1311 – TV Aparecida programa festival com temática caipira para marcar mês das festas juninas

#Música Caipira #MúsicaDeQualidade #CulturaPopular #FestasJuninas

#Tolerância #Respeito #Diversidade #Pluralidade #Liberdade #Democracia

#ImprensaLivre #Jornalistas Antifascistas

#FiqueEmCasa #MáscaraSalva

#ForaBolsonaro

Uma homenagem às Irmãs Galvão pelos 70 anos de carreira e o documentário Viola Perpétua, ambos inéditos na telinha, fazem parte da programação da emissora católica que será fechada com  registro da visita de Gilberto Gil a arraiais do Nordeste e do Sudeste

A TV Aparecida encontrou uma maneira de promover a cultura caipira neste mês reservado às festas que celebram os santos Antônio (13), João (24) e Pedro (29), quando boa parte das nossas tradições ligadas ao gênero e a fé católica são revividas, mas que neste ano serão prejudicadas por conta da pandemia do coronavírus (Covid-19). Como a quarentena nos obriga a ficar em casa, longe das fogueiras e das quadrilhas, a emissora preparou uma seleção de filmes e documentários para o Festival Caipira que já está rolando desde o dia 3 e terá atrações até dia 28.

Elementos vinculados à música caipira, ao sertanejo, à arte e à lida do campo e suas mais diversas histórias estarão na tela, oferecendo entre os títulos trilhas inéditas. O elenco das produções apresenta atores e artistas consagrados como As Irmãs Galvão – que ganharam tributo pelos 70 anos de carreira, enquanto Viola Perpétua oferecerá um passeio pelo universo caipira e as sonoridades do instrumento. O pacote será completado por Viva São João, estrelado por Gilberto Gil.

Continue Lendo “1311 – TV Aparecida programa festival com temática caipira para marcar mês das festas juninas”

Hoje é dia de louvar o pescador que virou o porteiro do Paraíso

Hoje, 29, é dia de louvor a mais um dos santos motivadores das festas caipiras do mês de junho. O reverenciado, desta vez, é São Pedro, um cara que em vida teria sido turrão, mas por cuja simplicidade, bondade e força Jesus se encantou a ponto de enxergar no pescador de Cafarnaum qualidades para ser a viga mestra de apoio à doutrina que pregava e o líder dos seus apóstolos. Assim, tornou-se o primeiro discípulo do carpinteiro nascido em Nazaré, e, de acordo com a fé popular, santo cujas barbas todos nós, fatalmente, iremos ver no dia em que tivermos de prestar contas de nossos atos terrenos. Ele possui a chave do reino do Céu e só abre o portão de entrada para o Paraíso a quem no balanço não apresentar a mesma sorte da maioria daqueles que mantém uma conta bancária.

354683_122
O pescador de Cafarnaum, que chamava-se Simão ao ser convocado por Jesus, tem na mão esquerda a chave do Paraíso e a atribuição de controlar as chuvas

São Pedro ainda seria o chefe da ACC (Agência Celeste de Chuvas), o controlador lá em cima das torneiras, mangueiras e chuveiros que despencam água cá em baixo, às vezes em volume tão intenso que, dependendo de onde se vive, a consequência é uma desgraceira só! Esta função, por sinal tem trazido muita dor de cabeça e rendido nos últimos meses injustas cobranças à sentinela cuja espada decepou uma das orelhas de um centurião romano encarregado de levar Jesus ao suplício. Pois é: Pedro virou Cristo de políticos que cochilaram durante a vigília, e, por falta de planejamento, não promoveram obras capazes de poupar a maior região metropolitana do país de uma seca que ainda pode vir a ser dos infernos! Nesta porção de São Paulo ameaçada de racionamento de água situa-se, por sinal, Carapicuíba, uma das cidades brasileiras que cultuam São Pedro como Padroeiro.