1187 – Paranapanema, grupo de São Paulo, lança Luzeiro, trabalho que exalta as tradições de matriz africana do Sudeste

O trabalho autoral surge como resultante entre o novo e o tradicional, entre as manifestações “de raízes” e o samba contemporâneo que circula na cosmopolita capital paulista; uma leitura artística cuja pretensão é ser a “ponte” entre as margens socioculturais mostrando que as tradições continuam vivas na atualidade e sendo transformadas com o tempo, e o quanto grande é a necessidade de mantê-las e de propagá-las.

As audições matinais dos sábados neste dia 11, aqui no Barulho d’água Música, véspera do Dia das Mães, começou com Luzeiro, um bem produzido e recém-lançado álbum, abre alas do grupo paulistano Paranapanema. O grupo reúne músicos, militantes da valorização e reconhecimento das culturas tradicionais brasileiras que, desde 2004, vêm construindo um trabalho que exalta as tradições de matriz africana do Sudeste, patrimônio cultural pouco conhecido e reconhecido, sobretudo pela população do estado de São Paulo, e um repertório que une as origens do samba paulista, as manifestações “de raízes” e o samba presente nos grandes centros urbanos. Luzeiro foi aprovado e realizado por meio do edital de Promoção das Culturas Populares e Tradicionais do Programa de Ação Cultural (ProAc) da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do governo do estado de São Paulo.

Continue Lendo “1187 – Paranapanema, grupo de São Paulo, lança Luzeiro, trabalho que exalta as tradições de matriz africana do Sudeste”

Anúncios

Canarinho Chorão faz o chorinho ser ainda mais gostoso e mostra no Memorial da América Latina que voará alto

canarinho chorão 1
O Canarinho Chorão é integrado por cinco vizinhos e amigos moradores do mesmo condomínio situado no bairro paulistano do Sumaré e alterna em suas brilhantes apresentações sucessos consagrados do gênero com composições próprias (Fotos de Marcelino Lima)

O Barulho d’água Música acompanhou a apresentação no sábado, 15 de novembro, do quinteto Canarinho Chorão em uma típica roda de choro, reunindo amigos, familiares e alguns dos fãs que o grupo vem conquistando há pouco mais de um ano, desde que foi oficialmente formado por moradores do Sumaré, bairro da zona Oeste de São Paulo. Enquanto os últimos raios de sol se alternavam com os primeiros ventos de uma noite de Primavera que caiu um tanto fria, o Canarinho Chorão esteve no Memorial da América Latina, na Barra Funda, tocando sob uma tenda que deixou o ambiente com clima ainda mais familiar, fez casais dançarem e pessoas de várias gerações voltarem para casa leves como um passarinho e com as palmas das mãos doendo de tanto aplaudir.

Continue Lendo “Canarinho Chorão faz o chorinho ser ainda mais gostoso e mostra no Memorial da América Latina que voará alto”

Déa Trancoso recebe amigos e promove oficinas na Casa do Núcleo, em São Paulo

deaouro2
Déa Trancoso, de Almanara (MG) traz em sua obra as raízes presentes na cultura dos povos do Norte do Estado, de quem herdou tanto a energia e a capacidade criativa, quanto os valores espirituais (Foto: Marcelino Lima)

A Casa do Núcleo, espaço situado no bairro paulistano do Alto de Pinheiros, receberá a cantora Déa Trancoso para apresentações nas quais dividirá o palco com amigos e oficinas, entre a sexta-feira, 26, e o domingo, 28. Déa cantará ao lado de Consuelo de Paula, que recentemente lançou o álbum “O Tempo e o Branco”, em sua primeira noite do “Especial Déa Trancoso”, e, no dia seguinte, terá as companhias de Ivan Vilela, João Arruda, Ari Colares, Swami Júnior, Letícia Bertelli, Gisella Gonçalves e Renata Gelamo, em ambas a ocasião a partir das 21 horas. A mineira de Almanara também coordenará duas oficinas, intituladas “Corpo e Voz”, no sábado e no domingo, a partir das 10h30, e será curadora da mostra de imagens “Estórias de Luz” exposição fotográfica de Marcelo Oliveira que começará às 21 horas do dia 26, com previsão para ser encerrada apenas no domingo, 28.

Continue Lendo “Déa Trancoso recebe amigos e promove oficinas na Casa do Núcleo, em São Paulo”