1187 – Paranapanema, grupo de São Paulo, lança Luzeiro, trabalho que exalta as tradições de matriz africana do Sudeste

O trabalho autoral surge como resultante entre o novo e o tradicional, entre as manifestações “de raízes” e o samba contemporâneo que circula na cosmopolita capital paulista; uma leitura artística cuja pretensão é ser a “ponte” entre as margens socioculturais mostrando que as tradições continuam vivas na atualidade e sendo transformadas com o tempo, e o quanto grande é a necessidade de mantê-las e de propagá-las.

As audições matinais dos sábados neste dia 11, aqui no Barulho d’água Música, véspera do Dia das Mães, começou com Luzeiro, um bem produzido e recém-lançado álbum, abre alas do grupo paulistano Paranapanema. O grupo reúne músicos, militantes da valorização e reconhecimento das culturas tradicionais brasileiras que, desde 2004, vêm construindo um trabalho que exalta as tradições de matriz africana do Sudeste, patrimônio cultural pouco conhecido e reconhecido, sobretudo pela população do estado de São Paulo, e um repertório que une as origens do samba paulista, as manifestações “de raízes” e o samba presente nos grandes centros urbanos. Luzeiro foi aprovado e realizado por meio do edital de Promoção das Culturas Populares e Tradicionais do Programa de Ação Cultural (ProAc) da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do governo do estado de São Paulo.

Continue Lendo “1187 – Paranapanema, grupo de São Paulo, lança Luzeiro, trabalho que exalta as tradições de matriz africana do Sudeste”

Anúncios

Botucatu promove até o dia 27 de julho mais um Festival de Inverno

10478525_914460345234984_3093352607307772957_n

A Secretaria Municipal de Cultura de Botucatu está promovendo desde 16 de julho mais uma temporada do Festival de Inverno, evento que oferecerá até o dia 27 várias atrações musicais. A Orquestra de Cordas Aécio de Souza Salvador (OCASS) abriu as apresentações e entre os convidados já passaram pelo Teatro Municipal “Panorama do Choro” (sexteto formado por Alexandre Ribeiro, João Poleto, Gian Corrêa, Henrique Araújo, Roberta Valente e Yves Finzetto); Marquinho Mendonça e banda “Em Órbita”; Gian Correa ao lado de Josué dos Santos (sax-soprano), Jefferson Rodrigues (sax-alto), Jota P. Barbosa (sax-tenor), Cesar Roversi no (sax-Barítono) e Rafael Toledo (pandeiro); Guinga e Marcelo Coelho.

33d8f1_f8a3dc4ee8e54a898372a63d740696a8_jpg_srz_1041_854_85_22_0_50_1_20_0
O Duo Calavento vai se apresentar no Festival de Inverno de Botucatu na quinta-feira, 24

Neste dia 23, a partir das 20h30, o Festival prosseguirá com o Duo Ceranto (Giovana Ceranto, piano, e Gilberto Ceranto Júnior, violino). No dia seguinte será a vez do Duo Calavento (Diogo Carvalho, ao violão, com Leonardo Padovani, ao violino). O programa de sexta-feira, 25, indica Bianca Gismonti Trio (Banca Gismonti, piano; Julio Falavigna, bateria; e Toninho Porto, baixo). “Victor por Vitor, um sax brasileiro”, ocupará o palco no sábado, 26, com Vitor Alcantara e banda. A Orquestra Sinfônica Municipal de Botucatu executará o concerto de encerramento do no domingo, 27, a partir das 19 horas.

O titular da Secretaria de Cultura de Botucatu é o violeiro e compositor Osni Ribeiro, que lançou o convite aos amigos e seguidores do Barulho d’Água. O Teatro Municipal da cidade fica na Praça Coronel Rafael de Moura Campos, 27, Centro.