1144 – Morre o cantor e compositor Pedro Bento (SP), parceiro de Zé da Estrada, autor de “Galopeira”

O artista estava internado há 50 dias, em São Caetano do Sul. Ao lado do seu companheiro de trajetória, gravou mais de 2 mil músicas e se consagrou pelo estilo “mariachi” adotando sombreros nos trajes e trompete nas canções

O luto começou cedo em 2019 para a música brasileira, em especial, para o gênero caipira e seus amantes com a passagem no dia 3 de janeiro do cantor Pedro Bento, que fez sucesso em dupla com Zé da Estrada. Para quem não se recorda ou sabe Pedro Bento era um dos compositores, junto com o paraguaio Mauricio Cardoso Ocampo, entre outros sucessos que emplacou com seu companheiro,  da música Galopeira, guarânia que ficou famosa na versão de Chitãozinho e Xororó. Pedro Bento estava com 84 anos e morreu por complicações de uma pneumonia após 50 dias de internação, em São Caetano do Sul, cidade da Grande São Paulo. O corpo foi cremado na sexta-feira, 4/1, em Porto Feliz, terra natal do cantor, no Interior do estado bandeirante.

Continue Lendo “1144 – Morre o cantor e compositor Pedro Bento (SP), parceiro de Zé da Estrada, autor de “Galopeira””

Anúncios

1040 – Alesp entrega em 6 de abril dez troféus e diplomas aos indicados para o 2º Prêmio Inezita Barroso

Premiação atende a Projeto de Lei do deputado estadual Marcos Martins, que também concedeu título de cidadã osasquense à Rainha da Viola Caipira e transformou Osasco na capital estadual do instrumento

Por Marcelino Lima, com Cláudio Motta Júnior

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) entregará na manhã da sexta-feira, 6 de abril, as homenagens aos dez indicados para receber o Prêmio Inezita Barroso, criado após aprovação do Projeto de Resolução 31/2015, de autoria do deputado estadual Marcos Martins (PT), para valorizar a cultura caipira de raiz e qualquer forma de arte popular que a complemente. O Prêmio começou a ser distribuído em 2017 e neste ano de sua segunda edição recebeu 25 indicações e uma autoindicação. “Eu gostaria que todos os apresentados fossem contemplados, mas o texto da lei fala  que podemos premiar apenas dez”, afirmou Marcos Martins. Quando exercia mandato de vereador na Câmara Municipal de Osasco, Martins concedeu em 10 de fevereiro de 2004 a Inezita Barroso o título de cidadã osasquense e é autor do Projeto de Lei estadual que em 2007 transformou a cidade na Capital da viola caipira.

Continue Lendo “1040 – Alesp entrega em 6 de abril dez troféus e diplomas aos indicados para o 2º Prêmio Inezita Barroso”

Em Araraquara (SP) cala-se a segunda voz do Duo Glacial: menos de um mês depois de Ana, morre Miguel Cervan

duo glacial
Duo Glacial, com Inezita Barroso, em uma das edições do Viola, Minha Viola: o nome da dupla que imortalizou a toada clássica Poeira é sugestão de José Fortuna

A data de hoje, 13 de junho, era para ser apenas de alegria, por ser de louvor a Santo Antônio, o primeiro do trio festejado em junho, mas o transcorrer deste dia não está sendo nada feliz. Depois de registrar a passagem ao andar de cima do músico e compositor Fernando Brant, cumpre ao Barulho d’água Música publicar mais este texto de luto e de pesar, agora sobre a morte de Miguel Cervan, em Araraquara (SP), também na sexta-feira, 12. Miguel formou com a irmã, Ana, uma das duplas mais simbólicas e queridas do cancioneiro rural, o Duo Glacial. A morte decorreu de uma série de infartos que se iniciou ainda em casa e prosseguiu no Hospital Beneficência Portuguesa, da Morada do Sol. Ele tinha 79 anos e, por aqueles fatos que apenas a vida (ou a morte explica), perdera Ana pela mesma causa (paradas cardíacas agudas, associadas a suspeita de dengue e infecção urinária) há menos de um mês, em 19 de maio. Na ocasião, Miguel já passava por tratamentos e era Ana quem zelava pela saúde do irmão.  

Continue Lendo “Em Araraquara (SP) cala-se a segunda voz do Duo Glacial: menos de um mês depois de Ana, morre Miguel Cervan”