Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!


1 comentário

1044 – Morte de Índio Cachoeira silencia os ponteios de um mestre que fugia de casa para ficar perto das violas

Músico querido por ex-alunos e ex-parceiros não resistiu às sequelas de um acidente de trânsito que sofreu em Alfenas (MG), onde o corpo foi sepultado após homenagens de entidades locais e da Prefeitura 

Marcelino Lima, com o blogue Brasil Festeiro, Primeira Página (São Carlos), Cidade Escola Alfenas e Graciela Binaghi

 

O universo da viola caipira mineiro, paulista e nacional está de luto, dos mais sentidos, desde quarta-feira, 4 de abril, quando — conforme costuma dizer Rolando Boldrin em momentos tristes como estes – bem antes do combinado foi se embora para outro Plano José Pereira de Souza, com apenas 65 anos! Pelo nome de pia, talvez o conheciam apenas os mais chegados, familiares e amigos que juntou enquanto esteve entre nós. O nome artístico, entretanto, o levou à fama que apenas poucos Josés conseguem alcançar — ainda mais no boicotado meio em que resolveu nos brindar com seu talento e virtuosismo. Estamos falando de Índio Cachoeira, agora mais uma estrela na constelação na qual já brilham, ora, sim senhor, Tião Carreiro, Gedeão da Viola, Angelino de Oliveira, Raul Torres, Renato Andrade, José Fortuna, Helena Meirelles, se não todos violeiros, com certeza ícones de tradições e de uma cultura que formam o perfil brasileiro; se fossemos fazer uma comparação com ídolos do círculo dos mais cotados da MPB ou de outras vertentes brasileiras, Índio Cachoeira seria, por exemplo, um artista da primeira linha, não menos que João Gilberto, Toquinho ou Guinga.

Continuar lendo

Anúncios


Deixe um comentário

963 – Chico Lobo recebe Pedro Mestre em Beagá para celebração de dez anos do álbum Encontro de Violas

Os dez anos do projeto que une dois músicos dos mais gabaritados em seus países e aproxima Minas Gerais do Alentejo serão comemorados na quarta-feira, 21, em Belo Horizonte, quando a partir das 20h30 vão se reencontrar, desta vez no palco do Sesc Palladium, o brasileiro Chico Lobo e o português Pedro Mestre. Em 2007, ambos gravaram Encontro de Violas, álbum com canções que remetem a tradições de Brasil e de Portugal ao som das violas caipira, de Lobo, e campaniça, de Mestre. O anfitrião, que recentemente excursionou em além-mar por Évora, Castro Verde, Serpa e Charneca de Caparica, receberá o ilustre visitante acompanhado por Marcos Aur (baixo acústico) e Carlinhos Ferreira (percussão) — o que será a primeira novidade nas apresentações que o duo protagoniza já que, até então, Chico Lobo e Pedro Mestre revezavam-se ao microfone, sozinhos, pelas casas e teatros pelos quais passaram neste período, sempre alcançando lotações máximas e aplausos efusivos. Continuar lendo


Deixe um comentário

776 – Curta Jucilene Buosi em duas apresentações no Sesc Poços de Caldas (MG) e leve à cantora um abraço por mais um aniversário

Jucilene

Jucilene Buosi, aniversariante de hoje, protagonizará dois shows no Sesc de Poços de Caldas antes da virada do ano (Foto: Arquivo Pessoal)

Hoje, 28, a folhinha do Barulho d’água Música registra o aniversário da cantora, atriz e produtora cultural Jucilene Buosi, de Poços de Caldas, entusiasta representante da música Sul-mineira. Formada em Canto Lírico pela Faculdade de Música Carlos Gomes (SP) e Conservatório Estadual de Música de Pouso Alegre (MG) e cantora-bolsista da Fundação Vitae (SP, 2001/2002), Jucilene Buosi desenvolveu repertório e técnica vocal com os melhores profissionais do cenário lírico brasileiro, além de atuar em grupos de teatro experimental, em corais cênicos, em óperas e em espetáculos musicais. Estreou em disco com 1984 (2007),  leitura da obra prima de George Orwell, dirigida pelo coreógrafo e bailarino Tuca Pinheiro. A trilha é assinada por Wolf Borges, que também faz a direção artística do trabalho Um Retrato, e caprichou na produção de Falsete — filme de 80 minutos sobre a música daquela porção das Alterosas que traz 10 canções inéditas interpretadas por Jucilene e participações entre outros de Sérgio Santos, Ivan Vilela, Gildes Bezerra, Ceumar, Grupo Imbuia, Raimundo Andrade e do saudoso Fernando Brant.

Os cumprimentos pelo aniversário poderão ser transmitidos pessoalmente e o talento de Jucilene Buosi conferido de perto por quem mora em Poços de Caldas e cidades próximas em duas ocasiões na qual ela protagonizará espetáculos no palco do Sesc da cidade ainda antes da virada do ano. Amanhã, 29, a partir das 19h30, ela estrelará Prepare o seu coração (Canções de Festivais), com Wolf Borges e Albano Sales. No mesmo horário, já na quarta-feira, 30, Jucilene, Wolf, Albano e ainda Deivid Santos promoverão em mais uma rodada do projeto Quarta no Tom o show Bossa Nova Jazz.

O Sesc de Poços de Caldas fica na rua Paraná, 229, Centro. e para mais informações disponibiliza o telefone (35) 2101-8950.

jucilene video

Jucilene Buosi interpreta Bem, de Ivan Vilela e Marcellus Bezerra, no filme Falsete, que apresenta em 10 canções a música típica do Sul de Minas

 pare de miar 222

 


1 comentário

666 – Tavinho Moura dá sequência ao projeto Composição Ferroviária e canta com abertura de Raimundo Andrade (MG)

tavinho moura arte
O projeto Composição Ferroviária, que os músicos Jucilene Buosi e Wolf Borges promovem em Poços de Caldas, oferecerá ao público neste domingo, 4 de outubro, duas atrações, dois dos maiores expoentes da música sul-mineira: Tavinho Moura e Raimundo Andrade, convidado pelo casal para abrir o concerto do cantor e compositor nascido em Juiz de Fora e conhecido nacionalmente por vários sucessos, gravados tanto por ele, quanto por vozes como as dos conterrâneos Milton Nascimento e Pena Branca & Xavantinho. Andrade subirá ao palco, montado no pátio da antiga estação ferroviária, a partir das 10 horas.    


Deixe um comentário

639 – Chico Lobo recebe violeiros portugueses em Beagá para I Mostra Internacional de Violas de Arame

pedro chico e lobo mestre

O violeiro, compositor e cantor Chico Lobo (MG), com apoio do Fundo Municipal de Cultura e da Viola Brasil Produções promoverá entre 11 e 13 de setembro, em Belo Horizonte, a I Mostra Internacional de Violas de Arame do Brasil, evento no qual receberá para concertos e palestras os portugueses Eduardo Costa (Amarantina), José Barros, Pedro Mestre e Vitor Sardinha, representantes das violas amarantina, braguesa, campaniça e madeirense. A abertura solene está programada para começar às 20 horas da sexta-feira, 11, no Centro de Referência de Moda, situado na rua Bahia, 1149. Antes, pela manhã, Chico Lobo receberá os ilustres convidados de Portugal em seu programa da TV Horizonte Viola Brasil.

Continuar lendo


1 comentário

Depois de passar por Bauru (SP), Ricardo Vignini e Zé Helder tocam Moda de Rock na língua do tchê e em uai

moda de rock

Ricardo Vignini (ao alto) e Zé Helder (Fotos: Marcelino Lima/Barulho d’água Música)

A dupla de violeiros formada por Ricardo Vignini e Zé Helder apresentará em cidades de quatro estados até o final de julho repertório composto por clássicos do rock brasileiro e internacional executados com novos arranjos especialmente elaborados para a viola caipira e reunidos no projeto Moda de Rock. A seleção inclui Legião Urbana, Barão Vermelho, Paralamas do Sucesso, Plebe Rude, e bandas como  Iron Maiden,  Metallica, Led Zeppelin, Beatles, Sepultura, Nirvana e Megadeth, além de Jimi Hendrix. A primeira parada será neste sábado, 11, na área de convivência do Sesc Bauru,  a partir das 20 horas, e com entrada franca.  

Continuar lendo