1205 – Viola de Feira está de volta em Beagá (MG) e começa com Chico Lobo, Pereira da Viola e Wilson Dias

Nesta segunda temporada do projeto da Picuá Produções a capital mineira terá quatro rodadas até setembro, sempre com entrada franca e novamente promovidas no estratégico Centro Cultural Padre Eustáquio

Os cantores e compositores Chico Lobo, Pereira da Viola e Wilson Dias, três dos mais respeitados expoentes da atual cena da viola de Minas Gerais, estão confirmados pela Picuá Produções como atrações e vão se apresentar conjuntamente na abertura do segundo ano do projeto Viola de Feira neste domingo, 7 de julho, A cantoria está marcada para começar ás 11 horas no Centro Cultural Padre Eustáquio, em Belo Horizonte, mesmo local das rodadas promovidas em 2018. Com entrada franca, Chico Lobo, Pereira da Viola e Wilson Dias serão protagonistas do show Violas de Minas.

Continue Lendo “1205 – Viola de Feira está de volta em Beagá (MG) e começa com Chico Lobo, Pereira da Viola e Wilson Dias”

1199 – Sesc de Osasco (SP) abre com o mineiro Wilson Dias o projeto Ponteios de Viola

Apresentações de músicos que têm o instrumento como essência em sua trajetória musical, com entradas gratuitas, serão promovidas no Deck da Cafeteria ao longo dos sábados de junho, a partir das 15 horas

A unidade Osasco do Sesc do estado de São Paulo promoverá ao longo dos sábados de junho o projeto Ponteios de Viola. que terá como atrações em quatro datas músicos que têm a viola como essência em sua trajetória musical. Os convidados brindarão o público com apresentações gratuitas no Deck da Cafeteria sempre a partir das 15 horas com repertórios e causos que traduzem a história em torno deste instrumento tradicional. O primeiro violeiro, Wilson Dias (MG), estará no palco neste dia 8. Uma semana depois, no dia 15, será a vez de Cláudio Lacerda e Rodrigo Zanc. Em 22 de junho, Paulo Freire e Danilo Morais e, no encerramento, no dia 29, a cantoria será comandada pelo trio Conversa Ribeira. 

Continue Lendo “1199 – Sesc de Osasco (SP) abre com o mineiro Wilson Dias o projeto Ponteios de Viola”

1108 – Wilson Dias (MG) lança álbum duplo “Nativo”, sétima obra da carreira, com relatos de suas origens e heranças

“Dentro dos discos há muitos sentimentos de bem-querer envoltos em melodias e versos”, revela o autor que subirá ao palco do Sesc Palladium cercado de filhos, irmãos e amigos da carreira que já soma mais de duas décadas

Neste 16/9, as tradicionais audições dos sábados pela manhã aqui na redação do Barulho d’água Música começaram com Nativo — sétimo disco da obra do mineiro Wilson Dias, cantor e compositor natural de Olhos d’água e, atualmente, radicado em Belo Horizonte (MG). Com direção da Picuá Produções Artísticas, o álbum duplo (um disco cancioneiro, outro totalmente instrumental) será lançado na quarta-feira, 19 de setembro, no Grande Teatro do Sesc Palladium, a partir das 20h30, coroando a maturidade do violeiro de 55 anos que “sabe de sua própria existência, aprendeu a partir de si e para consigo mesmo”, confirmando o pensamento do português Boaventura de Sousa Santos, como bem observou a conterrânea de Dias, Déa Trancoso. Nativo é, portanto, um autorretrato, o relato de origens e de heranças — ou ainda conforme Déa Trancoso definiu no encarte do álbum a “cartografia de um preto velho” – que tem o cuidado de inclusive trazer na capa a única foto existente na família de Antônio de Jesus e Dona Terezinha Dias, os pais do autor.

Continue Lendo “1108 – Wilson Dias (MG) lança álbum duplo “Nativo”, sétima obra da carreira, com relatos de suas origens e heranças”

1057 – Wilson Dias recebe Padre Paulo Morais em Beagá (MG) para nova rodada do projeto Viola de Feira

Violeiro natural de Olhos d’água vai receber jovem talento das dez cordas no espaço onde a capital mineira promove a concorrida Feira Coberta, no Centro Cultural Padre Eustáquio

Marcelino Lima, com Nilce Gomes e Lilian Macedo

A Picuá Produções Artísticas, estabelecida em Belo Horizonte (MG), promoverá em 29 de abril a terceira rodada do projeto Viola de Feira, por meio do qual pretende fomentar e difundir a música de viola caipira oferecendo concertos mensais que transcorrerão no Centro Cultural Padre Eustáquio. Durante as apresentações, ponteado por dois ases do estado, o instrumento de dez cordas será a maior atração, sempre no último domingo de cada mês, a partir das 11 horas. Um violeiro anfitrião receberá outro, convidado, de forma que se possa estabelecer entre ambos e a plateia vínculos culturais, fomentando, ainda, diálogos com a música brasileira. A vez , agora, é de Wilson Dias, que compartilhará a honra com o Padre Paulo Morais.

Continue Lendo “1057 – Wilson Dias recebe Padre Paulo Morais em Beagá (MG) para nova rodada do projeto Viola de Feira”

833 – Dose dupla de música e prosa boas: Wilson Dias e o xará Teixeira cantam em Campinas e Capital para públicos do Sesc

Se uma apresentação regada a viola caipira costuma agradar, duas tendem a ser bem melhor, ainda mais se os repertórios dos protagonistas, ambos Wilson, puderem ser apreciados de graça. Sorte em dobro, portanto, reservada ao público do Sesc paulista, que poderá curtir no domingo, 20, o mineiro Wilson Dias, em Campinas, a partir das 10 horas, e o paulista Wilson Teixeira, na unidade Vila Mariana, em São Paulo, a partir das 16h30. Dois dos mais bem conceituados músicos das vertentes caipira e regional, o primeiro será atração do projeto que oferece, gratuitamente, um típico café de roça enquanto a plateia degusta canções temperadas com causos dos mais prosaicos. À tarde, com cardápio não menos saboroso, fãs e amigos do protagonista relembrarão clássicos de Tonico e Tinoco.

Continue Lendo “833 – Dose dupla de música e prosa boas: Wilson Dias e o xará Teixeira cantam em Campinas e Capital para públicos do Sesc”

696 – De volta a São Paulo, Wilson Dias (MG) canta sucessos da carreira e de “Lume” no Belenzinho

12010557_980548231986607_5410918351894407317_o
Wilson Dias cantará sucessos da carreira e do mais recente álbum, Lume (Fotos acima e no destaque, ao lado do título: Divulgação Picuá Produções)

O Barulho d’água Música mais uma vez convida amigos e seguidores a prestigiarem Wilson Dias, violeiro, cantor e compositor nascido em Olhos D’Água, no norte de Minas, encravada no Vale do Jequitinhonha,  e que de volta a São Paulo será atração neste domingo, 25, a partir das 18 horas, do Sesc Belenzinho, bairro da Zona Leste paulistana. Wilson Dias traz na bagagem a musicalidade e os ensinamentos da nossa cultura popular e conduz obra das mais belas enraigada em valores e tradições do Brasil profundo.  

Nesta cantoria em São Paulo Wilson Dias interpretará composições do recente álbum Lume,  que tem participações de Ná Ozzetti e Déa Trancoso e assina em parceria com o poetJoão Evangelista Rodrigues, além de outras canções da carreira. Estarão com Wilson Dias no palco do Sesc Belenzinho André Siqueira (violão/flugel/trompete/flauta); Pedro Gomes (baixo); Wallace Gomes  (violão/flauta); e Gladson Braga Braga (percussão/bateria).

O Sesc Belenzinho fica na rua Padre Adelino, 1.000, a menos de 1.000 metros das estações Belém e Tatuapé da Linha 3 Vermelha do Metrô e disponibiliza o telefone 11 2076-9700.

Fique por dentro da agenda de Wilson Dias até o final de 2015 e para mais informações contate www.picuaproducoes.com.br

31/10/2015 – Ações Socioculturais VivaViola, em Olhos D’água (MG), com Bilora Violeiro, Gustavo Guimarães, Pereira da Viola e Joaci Ornelas.
15/11/2015 – Sesc Rio
12/12/2015 – Águas Formosas (MG)
29/12/2015- Show Alma de Rio, com Gustavo Guimarães, no Teatro Santa Izabel (Diamantina-MG).

12020065_1198612026821561_613244569568622951_n

660 – Wilson Dias (MG) canta na terra natal, Olhos d’água, e visita São Caetano e Sampa, em outubro

Amigos e seguidores: 

Confiram abaixo a agenda de shows do cantor e compositor de Olhos d’água (MG), residente em Belo Horizonte. Wilson Dias traz em sua bagagem a musicalidade e os ensinamentos da nossa cultura popular, um som enraizado no Brasil profundo. Desenvolveu trabalhos em parceria com Pereira da Viola e João Evangelista Rodrigues, resultando em dois projetos: o Bate Pilão, que celebra a cultura popular, com seus ritmos e suas danças, e o álbum Pote – a melodia do chão, lançado em outubro de 2010. Participa também do projeto Vivaviola, que reúne nomes da autêntica viola caipira de dez cordas, em Minas Gerais (Pereira da Viola, Bilora, Joaci Ornelas e Gustavo Guimarães) lançado em outubro de 2008. Esse trabalho resultou em dois álbuns homônimos e que ganharam turnês pelas cidades pelas Alterosas. A discografia autoral é formada por seis álbuns, dos quais o mais recente é Lume, feito em parceria com Déa Trancoso, o talentoso e multi-instrumentista André Siqueira e com a participação de Ná Ozetti, entre outros músicos de primeira. Muitas das letras são de autoria de Wilson Dias com João Evangelista Rodrigues, com o acréscimo de Pereira da Viola para deixar a obra mais bela! 

 

wilson dias outubro

 

643 – Cláudio Lacerda (SP) é nova atração do projeto Imagens do Brasil Profundo, na Biblioteca Mário de Andrade

11996524_1038620892839344_1941182314_o

O cantor e compositor Cláudio Lacerda será o convidado do projeto Imagens do Brasil Profundo da quarta-feira, 16 de setembro, quando será recebido a partir das 20 horas no auditório da Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo, pelo curador, professor de Sociologia Jair Marcatti. Paulistano filho de mineiros, Cláudio Lacerda estreou em 2003 a sua carreira musical ao lançar Alma Lavada. Dois anos depois, faturou como melhor intérprete uma das estatuetas do I Prêmio Rozini Nacional de Excelência da Viola Caipira, promovido pelo IBVC (Instituto Brasileiro de Viola Caipira). O IVBC o distinguiu, novamente em 2010 e em 2013.

Em sua trajetória, que recentemente ganhou as páginas da edição de agosto da revista Dinheiro Rural, Cláudio Lacerda já dividiu palco e faixas de seus discos com nomes como Dominguinhos e Renato Teixeira e em 2007 gravou seu segundo álbum, Alma Caipira. Em 2010, saiu CantadorAtualmente grava um novo trabalho, Estradas do Sertão, com participações de Neymar Dias (viola caipira, baixo, violão) e Toninho Ferraguti (acordeon), que reunirá músicas de autores consagrados como Tom Jobim e Chico Buarque cujas letras abordam o sertão  e suas belezas. Ele também planeja colocar no mercado Trilhas Boiadeiras, álbum que gravou a pedido da emissora Terra Viva, canal que está completando uma década de atividades.

Cláudio Lacerda, além da carreira solo e dos projetos pessoais, integra desde 2011 o grupo 4 Cantos, com o amigos e violeiros Luiz Salgado, Rodrigo Zanc e Wilson Teixeira. O quarteto conquistou fãs em cidades paulistas tais quais Avaré, Araraquara, Botucatu, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santa Bárbara d’Oeste, São Carlos e Santa Fé do Sul; em julho estreou na Capital com duas concorridas apresentações. Com Rodrigo Zanc protagoniza, ainda, shows em tributo a Pena Branca  e Xavantinho e sem fazer proselitismo ecológico, estreou Olhos d’água em outubro de 2014, no Sesc de Campinas, semente plantada e que vem sendo regada desde 2008 quando Cláudio Lacerda, junto com o compositor Paulo Simões, realizou a viagem de barco pela extensão da hidrovia Tietê-Paraná.

cródio lacerda

Olhos d’água tem repertório inspirado em rios e na sua importância na vida das comunidades ribeirinhas, atividades humanas e equilíbrio da natureza. Uma das composições é Mar Caipira, escrita em dupla com o parceiro de empreitada pela hidrovia. Deste giro, trouxe consigo o desejo de produzir um trabalho falando sobre e necessidade de cuidarmos dos nossos mananciais e lençóis d’água muito antes do alarde da crise do abastecimento que atualmente assola o país. Com este brado, ele revela o lado engajado do zootecnista que se formou em Botucatu e cultiva orquídeas, pedindo a palavra, ou melhor, pedindo par dar um recado inadiável “Eu senti que precisava fazer algo. Acho importante sensibilizar os ouvintes, não só para a poesia e para a música que a água pode nos inspirar, mas também para a importância de respeitar os nossos mananciais”, afirma. “Sabemos que somente pelo consumo responsável poderemos nutrir a vida dos rios e impactar menos seus cursos e nascentes”.

Em sua passagem pela Biblioteca Mário de Andrade, Cláudio Lacerda estará acompanhado por Daniel Franciscão (viola) e Leonardo Padovani (violino).

Os objetivos do projeto Imagens do Brasil Profundo, cuja primeira temporada ocorreu no ano passado, de acordo com Jair Marcatti é trazer à tona um país mais interior. Em 2015, o programa, ampliado em relação ao formato do ano anterior, passou a abranger vários aspectos das diversas culturas regionais do Brasil, desvendados em diferentes shows, bate-papos musicais, debates e palestras que já receberam entre outros neste ano Katya Teixeira e Cássia Maria, Paulo Freire, Benjamin Taubkin, Luiz Salgado, Galileu Garcia Júnior, Paulo Dias, Ivan Vilela, José Miguel Wisnick e João Arruda. Quinzenalmente e sempre às quartas-feiras, a partir das 20 horas, e com entrada franca, o projeto neste ano têm ainda programados Consuelo de Paula, Trio José, Renata Mattar, Jean e Joana Garfunkel e o trio Conversa Ribeira.

Serviço:

Imagens do Brasil Profundo recebe Cláudio Lacerda (com Daniel Franciscão e Leonardo Padovani)

Data: quarta-feira, 16 de setembro
Horário: 20 horas
Local: Auditório da Biblioteca Mário de Andrade
Rua da Consolação, 94, São Paulo, a 500 m da estação Anhangabaú da linha Vermelha do Metrô
Entrada franca

10891808_376819919178289_1326467974373455637_n

Público ocupa boa parte da Sala Olido para prestigiar nova apresentação de Olhos d’água, de Cláudio Lacerda (SP)

olhoscccc
O espetáculo Olhos d’água foi concebido por Cláudio Lacerda bem antes da crise hídrica passar a ocupar as pautas diárias na imprensa e em debates, motivado por uma viagem fluvial e pelas mensagens do filme de Al Gore (Foto: Marcelino Lima)

uito antes da atual grave crise hídrica que afeta grandes centros urbanos do país e ameaça o futuro de muitas comunidades, para não dizer de toda a sociedade nacional em curto prazo, os impactos de duas experiências vivenciadas pelo cantador Cláudio Lacerda (São Paulo/SP) despertaram nele a vontade de fazer algo que cutucasse a consciência popular para a necessidade de preservar e recuperar mananciais e rios: um viagem  por toda a extensão da hidrovia Paraná-Tietê, e o filme Uma verdade inconveniente, do ex-vice presidente dos Estados Unidos Al Gore, assistido por sugestão do companheiro Paulo Simões (MS), com quem esteve no barco durante a travessia. Destas experiências e da sensibilidade de Cláudio Lacerda, utilizando suas principais ferramentas que são a voz e a arte de tocar violão e viola, surgiu Olhos d’água, um espetáculo baseado em belo repertório cuja temática é a água, com arranjos personalizados para canções recolhidas em fontes de artistas consagrados, entremeado por mensagens e por dicas de apelo à conservação da natureza, além de homenagens a mestres comprometidos com causas ambientais.

Continue Lendo “Público ocupa boa parte da Sala Olido para prestigiar nova apresentação de Olhos d’água, de Cláudio Lacerda (SP)”

Hoje, 17 de maio, cumprimentamos com um caloroso abraço o cantador Cláudio Lacerda (SP)

olhos dagua ruth crdoso
Cláudio Lacerda, aniversariante de hoje, idealizou Olhos d’água bem antes de a crise hídrica tomar as pautas do dia a dia e o seu espetáculo propõe que voltemos a cuidar com atenção de um dos nossos maiores bens (Foto: Marcelino Lima)

 

O Barulho d’água Música registra hoje, 17, o aniversário do cantador Cláudio Lacerda, compositor paulistano que na noite de ontem, 16, voltou à estrada com o espetáculo Olhos d’água, apresentado no Centro Comunitário da Juventude Ruth Cardoso, situado na Vila Nova Cachoeirinha, bairro de São Paulo (SP). Cláudio Lacerda cantou e tocou acompanhado por Sérgio Turcão (baixo e charango)  Thadeu Romano (acordeon) e André Rass (percussão). Os quatro estarão juntos novamente nos dias 23 e 30, levando o Olhos d’água para o público do Teatro Décio de Almeida Prado e Galeria Olido, respectivamente. Antes destas datas, quando o blog voltará à prestigiá-lo, deixamos aqui nosso mais forte e caloroso abraço, com votos de sucesso permanente, Cláudio Lacerda! Parabéns, queridão!

Continue Lendo “Hoje, 17 de maio, cumprimentamos com um caloroso abraço o cantador Cláudio Lacerda (SP)”