento coletivo. “É um voo que a voz de Grazi Nervegna faz ao som da viola e das flautas feitas com tubos rústicos. Um voo ora rasante e rascante, ora amplo e lírico”, afirmou Consuelo de Paula, que também é diretora artística do disco gravado no estúdio VentaMoinho, de João Arruda, em Campinas.

Continuar lendo

1030 – Consuelo de Paula homenageia Dia Internacional da Mulher com Bibianas, no Teatro da Rotina (SP)

A cantora, compositora e poetisa Consuelo de Paula (MG) estará de volta ao aconchegante Teatro da Rotina em 9 de março, quando, a partir das 21 horas, apresentará Bibianas, show com o qual marcará a passagem do mês dedicado ao gênero e o Dia Internacional da Mulher, que transcorrerá na véspera, em 8 de março. Bibianas será, ainda, o terceiro concerto da série que Consuelo batizou como Movimentos do amor e de lutaO primeiro ato, Movimentos do amor e da luta, e o segundo, Chamamento, também tiveram como palco o teatro paulistano situado na rua Augusta, 912 (veja Serviço).

Bibianas é um encontro entre Consuelo de Paula e parceiras de composição, algumas das quais convidará para acompanhá-la. Voz, violão e instrumentos de percussão compõem a tríade mágica e completam o canto pleno, personalizado e profundo que possibilitam à mineira de Pratápolis envolver o público a cada nova canção. Neste show, além de canções autorais e algumas interpretações de outros autores que farão a ponte entre uma parceria e outra – incluindo a recente Valsa para Mathilde, com Adoniran Barbosa e Copinha — estarão em destaque muitos ritmos brasileiros.

Continuar lendo

Estrela de Consuelo de Paula está mais fulgurante hoje

-Lourdes-Casquete1

Consuelo de Paula, mineira de Pratápolis, prepara o lançamento do álbum “O Tempo no Branco”, o quinto da carreira (Foto: Lourdes Casquete)

“Lá no céu tem cinco estrelas/todas cinco encarriadas/duas minhas, duas tuas/uma é da madrugada”

Vinheta “Cinco Estrelas”, faixa 11 do álbum Tambor & Flor, gravado por Consuelo de Paula, canto dos congadeiros de Pratápolis (MG) de domínio público, transmitido por Luiz Gonzaga de Paula através de suas lembranças.

Pratápolis, cidade do sudoeste de Minas Gerais, na região de São Sebastião do Paraíso e Itaú de Minas, é a terra natal da aniversariante de hoje, 21 de julho, a cantora, compositora, poetisa e produtora musical Consuelo de Paula, uma das mais queridas amigas e incentivadoras do Barulho d’Água Música. Apesar deste laço estreito, falar dela e da qualidade de sua obra é tarefa das mais difíceis. Portanto, fomos pedir socorro ao colega Julinho Bittencourt, que em sua feliz referência à mineira que hoje vive em São Paulo publicou na Revista Fórum: “Só algo inexplicável, que sobrevoe acima de nossas antenas e cabos, poderia produzir tamanha música”

cdcasaAutora dos álbuns Samba, Seresta e Baião (1998) ; Tambor e Flor (2002) ; Dança das Rosas (2004) e “Casa” (2013), este em parceria com a Orquestra à Base de Corda, de Curitiba,  Consuelo também tem um DVD, “Negra”, de 2011. Atualmente trabalha em “O Tempo no Branco” , que deverá lançar ainda neste ano.  Das 13 canções, 11 são em parceria com Rubens Nogueira (1959-2012). Também em 2011, publicou “A Poesia dos Descuidos”, com ilustrações de Lúcia Arrais Morales.

 

Feliz aniversário, Consuelo! Em nossa humilde casa você não precisa pedir licença para entrar e tocar seus versos de congada, de folia, apresentar a melodia dos artesanatos, do brilho da lua, e nos brindar com sua poesia amorosa!