1603- Brasil dá adeus a Frei Chico, evangelizador da paz e do amor que a lombo de burro preservou e valorizou a cultura popular do Vale do Jequitinhonha

#MPB #CulturaPopular #ValedoJequitinhonha #Araçuai #Betim #RibeirãodasNeves #BeloHorizonte #Beagá #Zoeterwoude #Rotterdam #Holanda #Portugal

Franciscano que nasceu na Holanda, mas dedicou maior parte da vida de 83 anos ao combate à miséria socioeconômica e cultural em uma das regiões mais pobres do Brasil, não resistiu à meningite, após parada cardiorrespiratória. Corpo será sepultado em Araçuai, sua primeira casa no novo país

Agentes populares dos setores da cultura e da religiosidade do país se despediram comovidos de Frei Chico, frade franciscano que tinha 82 anos e nasceu em Zoeterwoude, cidade de Rotterdam (Holanda), mas que boa parte de sua vida dedicou aos pobres e a atividades socioculturais, humanitárias e espirituais no Vale do Jequitinhonha, em cidades como a capital do Estado de Minas Gerais e em no entorno da Grande Belo Horizonte. Franciscus Henricus van der Poel, seu nome de batismo, respeitado e incansável pesquisador de tradições brasileiras, morreu no dia 14 de janeiro, de meningite, no Hospital Madre Tereza, localizado em Araçuai, onde estava internando há uma semana e após sofrer neste período uma parada cardiorrespiratória. A Prefeitura de Araçuaí decretou três dias de luto para destacar a importância do frei não apenas para a localidade, mas para o país e o mundo. O corpo, transladado para Araçuaí, seria  sepultado na segunda-feira, 16, no túmulo onde se encontram os restos mortais de Frei Rogato Hoogma, no Cemitério de Nossa Senhora do Rosário, ao lado da Igreja do Rosário.

Entre outras atividades e ações que o tornaram elogiado e respeitado por inúmeros amigos e críticos estão a fundação do Coral Trovadores do Vale, mais livros dedicados à pautas culturais e ligadas à religiosidade. Frei Chico foi membro da Comissão Mineira de Folclore e do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais, conselheiro do Centro da Memória da Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), docente no Instituto Carl Jung, palestrante na Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Belo Horizonte. Ainda como protagonista do cenário musical, integrou a Ordem dos Músicos do Brasil (OMB) e atuou como palhaço da companhia Pano de Roda, do Teatro Terceira Margem, também de Beagá. 

Continuar lendo

1515 – Antes de atravessar o rio, Joaci Ornelas (MG) deixa pronto o inédito disco Líricas

#MPB #MúsicaMineira #ViolaCaipira #ViolaBrasileira #CulturaPopular #MinasGerais #SalinasMG #BeloHorizonte #JoaciOrnelas #ElifasAndreato

Violeiro autodidata deixa o plano terreno consagrado entre amigos e fãs como autor de composições que retratam paisagens do sertão mineiro e discorrem sobre temas universais, relativos aos sentimentos humanos, suas diversas formas de expressão e existência.

O ritual das audições matinais de todos os sábados aqui no boteco do Barulho d’água Música, em São Roque (SP), antes de ser retomado, ainda a pulso, neste dia 2 de abril, em meio a uma sucessão de mortes de parentes e amigos no período de pouco mais de trinta dias, foi antecedido por um minuto de silêncio, uma prece e o acendimento de uma vela em intenção de dois expoentes dos mais elevados de nossa cultura popular: Joaci Ornelas e Elifas Andreato, que nos deixaram nos últimos dias de março.

Conterrâneos de Minas Gerais e do Paraná, Ornelas e Andreato em suas vidas se dedicaram à sublime missão de nos encorajar a sermos o que somos: brasileiros, gente que forma um povo sofrido e que, em sua maioria, sempre haverá de trabalhar (o que é salutar e honrado!) para ter o mínimo de dignidade e conforto, sem, no entanto, nunca ficar completamente livre daqueles que usurpam nossos mais caros direitos fundamentais, aviltando-nos e nos esculachando, dai a necessidade do encorajamento.

Por meio de cada palavra e nota que um cantou e tocou ou cada traço que o outro desenhou, corajosos, teimosos, o violeiro e o artista gráfico acreditaram e nos fizeram ainda acreditar que, mesmo sofrendo revezes e amargando retrocessos, pela arte todos podemos encontrar um caminho para a plena redenção… inclusive desta triste sina que, para alguns, é ser, justamente, brasileiro! Em memória e em tributo a ambos, resgato um bordão que fez sucesso há alguns anos antes da pandemia da Covid-19: apesar de eles não estarem mais em campo, ao menos, fisicamente, que ninguém solte a mão de ninguém e quem soltou, reate o laço. Nossos sonhos ainda são possíveis, mas há muita luta pela frente, a começar por apear do Palácio do Planalto a súcia que lá se instalou e, no tempo certo, dentro dos rigores da lei, dar a cada um o troco que estão a merecer…

Feita a reza, acesa a vela, guardado o silêncio, um dos dois discos escolhidos para a audição é No Dizer do Sertão, que Ornelas lançou em 2016 para evocar tradições e hábitos do lugar onde o dia chega mais cedo e o céu quase nunca escurece, conforme ele mesmo observou. O outro disco é Líricas, ainda inédito: Joaci mantinha um canal no Youtube e, antes de virar Luz, registrou nesta plataforma as oito canções daquele que será seu terceiro disco autoral, realizado com recursos da Lei Aldir Blanc e com composições dele ou em parceria com Felipe Bedetti e Lima Júnior. A pedido de Joaci, o trabalho com participações de Lígia Jaques, Leopoldina e Bedetti (que lançou, recentemente, Afluentesdo qual vamos falar em breve aqui) deverá ser finalizado ainda em 2022 por amigos aos quais confiou o projeto.

Continuar lendo

1214 – Renato Caetano recebe Dimas Soares em nova rodada do “Viola de Feira” em Beagá (MG)

As cantorias do projeto da Picuá Produções têm entrada franca e neste ano ainda levarão ao palco Luiz Salgado e Du Santos, como convidados de Levi Ramiro e Ramon & Rozado, respectivamente nos últimos domingos de agosto e de setembro

O projeto Viola de Feira, já em seu segundo ano consecutivo sendo promovido em Belo Horizonte (MG), terá nova rodada neste domingo, 28, no Centro Cultural Padre Eustáquio quando as atrações serão Renato Caetano e seu convidado, Dimas Soares, ambos violeiros residentes na cidade, a partir das 11 horas. Caetano estará acompanhado por Gustavo Scarpa (não, não é o boleiro), guitarrista, também da Capital mineira. Coordenado pela Picuá Produções, o Viola de Feira 2019 começou em 7 de julho, com Chico Lobo, Pereira da Viola e Wilson Dias.

Continuar lendo

João Bá (BA) recebe alta hospitalar em Belo Horizonte com o bom humor e os ânimos a todo vapor

680394_492515830768841_1466442722_o

João Bá é conhecido e admirado não apenas pelos múltiplos talentos artísticos, mas também pela personalidade extrovertida que ajudou a despertar em seu público formado por amigos, familiares e fãs o carinho e a solidariedade que o estão ajudando a recuperar a saúde e o bem estar

Amigos, seguidores e cirandeiros!

A querida Raíra Moraes divulgou: nosso estimado João Bá recebeu alta hospitalar e os exames feitos antes da liberação indicam que ele está bem. O ânimo e o bom humor, suas principais características, estão a todo vapor e também comprovam a recuperação do nosso irmão mais velho, ora e viva! O poeta e cantador agora descansará uns dias sob cuidados da cantora Nádia Campos, em Belo Horizonte (MG), antes de voltar para a Rosa dos Ventos, sítio que fica em Pocinhos do Rio Verde (MG).

João Bá precisou ser submetido, em março, a cirurgia para correção de problemas do sistema urinário, por meio da rede de saúde particular. Desde antes de a internação, amigos, familiares e admiradores se mobilizaram em ciranda de amor e  de solidariedade que permitiram ao nosso Bacurau ser bem tratado e, sob os cuidados do prestimoso doutor Rodrigo Quintela, passar por exitosos procedimentos na Maternidade e Hospital Octaviano Neves, em Belo Horizonte.

É extensa a lista dos que aderiram à causa e estiveram unidos nessa grande roda! Todos foram elo imprescindível para manter a força e união da nossa Ciranda do Macunaíma! Gratidão e beijos de luz no coração de todos!

Salve, João Bá!
Salve seu Sorriso!
Salvem suas Canções, Poesias, Marotices e enCantos!

Pelo seu Sorrir e a Talentêz Nata,
Por tudo que se refere à Educação
que perpassa por sua Voz, seu Olhar..

divulgo essa Ciranda, Mestre!!

Saúde, Poesia,
Abraços, Cantorias!

de uma Menina enCantada

klango violeiro

João Bá recebe alta e é acolhido em casa de amiga de Belo Horizonte (MG)

1397902_169797506552340_1925254965_o

João Bá, ao lado de Nádia Campos (MG): poeta, cantor e compositor já está fora do hospital e sendo cuidado por Raíra Moraes e amigos (Foto: Di Franco)

 

Olhem ai, povos, gente querida, amigos e seguidores:

O cantor e compositor João Bá (BA) recebeu alta da Maternidade e Hospital Octaviano Neves, onde precisou ser submetido a uma delicada cirurgia, e se encontra acolhido na casa da querida Raíra Moraes recebendo os merecidos cuidados e mimos dela e demais admiradores que estão juntos nesta corrente por sua plena recuperação e bem estar. Vamos, portanto, manter ativa a ciranda e seguir enviando ao nosso irmão mais velho vibrações positivas para que ele fique cada vez melhor! Ao doutor Rodrigo Quintela, que cuidou do nosso poeta, nosso muito obrigado, extensivo, também aos queridos João ArrudaAna Paula Horta; Marilia JardimWalgra Maria Carvalho Pinto; Alik Wunder; Maria Leila RitaMaria Rita Costa Bertolaccini; Rita de Cássia Costa Ariedna Rocha; Joaquim Celso Freire Ivo Ribeiro; Nanah Correia; Pedro Ivo Guarani Kaiowá; Titane Titane; Guilherme Melo; Claudia Duarte; Wilson Dias; Jade Monalisa; Joe Valor Henrique; Ana Fláviaç Tatiane Reis Barbosa; Vanderlei Lopes Barbosa Leco; Andreia Resende; Déa Trancoso; Felipe Arellano Ibarra; Fabiana Martins; Lenir Mota; Fernanda Amaro; Milton Tavares; Geovana Dias Jardim; Carlos Farias Maxakali; Roberto Maxakali Lages; Letícia BertelliAntonio Pereira; Maria Angélica Costa; Suzelita Meirelles; José Garcia Caianno José Renato Esteves.