Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!


Deixe um comentário

991 – Atração do Projeto Dandô Dércio Marques, Sol Bueno (MG) canta no IJC, com abertura de Mari Ananias

A cantora e compositora Sol Bueno protagonizará em São Paulo neste domingo, 13 de agosto, mais uma rodada do premiado Dandô Circuito de Música Dércio Marques, prevista para começar às 17 horas, no Instituto Juca de Cultura (IJC). Mari Ananias abrirá a apresentação durante a qual a mineira de Pitangui cantará músicas integrantes de Poeira Dançante, seu disco de estreia, lançado no final de maio em Belo Horizonte (MG) e no qual, de forma apurada, ela revela sutilezas e memórias do universo da cultura popular, vivências, sentimentos e um olhar acurado para a terra. À medida que ouve as 13 faixas, a plateia embarca em poético passeio ao Cerrado — passando pela bacia do rio São Francisco e por cenários mágicos do sertão Roseano — e conhece parte das sonoridades que ocorrem naquelas paisagens.  Egressa de família de músicos e cantadores, Sol Bueno resgata com voz suave e timbre marcante a força dos ancestrais, ilustrando a cada nova canção os múltiplos retratos interiores dos Brasis que Minas Gerais carrega.

Continuar lendo

Anúncios


1 comentário

954 – Sol Bueno é atração do Cine Teatro Brasil para lançamento do álbum autoral Poeira Dançante

A cantora e compositora Sol Bueno (Pitangui/MG) trará a público em 30 de maio o recém-gravado Poeira Dançante durante apresentação programada para o  Cine Theatro Brasil Vallourec, situado em Belo Horizonte (MG). Sol Bueno ocupará o palco a partir das 21 horas para retratar de forma apurada em 13 músicas deste primeiro trabalho autoral sutilezas e memórias do universo da cultura popular, vivências, sentimentos e um olhar acurado dela para a terra; simultaneamente, a plateia experimentará um poético passeio ao Cerrado, à Bacia do São Francisco, a muitos cenários do Sertão Roseano  e às sonoridades marcantes que ocorrem nestas paisagens. Vinda de uma família de músicos e cantadores populares, Sol Bueno resgata com voz suave a força dos ancestrais e ilustra os múltiplos retratos interiores dos Brasis que Minas Gerais carrega. O show de lançamento contará com Gladson Braga (percussão), Letícia Leal (violas), Ricardo Rodrigues (violões) e Rodrigo Salvador (rabecas), mais as participações especiais de Sérgio Pererê, Meninas de Sinhá, Tambores de Luta, Erick Castanho, Marcelo Taynara, Ana F. e Lud Benquerer.

Continuar lendo


Deixe um comentário

901 – Colabore para a gravação de Poeira Dançante, primeiro álbum de Sol Bueno (MG)

Sol Bueno, mineira nascida em Pitangui e atualmente residente em Belo Horizonte, resolveu tirar do papel o acalentado projeto do primeiro álbum autoral e para concretizá-lo convocou amigos e admiradores a colaborarem em campanha por meio do já popularizado processo de vaquinha virtual, também conhecida entre internautas por crowdfunding. O trabalho de Sol Bueno receberá o título de Poeira Dançante. As 14 composições autorais e em parceria foram selecionadas com o intuito de apresentar o sentimento da terra, dos povos e das manifestações da cultura popular do Cerrado, entre os quais destaca as congadas, buscando fazer refletir em cada faixa paisagens sonoras que influenciam a cantora. Ainda há 70 dias restantes para doações de qualquer parte do país por meio do endereço virtual www.catarse.me/solbueno

Continuar lendo


5 Comentários

674 – Canções de São Francisco, novo álbum de Gustavo Guimarães (MG), celebra a fraternidade, o amor à frugalidade e à natureza

 

ENCARTE1 (2)

Gustavo Guimarães é natural de Diamantina e e está radicado em Belo Horizonte (MG) Foto: Paulo Tadeu Pinto

Há dois dias, em 4 de outubro, domingo, ocorreu a data dedicada ao louvor de um dos santos mais amados e singelos do Catolicismo, mas que encontra seguidores e admiradores também entre outros panteões pelos valores universais que praticava: São Francisco de Assis. Frade franciscano que teve o hábito da pregação itinerante e marcado pelo despojamento que marcou sua vida (*Assis, 5 de julho de 1182 , — +3 de outubro de 1226), São Francisco de Assis inspirou o violeiro e compositor Gustavo Guimarães a promover um novo trabalho, o álbum Canções de São Francisco, com 14 composições próprias nas quais cantam ideias e visões de mundo do santo sinônimo de simplicidade, respeito à natureza e amor a todas as criaturas. 

Continuar lendo


Deixe um comentário

Um momento de idílio, por um filho de Olhos d’Água

Wilson Boldrin 3

No programa com Wilson Dias levado ao ar em fevereiro Rolando Boldrin contou causos e divertiu a plateia com sua irreverência

Ah, o Brasil, historicamente conhecido por tantas mazelas. Ah, mas por este imenso território de tortezas e torpezas afora, também há sutilezas, manifestações e pessoas muito ricas, cujos seus talentos e simplicidade ainda nos permitem saborear algum idílio. E um momento de rara poesia e de comunhão curtiu quem sintonizou Sr. Brasil e conferiu a apresentação do violeiro Wilson Dias no programa de Rolando Boldrin. Para começar muito bem a conversa e a cantoria, Boldrin declamou em um púlpito da Catedral da Sé (colocado no ar por meio de uma imagem recuperada dos arquivos da TV Cultura) poema em homenagem aos 460 anos da cidade de São Paulo. Wilson Dias é nativo de Olhos d’Água, cidade mineira que já chamou-se Miradouro e Mãe d’Água, cantor e compositor que tive a honra de conhecer e encheu meus olhos de água cantando “Deus é violeiro”. A obra prima é dele e do amigo, mestre, jornalista, poeta e fotógrafo João Evangelista Rodrigues.

Wilson Boldrin 1

O mineiro de Olhos D’Água apresentou músicas em parceria com Evangelista Rodrigues e homenageou Cesaria Évora, cantora do Mindelo, em Cabo Verde

E não foi só! Afora os causos, aqueles temperos que o Boldrin e os convidados sempre acrescentam para deixar o Sr.Brasil ainda mais maneiro, com aquele gostinho de que precisamos urgentemente voltar a nos dedicar ao que é simples, ao que é mais humano (uma vida na roça, eu diria, em pegada carpe diem, não de correria e de sufoco no trânsito, empacado no túnel sob a Faria Lima; e a volta ao prosaico antes que a corredeira, o abismo água abaixo da vida surja à proa!), Wilson Dias ainda cantou “Anjo Negro”, dele e de Miguel Canguçu, e “Canção do Além Mar”. A letra desta é dele e de Evangelista Rodrigues, grata homenagem à cabo-verdiana Cesaria Evora (Mindelo, 27 de agosto de 1941 — Mindelo, 17 de dezembro de 2011). As três músicas integram “Lume”, mais recente disco de Wilson Dias, o sexto da carreira.

Boldrin Lume

Rolando Boldrin apresenta “Lume”, sexto disco da carreira do violeiro autor da canção “Deus é Violeiro”, com letra de Evangelista

O programa foi ai ar em 23 de fevereiro. Com Wilson Dias tocaram Augusto Cordeiro (violão), Gladson Braga (percussão) e Rodrigo Salvador (rabeca e bandolim). Para os que não tiveram a oportunidade de assistir e ouvir, basta clicar nos linques abaixo!

http://tvcultura.cmais.com.br/srbrasil/videos/deus-e-violeiro-por-wilson-dias-e-joao-evangelista-rodrigues-sr-brasil-23-02-14

http://tvcultura.cmais.com.br/srbrasil/videos/anjo-negro-por-wilson-dias-e-miguel-cangussu-sr-brasil-23-02-14

http://tvcultura.cmais.com.br/srbrasil/videos/cancao-de-alem-mar-por-wilson-dias-e-joao-evangelista-rodrigues-sr-brasil-23-02-14