1072 – Roda ao ar livre, em Beagá, comemora reconhecimento da viola como patrimônio cultural imaterial de Minas Gerais

Patrimônio cultural imaterial é uma categoria definida pela Unesco que abrange expressões culturais e  tradições que um grupo de indivíduos preserva em respeito da sua ancestralidade para conhecimento das gerações futuras

Marcelino Lima

Os violeiros Chico Lobo, Pereira da Viola e Wilson Dias vão se apresentar, juntos, a partir das 19 horas da quinta-feira, 14 de junho, na Praça da Liberdade, em palco que será armado entre o Memorial Minas Gerais Vale e o Museu de Minas e do Metal da Gerdau, em Belo Horizonte (MG). A cantoria celebrará a análise pelo Conselho Estadual de Patrimônio Cultural de Minas Gerias (Conep) que — antes da roda de viola ao ar livre,  em reunião prevista para começar às 16 horas — analisará o Dossiê do Registro dos Saberes, Linguagens e Expressões Musicais da Viola em Minas Gerais para reconhecimento do instrumento como patrimônio imaterial do Estado. Com direção artística de Chico Lobo e produção da Viola Brasil, o show ao ar livre terá como convidados Letícia Leal, Gustavo Guimarães, o mestre e folião Seu Odorino e a Orquestra Estudo Viola de Betim.

Chico Lobo, Pereira da Viola e Wilson Dias são três dos mais populares representantes da viola caipira em Minas Gerais

Continue Lendo “1072 – Roda ao ar livre, em Beagá, comemora reconhecimento da viola como patrimônio cultural imaterial de Minas Gerais”

Anúncios

1056- Banda O Bardo e o Banjo lança O Tempo e a Memória em três cidades de São Paulo

Conhecido por iniciar sua trajetória tocando em ruas de São Paulo, a banda de São Paulo O Bardo e O Banjo está atraindo cada vez mais amigos e novos seguidores aos shows de lançamento do álbum recém-lançado O Tempo da Memória. Nesta sexta-feira, 27, quem quiser conferir porque o grupo vem conquistando cada vez mais admiradores terá a oportunidade de ver os quatro integrantes no palco da Casa Amarela, pub rock situado em Osasco, cidade da Região Metropolitana Oeste da Grande São Paulo, a partir das 22h30. Para o dia seguinte, sábado, 28, a dica que daremos a quem mora em Sorocaba (distante cerca de 90 km da Capital) e região é colar no Eclétik Bar e Restaurante, que promoverá um festival entre 11 e 20 horas, o Texas Music, no qual estarão em cena Maré Urbana, Texas Flood e O Bardo e o Banjo.

Continue Lendo “1056- Banda O Bardo e o Banjo lança O Tempo e a Memória em três cidades de São Paulo”

1016 – Ajude com o seu voto o Barulho d’água a avançar à segunda etapa de votação do Prêmio Profissionais da Música, em Brasília (DF)

A organização do  Prêmio Profissionais da Música (PPM) abriu no sábado, 20 de janeiro, o processo de votação para indicar quem avançará às etapas seguintes entre os 921 inscritos aptos a concorrer na primeira fase de votação da quarta edição em 54 categorias das modalidades Criação, Produção e Convergência. Pela primeira vez, em quase quatro anos de atividades, o Barulho d’água Música está no páreo como candidato em Convergência/Canais de Divulgação. Caso chegue à final, visitará Brasília (DF) em abril de 2018, cidade na qual os vencedores deste ano serão anunciados. De formato inédito e concebido pelo músico e produtor brasiliense Gustavo Ribeiro de Vasconcellos, o PPM foi idealizado para expor e reconhecer a contribuição de diversos profissionais envolvidos em criação, produção e circulação de obras e produções musicais e audiovisuais. A proposta é colaborar para o desenvolvimento de oportunidades e novos negócios do setor da música, a partir da convergência com outros segmentos. “Assim podemos expandir fronteiras ao promover intercâmbios e disseminar legados ao compartilhar experiências e emoções”, observou Gustavo.

Continue Lendo “1016 – Ajude com o seu voto o Barulho d’água a avançar à segunda etapa de votação do Prêmio Profissionais da Música, em Brasília (DF)”

947 – Lulinha Alencar e Mestrinho tocam e lançam álbum para Dominguinhos em Sampa

A unidade Pompeia do Sesc da cidade de São Paulo receberá no sábado, 6 de maio, Lulinha Alencar e Mestrinho para lançamento do álbum que ambos gravaram em homenagem a Dominguinhos. ToCantE  reúne em dez faixas criações tanto do cantor e compositor pernambucano que morreu em 2013, como dos próprios Alencar e Mestrinho nas quais estes reverenciam outros mestres que os influenciaram: Chiquinho do Acordeon, Jackson do Pandeiro e Pixinguinha. Richard Galliano, renomado sanfoneiro francês, também subirá ao palco como convidado especial da apresentação, prevista para começar às 21 horas.

Continue Lendo “947 – Lulinha Alencar e Mestrinho tocam e lançam álbum para Dominguinhos em Sampa”

844 – Santo André (SP) comemora aniversário com apresentação gratuita de Vânia Bastos e Orquestra Sinfônica

A cidade de Santo André (SP) oferecerá à população e aos visitantes pelos 463 anos de fundação apresentação gratuita da cantora Vânia Bastos (SP) nesta sexta-feira, 8 de abril, a partir das 20 horas, acompanhada da Orquestra Sinfônica do município situado na região metropolitana conhecida por ABCD. Vânia Bastos é uma das mais importantes vozes da nossa música desde que integrou a transformadora e irriquieta Vanguarda Paulista, entre o final dos anos 1970 e meados da década dos 1980. Neste concerto programado para o Teatro Municipal de Santo André, sob regência do maestro Abel Rocha, ela relembrará clássicos que interpreta como Luiza, Eu sei que vou te amar, Canta, Canta Mais, entre várias surpresas para a plateia. 

Continue Lendo “844 – Santo André (SP) comemora aniversário com apresentação gratuita de Vânia Bastos e Orquestra Sinfônica”

834 – Érica Pinna homenageia compositoras brasileiras no palco do Sesc Santo André (SP) enquanto prepara lançamento do primeiro álbum

Érica Pinna, cantora e compositora que vem construindo obra essencialmente marcada por influências brasileiras e  com olhar essencialmente feminino será atração do Sesc de Santo André (SP) nesta quinta-feira, 24, a partir das 20 horas. Na ocasião, Érica Pinna estará acompanhada por Luciana Romanholi ( violão e guitarra) e Nicolle Paes (percurteria e cajon), ou seja, um time 100% de mulheres, para homenagear apenas compositoras brasileiras ao promover releituras que começam por Chiquinha Gonzaga, passam por Maysa, Dolores Duran, Marina Lima e contemplam, ainda Rita Lee, Adriana Calcanhoto, entre outras estrelas do cancioneiro popular feminino, mesclando aos clássicos delas ou por elas interpretados canções autorais. 

O vídeo clipe em que interpreta Frágil?, do português Jorge Palma, disponibilizado por Erica Pinna  já superou 33.000 visualizações. Este crescente interesse do público, mais a escolha pelas compositoras só enriquece um currículo que registra trabalhos com expoentes como Oswaldo Montenegro, como integrante do musical Léo e Bia,  e Leandro Lehart e revela a qualidade de ser dos mais versáteis. E é com este capital que ela pretende emplacar a partir de maio, quando lançará seu primeiro álbum reforçado por composições de Zeca Baleiro (Tattoo), Chico César (Pensar em você) e a própria Frágil?, revelando ao público também sua verve de compositora destacada em Bem Longe, Anestesia e Só entre nós.

O Sesc de Santo André está na rua Tamarutaca, 302, e para mais informações disponibiliza o número de telefone 11 4469 – 1200. A apresentação de Erica Pinna, pelo projeto Quintas Músicais, terá entrada franca e classificação indicativa livre.

anistia 3

 

773 – Zé Geraldo (MG) canta sucessos da carreira em centro cultural de Poços de Caldas e em fevereiro visitará Rodeiro (MG)

O cantor e compositor Zé Geraldo encerrará a temporada de 2015 neste domingo, 27,  em Poços de Caldas, cidade do Sul de Minas Gerais, onde cantará a partir das 20h30 antigos e novos sucessos da discografia no palco do espaço cultural situado na rua Amazonas 220-334. Os conterrâneos e turistas ouvirão sucessos antigos e novos que integram o repertório do projeto Zé Geraldo Acústico, que entre outros inclui Cidadão, Senhorita, Milho aos Pombos, e Galho Seco. Para mais informações e reserva de ingresso há os telefones  (35) 99955-1648 e (35) 99905-0027.

Zé Geraldo reuniu amigos e fãs em 9 de dezembro para celebrar 71 anos e no dia 17 deu uma força aos estudantes da Escola Estadual Doutor Américo Brasiliense, situada em Santo André (SP), que ocuparam o prédio em protesto contra um plano de cima para baixo que o governo do Estado tinha de reorganização do ensino público por ciclos e idade que resultaria no fechamento de 91 colégios. Depois de passar por Poços de Caldas, ele curtirá um período de férias que se estenderá até 18 de janeiro, quando será atração da unidade Carmo do Sesc paulistano. Os primeiros compromissos da agenda de 2016 incluem cantoria na cidade natal, Rodeiro (MG), e espetáculos com Francis Rosa.

ANISTIA

 

694 – Cláudio Lacerda e Rodrigo Zanc (SP) homenageiam Pena Branca e Xavantinho em Santo André (SP)

Adriano Rosa_foto 2
Foto acima e no detalhe, antes do título: Adriano Rosa (Campinas/SP)

O Sesc de Santo André (SP) programou para este sábado, 24, mais uma apresentação do show no qual os cantores Cláudio Lacerda (São Paulo) e Rodrigo Zanc (Araraquara) prestam tributo aos irmãos Pena Branca e Xavantinho. A cantoria começará a partir das 20 horas e o ingresso já está à venda por valores entre R$ 6 e R$ 20,00. O Sesc de Santo André fica na Rua Tamarutaca, 328-378, Vila Guiomar.

Canções eternizadas por uma das duplas mais autênticas, amadas e importantes do universo caipira são interpretadas por Cláudio Lacerda e Rodrigo Zanc neste show. Ambos propõem esta homenagem à Pena Branca e a Xavantinho para destacarem além da figura do homem do campo a boa musicalidade brasileira, seu folclore e sua cultura. As paixões dos amigos que cantam m dupla neste projeto pelo retrato de um Brasil caipira são facilmente observadas em seus trabalhos anteriores. Pena Branca e Xavantinho inovaram com um repertório que ultrapassou fronteiras e gravaram com enorme sucesso músicas de autores consagrados da MPB, como Milton Nascimento, Chico Buarque e Caetano Veloso. Em suas carreiras estiveram sempre muito bem acompanhados e assessorados por artistas inquestionáveis, tais como Rolando Boldrin e Renato Teixeira.

Rodrigo Zanc (3)
Zanc e Lacerda dividiram o palco durante o último show com a presença de Pena Branca, hoje homenageado com o irmão Xavantinho (Foto: Marcelino Lima, galeria do Cine Olido, jun. 2013)

As paixões de Cláudio Lacerda e Rodrigo Zanc pelo Brasil caipira são facilmente observadas em trabalhos que já lançaram durante o ofício do “estradar”. Por meio de interpretações autorais, eles abrem novos caminhos para uma vertente que preserva histórias, causos, sons, ritmos, melodias e culturas. O público, portanto, tem contato com a criatividade autoral de cada um dos músicos e intérpretes, ao mesmo tempo em que testemunha surgirem novos sentidos ouvindo canções imortalizadas pelos mineiros, que se orgulhavam de serem caipiras por natureza.

A última apresentação do cantor Pena Branca ocorreu em 25 de janeiro de 2010, no Teatro do SESC Pompéia, em São Paulo; o irmão já havia subido ao Plano Celeste. Tratava-se de uma roda de violas entre ele, Cláudio Lacerda e Rodrigo Zanc. Ao final do show, os três decidiram vender aquele formato para outras freguesias.

Pena Branca faleceu dias depois, em 8 de fevereiro. Com três shows já marcados naquele momento, Cláudio e Rodrigo decidiram reverter o projeto inicialmente proposto para adaptá-lo ao tributo à dupla Pena Branca e Xavantinho, desde então unindo os dois cantadores em shows pelo Brasil. 

fotos dos 4cl
Foto: Marcelino Lima/Acervo Barulho d’água Música

CLÁUDIO LACERDA

Paulistano filho de mineiros, Cláudio Lacerda estreou em 2003, ao lançar Alma Lavada. Dois anos depois, venceu o I Prêmio Rozini Nacional de Excelência da Viola Caipira, promovido pelo IBVC (Instituto Brasileiro de Viola Caipira) como melhor intérprete, feito repetido nas outras duas edições, realizadas em 2010 e em 2013. Já dividiu palco e faixas de seus discos com nomes como Dominguinhos e Renato Teixeira. Em 2007, gravou seu segundo álbum, Alma Caipira, e, em 2010, o autoral Cantador.

Atualmente Cláudio Lacerda está em estúdio gravando um novo trabalho, Estradas do Sertão, com participações de Neymar Dias (viola caipira, baixo, violão) e Toninho Ferraguti (acordeon), que reunirá músicas de autores consagrados como Tom Jobim e Chico Buarque. Ele também produziu, recentemente, Trilha Boiadeira, com canções sobre a atividade de boiadeiro, dele em parceria e com participações de Adriano Rosa e vários ícones da música de raiz como Neymar Dias, Zé Paulo Medeiros, Teddy Vieira, Almir Sater, Renato Teixeira e Paulo Simões para marcar os 10 anos do canal Terra Viva.

 

 

fotos dos 4.zancjpg
Foto: Marcelino Lima/Acervo Barulho d’água Música

RODRIGO ZANC

Pesquisa a viola brasileira e suas influências há mais de 20 anos, lutando incansavelmente pela manutenção e propagação da cultura ligada ao instrumento. É natural de Araraquara, residente na vizinha São Carlos (SP). Participou de vários festivais, dentre eles o Viola de Todos os Cantos, da EPTV – Rede Globo, e chegou às finais de 2005 e de 2007.

Em 2006, lançou Pendenga, o primeiro CD. Em 2010, Rodrigo Zanc foi à Europa divulgar seu trabalho. Em 2013, produziu Fruto da Lida, selecionado para o 26º Prêmio da Música Brasileira. Embora Fruto da Lida esteja ainda apenas dando os primeiros passos, Rodrigo Zanc e seu parceiro, o compositor e letrista Isaías Andrade, já estão a pleno vapor alinhavando um novo álbum, desta vez com faixas apenas de ambos. Uma destas novidades, Dona Pombinha, Rodrigo Zanc já vem mostrando ao público em suas apresentações e também a incluiu no repertório do 4 Cantos, projeto cultural que ele e Lacerda mantém desde 2011 juntamente com Luiz Salgado (Patos de Minas/Araguari-MG) e Wilson Teixeira (Avaré/SP).

Lô Borges volta aos palcos com “disco solar” e apresenta Horizonte Vertical no Sesc Santo André (SP)

lo
Lô Borges dá um tempo na estrada e volta aos shows apresentando antigos sucessos e novidades do álbum Horizonte Vertical (Foto: Divulgação)
Os fãs do Clube da Esquina já esgotaram na internet os ingressos que o Sesc pôs à venda para a apresentação, em Santo André, do show no qual Lô Borges (Belo Horizonte/MG)  cantará nesta sexta-feira, 3 de julho, músicas do mais recente trabalho autoral, Horizonte Vertical,  e também sucessos antigos como o Trem Azul, Paisagem da Janela, Tudo o que você podia ser e Um Girassol da Cor do seu Cabelo.  Lô Borges estará no palco a partir das 21 horas para “Lô Borges 2003-2013” acompanhado por Henrique Matheus (guitarra), Gerson Barral (teclados e synths), Renato Valente (baixo) e Robinson Matos (bateria). 

Continue Lendo “Lô Borges volta aos palcos com “disco solar” e apresenta Horizonte Vertical no Sesc Santo André (SP)”