Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!


Deixe um comentário

982 – Tunai e Wagner Tiso apresentam “Saudades da Elis” na estação ferroviária de Poços de Caldas (MG)

Em mais uma rodada do projeto Composição Ferroviária, moradores de Poços de Caldas e região e turistas que estiverem aproveitando o inverno passeando pelo município sul mineiro poderão curtir, gratuitamente, na manhã de domingo, 30 de julho, apresentação dos músicos Tunai e Wagner Tiso, protagonistas do show Saudades da Elis. Antes de eles subirem ao palco do pátio da estação ferroviária, o público terá a oportunidade de matar saudades de músicas que embalam a memória afetiva de várias gerações, recordadas a partir das 10 horas pelo Choro a Dois. O duo é formado por Gabriel Carbonari (violão) e Jéssica Rosado (bandolim), novos talentos que têm encantado a cidade.

Continuar lendo

Anúncios


Deixe um comentário

887 – Dulce Quintal lança bolachão inédito, no Sesc Belenzinho (SP), e edições digitais dos três primeiros álbuns

A unidade Belenzinho do Sesc da cidade de São Paulo receberá em 25 de junho a cantora e compositora Dulce Quental (Rio de Janeiro/RJ), uma das precursoras do pop brasileiro, para lançamento do do elepê Música e Maresia. A apresentação, programada para o teatro que fica no terceiro andar do prédio, começará às 21 horas. O disco traz a marca atemporal da artista em gravações inéditas realizadas em meados da década de 1990 e com arranjos originais da época de composições feitas em parceria com Frejat, George Israel (Kid Abelha)e Luiz Carlini (banda Tutti Frutti). Dulce Quental, vocalista  da banda Sempre Livre, é autora de discos antológicos e assegura que fãs e críticos também ficarão surpresos pela atualidade sonora deste álbum que além dos citados Frejat e Carlini contará, ainda, com participações de músicos como Sasha Amback, Jaques Morelenbaum, Rodrigo Santos (Barão Vermelho), Sérgio Dias (Mutantes) e Nilo Romero (que assina a produção musical de algumas faixas).

Continuar lendo


Deixe um comentário

666 – Tavinho Moura dá sequência ao projeto Composição Ferroviária e canta com abertura de Raimundo Andrade (MG)

tavinho moura arte
O projeto Composição Ferroviária, que os músicos Jucilene Buosi e Wolf Borges promovem em Poços de Caldas, oferecerá ao público neste domingo, 4 de outubro, duas atrações, dois dos maiores expoentes da música sul-mineira: Tavinho Moura e Raimundo Andrade, convidado pelo casal para abrir o concerto do cantor e compositor nascido em Juiz de Fora e conhecido nacionalmente por vários sucessos, gravados tanto por ele, quanto por vozes como as dos conterrâneos Milton Nascimento e Pena Branca & Xavantinho. Andrade subirá ao palco, montado no pátio da antiga estação ferroviária, a partir das 10 horas.    


Deixe um comentário

613 – Ivan Vilela recebe Tavinho Moura para primeiro concerto de série do Sesc Pinheiros (SP) sobre viola erudita

ivantavinhoartee

O violeiro e músico Ivan Vilela (Itajubá/MG) coordenará como curador, entre agosto e dezembro, a Série Erudita Viola em Concerto, que transcorrerá no Sesc de Pinheiros, bairro paulistano, e oferecerá concertos, palestras e masterclasses com o intuito de desvendar a viola caipira desde os primórdios do instrumento até o contexto contemporâneo. O próprio Ivan Vilela abrirá o projeto, já nesta quarta-feira, 19, a partir das 19 horas, com entrada franca, distribuída com uma hora de antecedência. O curador abordará no Auditório do terceiro andar, durante sessenta minutos, a trajetória da viola desde as origens há aproximadamente 800 anos até alcançar a atualidade, época na qual, além de ter se consolidado como porta-voz da cultura popular de diversas regiões brasileiras, conquista espaço como objeto de estudo e contemplação no meio acadêmico.

Após a palestra ministrada por Ivan Vilela haverá o primeiro concerto da série, com Tavinho Moura (Juiz de Fora/MG), a partir das 20h30, e para o qual o ingresso custará entre R$ 7,50 e R$ 25,00. Tavinho estará de volta ao Sesc Pinheiros no dia seguinte, desta vez para masterclass a partir das 18 horas, com duração de 120 minutos,  na Sala de Múltiplo Uso que fica, também, no terceiro andar.

Sobre os músicos

Ivan Vilela é doutor em Psicologia Social e mestre em Composição Musical, além de músico, pesquisador e professor da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (USP), onde leciona História da Música Popular Brasileira, Viola Brasileira, Rítmica e Percepção Musical. Como curador da Série Erudita Violas em Concerto planeja promover um mergulho no universo da viola caipira, que surgiu há cerca de oito séculos percorrendo, inicialmente, caminhos diversos pelo mundo lusófono.

Herdeira direta do Oud, instrumento persa do século VI, a viola deriva de um dos maiores berços de instrumentos de cordas dedilhadas do mundo, a Península Ibérica. Com ela nos braços, portugueses atravessaram o mar durante o período das grandes navegações, possibilitando, assim, a inserção do instrumento em outras terras fora da Europa. Ivan Vilela também atua como solista e junto a grupos de câmara no Brasil e no exterior, tem livros sobre o tema e outros assuntos relativos à cultura popular, além de vários álbuns.

Tavinho Moura tem mais de uma dezena de álbuns de canções e instrumentais gravados. Seu primeiro trabalho como compositor foi para o cinema, na trilha sonora do filme O Homem de Corpo Fechado, de Schubert Magalhães. Depois algumas de suas obras ficaram consagradas e estão gravadas por artistas e grupos como Milton Nascimento, Beto Guedes, Almir Sater, Boca Livre, 14 Bis, Flávio Venturini, Simone, Pena Branca e Xavantinho e Engenheiros do Havaí. O mais recente álbum, Minhas Canções Inacabadas, foi finalista do Grammy Latino. É um dos fundadores do Clube da Esquina.

Paralelamente ao trabalho musical, Tavinho Moura dedica-se à composição para cinema e também é fotógrafo, além de escritor. Na área do cinema recebeu prêmios como melhor autor de trilha sonora nos festivais de Gramado (RS) e de Brasília (DF), ambos em três ocasiões; prêmio da crítica de São Paulo e Minas; e Coruja de Ouro. É autor dos livros Maria do Matué – Uma estória do Rio São Francisco e Pássaros Poemas – Aves na Pampulha, com imagens que clicou durante caminhadas junto à Lagoa da Pampulha, em Belo Horizonte (MG). O livro Maria do Matué traz encartado o disco Rua do Cachorro Sentado

Para o concerto de Tavinho a venda estará limitada a quatro ingressos por pessoa e não se admitirá a entrada após o início.

“Tocar viola é a afirmação da virtude; tocar viola se transforma em algo essencial. Quando componho na viola visito seu universo, seu social, o sertão, e experimento a sensação de fazer parte da história”, declara Tavinho Moura, que em sua masterclass (aula sobre técnica, processos de criação e recursos utilizados, sobre o instrumento) compartilhará com o público suas experiências pessoais e profissionais como violonista.

Mais Ivan Vilela

28/08, Sesc Itaquera (SP), 14 horas: História da Viola, grátis ウ 22/08, Sesc Itaquera, 14 horas: Do Corpo à raiz, com a Companhia Dançavidal ウ 26/08, Cine Theatro Brasil Valouréc, Belo Horizonte (MG), 19h30: Canto & Viola ウ 29/08, Sesc Itaquera, 15 horas: NóisCaipira

 Endereços das unidades e mais informações sobre o Sesc disponíveis em http://www.sescsp.org.br

PAINEISSUPER_CIDADANIA_2013 baixa


Deixe um comentário

Kleiton e Kledir dão sequência ao projeto Composição Ferroviária, de Poços de Caldas (MG)

1755168138524c6ee7626a1

Os irmãos gaúchos que já fizeram parte da banda Almôndegas levarão a Poços de Caldas sucessos como Navega Coração e Paixão (Foto: Beto Scliar/RS)

Os irmãos gaúchos Kleiton e Kledir serão a atração da segunda rodada do projeto Composição Ferroviária, que os músicos Wolf Borges e Jucilene Buosi promovem anualmente em Poços de Caldas (MG). Kleiton e Kledir estarão no palco do pátio da estação ferroviária da cidade em 19 de abril, a partir das 10 horas. Voz & Violões & Violino terá entrada franca e ficará marcado pela recordação de inesquecíveis sucessos como Deu para ti, Vira Virou, Navega Coração, e Paixão, parte do repertório registrado por ambos em mais de 15 discos ao longo da carreira que contem, ainda, trilhas sonoras.

Continuar lendo