1274 – Com Bruno Sanches e seu belo disco Do Barroco às Barrancas do Rio, abrimos os trabalhos em 2020

Solista inventivo, cantor e arranjador, violeiro recentemente vencedor do Prêmio Mimo é considerado pelo professor e pesquisador Ivan Vilela, seu mestre na USP, um músico completo, “aquele que pensa, toca, cria e recria”, elevando a viola um universo sonoro cada vez mais amplo. 

O Barulho d’água Música retoma os trabalhos após a passagem das festas do final de 2019 e nesta primeira atualização de 2020 apresenta aos amigos e seguidores o premiado violeiro paulista Bruno Sanches, nascido em Regente Feijó, “Cidade Pérola da Alta Sorocabana”, situada na região de Presidente Prudente, a cerca de 550 quilômetros a Oeste da Capital do Estado, a cidade de São Paulo. Compositor, cantor, pesquisador e arranjador que se dedica à música desde os 12 anos de idade, Sanches foi destaque em outubro de 2019 e em agosto de 2018 dos programas Sr.Brasil e Revoredo, na TV Cultura e na Rádio USP FM (de São Paulo e de Ribeirão Preto), respectivamente convidado por Rolando Boldrin e pelo maestro José Gustavo Julião de Camargo, e, em ambas as ocasiões, falou sobre a carreira, os projetos e o álbum Do Barroco às Barrancas do Rio. Com 11 faixas instrumentais que mesclam composições próprias com obras de Gaspar Sanz, J.S. Bach, Carreirinho, Dorival Caymmi, Paulo Cesar Pinheiro e Guinga e Augustin Barrios, o disco tem direção artística do professor, pesquisador e compositor violeiro Ivan Vilela, do qual Sanches foi aluno na Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP).

Continue Lendo “1274 – Com Bruno Sanches e seu belo disco Do Barroco às Barrancas do Rio, abrimos os trabalhos em 2020”

931 – Após “uma surra boa”, Vento Viola (MG) encerra dezesseis anos de silêncio e lança “Em Nome do Vento”

O acervo fonográfico do Barulho d’água Música recebeu, recentemente, mais um considerável reforço: o álbum Em Nome do Vento, do grupo sul-mineiro de Itajubá Vento Viola, entregue por um dos seus integrantes, o jornalista do Correio Popular (Campinas/SP) Clayton Roma. O disco é o segundo do quarteto que além de Roma é formado por César Dameire, Lúcio Lorena e Aidê Fernandes, e foi lançado em dezembro de 2016, sucedendo Viola de Todos os Cantos (2000), que conta com a participação do violeiro Levi Ramiro e é considerado entre os amantes da música regional e caipira uma verdadeira relíquia por não dispor mais de cópias. Em Nome do Vento reúne 13 faixas e conta com as participações em três delas de Ronaldo Chaplin (Cheiro de Minas), João Lúcio (Amo Minas) e Adriano Rosa (Pinho e Violeiro). Abaixo, em entrevista ao portal Música à Vista, concedida a Ronaldo Faria, Clayton Roma fala, entre outros assuntos correlatos, sobre a produção do novo álbum destacando que “no primeiro disco a gravadora não interferiu no trabalho, mas corrigiram arranjos e fizeram a direção que acharam do jeito que tinha de fazer. Mas, neste segundo, foi o jeito do Vento Viola. Nós concluímos esse e já estamos com a cabeça no próximo. Afinal, música é o que não falta!”

Continue Lendo “931 – Após “uma surra boa”, Vento Viola (MG) encerra dezesseis anos de silêncio e lança “Em Nome do Vento””

769 – Obra de Selma Reis tem álbuns com arranjador de Paul McCartney e de canções de Paulo César Pinheiro

selma-reis-por-vinc3adcius-campos3
Selma Reis participou de grandes musicais e novelas na TV Globo. O mais recente CD, Poeta da voz, tem apenas canções de Paulo César Pinheiro. (Foto: Vinícius Campos)

O meio musical está de luto pela morte, precoce, da cantora fluminense Selma Reis, ocorrida na manhã de sábado, 19, após quinze dias internada no Hospital São José, em Teresópolis (RJ).  Mais do que cumprir a função de informar, para além do mero registro jornalístico o Barulho d’água Música também lamenta e reforça a corrente solidária de amigos, de fãs e de familiares.

Continue Lendo “769 – Obra de Selma Reis tem álbuns com arranjador de Paul McCartney e de canções de Paulo César Pinheiro”

Violeiro Noel Andrade é atração que fechará evento de catira em Patrocínio Paulista (SP), sua cidade natal

noel andrade
Noel Andrade é autor do álbum independente Charrua, que tem participações de Renato Teixeira e Dércio Marques, e composições de Rosinha de Valença, Francisco Nepomuceno, Elpídio dos Santos, Godofredo Guedes, Luís Perequê e Chico Lobo

 

Patrocínio Paulista, município próximo a Franca e a Batatais, no interior do Estado de São Paulo, promoverá nesta sexta-feira, 1º de maio, feriado alusivo ao Dia Internacional do Trabalhador,  a 1ª Mostra: Catira, Dança ou Desafio? e um show com o violeiro e filho Noel Andrade. O evento está previsto para começar após a Missa Sertaneja, marcada para as 18 horas. De acordo com o cronograma oficial, a celebração deverá transcorrer em cerca de 60 minutos, assim, por volta das 19 horas, terá início apresentações de grupos de catira de Guarulhos (Favoritos da Catira), de Barretos (Espora de Prata), de Araçatuba (Novos Araças), de Santa Eudóxia (Os Defensores do Catira) e da cidade anfitriã (Sola de Ouro) que antecedem a cantoria de Noel Andrade. O cantor e compositor estará acompanhado por Sandro Premmero (contrabaixo e vocais) e Mauricio Oliveira  (teclados). As atrações terão transmissão ao vivo pela rádio Imperador 920 AM, nas vozes dos locutores Zé Rasteiro e Ádamo AlvesO ingresso será um quilo de alimento não perecível e toda arrecadação será revertida ao Lar São Vicente de Paula.

Continue Lendo “Violeiro Noel Andrade é atração que fechará evento de catira em Patrocínio Paulista (SP), sua cidade natal”

Time de guerreiros do Dandô – Circuito de Música Dércio Marques, capitaneado pela cantora Katya Teixeira

10428378_885285378170932_1780646878043622735_o

Olhem ai mais uma vez, povos!

Com um ano e alguns meses de estrada, o Dandô- Circuito de Música Dércio Marques já é vitorioso e agora também detentor do Prêmio Brasil Criativo, recebido pela idealizadora Katya Teixeira, que o recebeu na noite de quarta-feira, 3, no Auditório do Ibirapuera, bairro da Zona Sul de São Paulo (SP). E cada conquista é resultado do esforço de muitas pessoas, entre as quais destacam-se ainda o trabalho de formiguinha no front nada generoso da divulgação na imprensa e nas mídias sociais de Mercedes Cumaru. Uma pequena parte destes colaboradores está listada abaixo, fornecida pela própria Katya Teixeira, mas ainda temos a sorte de ter mais gente envolvida nessa  iniciativa que é bem mais do que uma caravana musical.  

O Barulho d’água Música, por meio de Andreia Beillo e Marcelino Lima estão entre os mencionados e, se assim podemos nos considerar também vencedores, vai o registro de que já valeu a pena só por este motivo termos largado vários afazeres, inclusive os relativos às carreiras profissionais e as vantagens adquiridas das atividades que trocamos por uma arriscada faina de se dedicar a um blog de música caipira e regional, entre outras vertentes, em terras de gugus, faustões e seus medíocres arremedos. 

Mas ainda queremos e temos muito mais conquistas à frente e vamos seguir embalados pela fé e pelas bençãos de São Gonçalo.

Deixamos, ainda, uma causa a ser conquistada: queremos o reconhecimento da grandeza e da importância para a história da cultura popular deste país ao mineiro Dércio Marques, um patrimônio que, seja lá qual for a categoria na qual o mencionarem, tem em nosso ponto de vista a mesma resplandecência de Heitor Villa-Lobos e Luiz Gonzaga, ou Tom Jobim e Dorival Caymmi, por exemplo, em suas respectivas “praias”.

E assim deveria ser, ainda, por exemplo, com nomes como José Fortuna, Cornélio Pires,  João Pacífico, Tião Carreiro, Elpídio dos Santos.  Estamos aqui para não deixá-los ser esquecidos e para que Katya Teixeira, Rolando Boldrin, Inezita Barroso, Levi Ramiro, Paulo Freire (o músico!), Elomar Figueira de Melo e tantos outros genias em atividade recebam as muitas flores que merecem ainda em vida, para lembrar um trecho da bela canção de Guilherme de Brito consagrada tanto pelo autor, como por Nélson Cavaquinho.

Para quem tem um pouco mais de 50 anos e curte a música de nossos povos, mais uma lembrança: o garimpo e compilação nos idos da década dos anos 1970 e parte dos anos 1980 do publicitário e advogado Marcus Pereira, que fez exaustivas pesquisas Brasil a dentro para recolher contribuições musicais de artistas relegados às suas comunidades. Marcus Pereira fundou um selo independente a Discos Marcus Pereira e neste abrigou muitos registros fonográficos de tanta gente boa que, se não fosse por ele, estaria até hoje sem ao menos este facho de luz. Katya Teixeira vem fazendo árdua jornada semelhante, basta ver na lista abaixo quantos nomes ela ajudou a tirar do anonimato, mas que ainda precisam de apoio, carinho e um selo independente como o de Pereira para se afirmarem!

Então, bora Dandar, com as bençãos de São Gonçalo. E de São Dércio Marques! 

Músicos em circulação no Dandô

 

Amauri Falabella
Ana Paula da Silva
André Salomão
Cardo Peixoto
Dimas Soares
Duo Batente de Pau de Casarão
Erick Castanho
Fernando Guimarães
Giancarlo Borba
Grupo Bairro Sur
João Arruda
Kátya Teixeira
Keyle Almeida
Luis Perequê

10258082_757571234298100_6278517673328656638_n
Marcelo Taynara
Nádia Campos
Paulo Matricó
Valdir Verona
Victor Batista
Viola Quebrada
Walgra Maria
Wilson Dias

DSC05191
Wilson Dias (Foto: Marcelino Lima)

 

Anfitriões

Agostino Gomes (Dominus Lutheir)
Ale Carmani
Alexandre Freire
Alfredo Johnson
Aline Bosa
Angélica Costa
Augusto Bobsin
Beto Federal
Cacá Sankari
Cacau Arcoverde
Caixeiras das Nascentes
Carlinhos Ribeiro
Chico Branco
Chico Padilha
Cia Genesis Dança/Teatro e Música
Cristiane Alam
Davi Sartori
Demetrio Xavier
Diego Maciel
Diogo la Rosa
Erison Porto
Fabio Portela
Gilberto Rezende
Helen Novais
Jesuane Salvador
João Laner
José Ricardo
Jotta Léo

DSC05271
Júlio Santin (Foto: Marcelino Lima)

 
Julio Santin
Júnior Gonçalves
Lia Figueiredo
Lucas David
Luciano Tissot
Luiz Salgado
Luiz Trautman
Maracatudo
Meramolin
Mestre Amadeu
Moreno Overa
Nina Neder
Patricia Sayure
Paulo Guerra
Pedro Antonio
Philipe Sales
Quarteto Sambaqui
Regina Porto
Renato Kanop
Roberto Souza
Rosangela Nogueira
Santana
Sinhá Rosária
Tatiana Rocha
Trem das Gerais
Ubiratan Carlos Gomes
Valdir Santos
Veloir Santos
Vicente Gomes
Vivian Rizzon
Wanderson Lima
Willian Goe
Zé Jabur

Uma parte dos guerrilheiros culturais

Adiel Luna
Adilson Ferraz
Adriana Carnevale
Alik Wunder
André Venegas
Andreia Regina Beillo
Angela Quinta
Átila Silveira
Auta Inês
Bebel Cuesta
Bruno Vidalleti Brum
Caio Lopes
Carina Neder Petrini
Charlene Neotti
Cintia Mariele
Clara Giannelli
Claudia Teixeira
Crioula Brasil Produções
Cristiane Soster
Cristiano Nunes
Deborah Belotti
Demildes Lopes
Diana Bezerra
Dinalva Ribeiro
Duglas Bessa
Edson Fontes
Edinilson Brum
Elaine Stramare
Fabiani Felix
Fernanda Bento
Fernando Schneider Ochoa
Guru Martins
Guto Barbosa
Hector Rojas
Iraides Madeira
Iram Lima
Isabella Rovo
Israel Adão Buzatti
Jane Schoninger
Jane Pagliosa
Jefinho Garcia
Jesse Costa
Jô Albuquerque
João Aciornelas
Joao Alexandre Moura Olivera
João Bá
Joel Emídio da Silva
José Eduardo Souza
José Maria de Oliveira
Juarez Fonseca
Juliana de Oliveira
Juliana Yara Araujo
Juliano Sant’Ana dos Santos
Julieta Warman
Kaique Falabella
Katia Ogawa
Larissa Limeira
Law Tissot
Liésio Pereira
Lilian Avila Salgado
Lilian Grisólio
Lina Ester Barbosa Ribeiro Salini
Lucas Oliveira de Moura Arruda
Lucimar Albuquerque
Luis Grisólio
Luis Gustavo dos Santos Dutra
Luiz Manuel Naruna Freitas
Maiara Leite
Maicon Rossi
Mara Muniz Amaral
Marcelino Lima
Márcio Gobatto
Marco Túlio Oliveira Reis
Marcos Halfen
Marcos Rezende
Maria das Graças Salvador
Marisete Bento
Marta Soares
Mauricio Bussab
Mercedes Cumaru
Milton Tavares
Mirael Lima
Natanael Gonçalves
Nicanor Jacinto da Silva
Nilce Gomes
Nilton Vargas Rodrigues
Osvaldo Higa

10818365_1002809796412448_3728998053428215035_o
Oswaldo Rios, Katya Teixeira, Valdir Verona, Mercedes Cumaru

Oswaldo Rios
Pablo Halfen Fernandes
Paulo Cesar Nunes
Picuá Produções
Produção Encantada
Raira Raíra Moraes
Raissy Morais
Rita Muniz
Roberto Martins
Roseli Cristina Jacintho
Rubens Antelmo
Saulo Miranda

Severino Florencio
Silvana Grisólio
Simone Vara
Solar dos Pássaros
Soninha Gomes
Sumayra Oliveira
Suzelita Meirelles
Thanizia Colares
Vera Magagnin
Verônica Fernandez Mattos
Zinho Byl

Caipirapuru

Gráfica 10 pw