953 – Fernanda de Paula e Zé Modesto se encontram em Sampa e promovem show para espalhar belezas e cantar a vida

A cantora Fernanda de Paula (MG) protagonizará o Home Concert Experience programado pelo Spiritual Mindstyle Sohá para começar a partir das 18 horas e se estender até às 21 horas do domingo, 21. Fernanda de Paula tocará violão e percussão e aos que comparecem prepara histórias pessoais e músicas inéditas, destacando que terá a companhia do cantor e compositor paulistano Zé Modesto. O Duo Lume abrirá a apresentação planejada para transcorrer em clima de roda de fogueira, em ambiente acolhedor envolto em luzes, estampas, cores e cheiros de flores, bebidas e comidas saudáveis. “Venha ajudar a gente a espalhar belezas e cantar a vida”, convida Fernanda. “O espaço é pequeno, mas nele cabe o universo todo”, emenda. “Tenho certeza que todos sairemos melhores de lá”.

Continue Lendo “953 – Fernanda de Paula e Zé Modesto se encontram em Sampa e promovem show para espalhar belezas e cantar a vida”

899 – Imagens do Brasil Profundo recebe em Sampa juiz-forano Mario Gil para novo bate papo musical

O cantor, arranjador e compositor Mario Gil, mineiro de Juiz de Fora radicado em São Paulo, estará no palco do auditório da Biblioteca Mário de Andrade na quarta-feira, 27 de julho, para participar do bate papo musical Contos do Mar e da Montanha com Jair Marcatti, curador do Imagens do Brasil Profundo. O projeto oferecido quinzenalmente às quartas-feiras, sempre com entrada franca, já está em sua terceira temporada. Marcatti recebe convidados com os quais esmiúça a cada nova rodada aspectos das diversas culturas regionais do Brasil, desvendando-os em shows, bate-papos, debates, palestras e, ainda, atividades dirigidas ao público infantil. O público já teve a oportunidade de prestigiar em 2016 artistas como Consuelo de Paula, Paulo Freire, Thadeu Romano, Jean e Joana Garfunkel, Pascoal da Conceição, Ugo Giorgetti, Lúcia Helena Gama, e Zé Paulo Medeiros.

Continue Lendo “899 – Imagens do Brasil Profundo recebe em Sampa juiz-forano Mario Gil para novo bate papo musical”

Zé Modesto, historiador e poeta paulistano, um dos esteios da (rara) boa música, receba nossos parabéns pelo aniversário!

zé modesto

O Barulho d’água Música registra que hoje, 29 de julho, é aniversário do cantor e compositor Zé Modesto,  paulistano formado em História pela Universidade de São Paulo. Zé Modesto é autor dos álbuns, Esteio, Xiló e Aos Pés do Ouvido e, entre outros parceiros, tem os amigos de estrada Renato Braz, Marcelo Pretto, Mario Gil, Juçara Marçal, Carol Ladeira e Ceumar.  Estudioso da canção brasileira, aprecia choros antigos, sambas e serestas que aprendeu a curtir desde menino influenciado pelo clarinete do pai e pelo violão tenor do avô, ao qual dedicou Esteio.
O repertório de Zé Modesto é um dos mais marcantes pela beleza e pela simplicidade embaladas em delicadas poesias e expresso por meio de benditos, ladainhas, capoeiras e folias que remetem ao universo mineiro, principal manancial de sua criação. O aniversariante ainda bebe nas fontes do samba das tonalidades urbanas indissociáveis de sua alma paulistana.

Continue Lendo “Zé Modesto, historiador e poeta paulistano, um dos esteios da (rara) boa música, receba nossos parabéns pelo aniversário!”

Público de São Paulo assistirá “na faixa” três apresentações de Renato Braz

rbofv
Renato Braz apresenta-se à frente da Orquestra Filarmônica de Violas interpretando a guarânia Índia, em julho de 2014, em São Paulo (Fotos: Marcelino Lima)

O cantor paulistano Renato Braz é um daqueles que conseguem desfrutar de unanimidade no cenário nacional e ser admirado por praticamente todos os públicos, dos amantes da música camerística à caipira. E, neste caso, que me perdoem os rodriguianos, a admiração generalizada não é burra, muito menos genérica.  Capaz de interpretar magistralmente tanto um samba de Noel Rosa, quanto a guarânia paraguaia Índia, acompanhando a Orquestra Filarmônica de Campinas, Renato Braz já se consolidou como uma das melhores vozes da atualidade, recurso que varia do agudo ao grave por meio de toda gama possível de timbres, sem engasgar ou desafinar.

Por esta virtude, recebe convites para enriquecer trabalhos de diversos músicos e além dos sete álbuns já gravados e o Prêmio Visa de 2002 assina parcerias, por exemplo, com Zé Renato, em Papo de Passarim, com Zé Modesto, em Xiló, com Breno Ruiz (Cantilenas Brasileiras, um trabalho autoral de Ruiz, ao piano, com  a voz de Renato Braz) e Consuelo de Paula. Com Consuelo, nas palavras dela, “fizemos juntos um show que se chamava Vozes e Versos, no lendário Vou Vivendo”, a casa de shows de Eduardo Gudin e Elton Altman, na avenida Pedroso de Morais, em Pinheiros (SP). Era o início da década de 1990, bem antes de ambos gravarem CDs.

Continue Lendo “Público de São Paulo assistirá “na faixa” três apresentações de Renato Braz”

Dos bares noturnos ao estrelato nacional, Renato Braz, aniversariante de hoje

renatobraz 2w

Renato Braz começou na estrada pelos caminhos que muitos escolhem para iniciar a carreira de músico, cantando em bares noturnos na região de Osasco e na Capital, influenciado após ouvir o amigo Kleber apresentando, ao violão, Waves, de Tom Jobim, e amadurecendo em festivais.

Hoje, é aclamado com unanimidade como uma das mais belas vozes da música popular e de outras vertentes brasileiras, quase duas décadas após lançar em 1996 o primeiro álbum. Neste trabalho cujo título leva o seu nome, interpreta canções do amigo Mário Gil (que o tornou atração noo famoso Café Paris/SP), e entre outros expoentes  de Paulo César Pinheiro, Zeca Baleiro, Dorival Caymmi, Jean Garfunkel e Pratinha, e Silas de Oliveira e Joaquim Ilarindo, com participações de Sizão Machado, Mário Gil, Laércio de Freitas e de Mônica Salmaso.

Continue Lendo “Dos bares noturnos ao estrelato nacional, Renato Braz, aniversariante de hoje”

Tarita de Souza apresenta “A Árvore e o Vento” na Casa do Núcleo e será atração no SESC Pinheiros ao lado de Neymar Dias e André Mehmari

Tarita 3
Apresentação de Tarita, ao centro, na Casa do Núcleo, teve participação de Daniel Conti, Thais Nicodemo (à direita da cantora), Neymar Dias (com a viola), Kabé Pinheiro e Daniel Amorim (ao fundo) Fotos de Elisa Espíndola
É poesia pura “A Árvore e o Vento”, álbum que está chegando assim coladinho com a Primavera, o primeiro trabalho de  competentíssima interpretação da mais nova cantora da música paulistana, paulista e brasileira: Tarita de Souza. Filha da poetisa Jacira de Souza (“filho de peixe…”), Tarita assina a estreia muito bem acompanhada com  a participação de expoentes como Renato Braz, Neymar Dias,  André Mehmari, Caito Marcondes, Daniel Conti e parcerias que incluem Cristina Saraiva, Zé Modesto, Elder Costa, Fred Martins e Manuel Gomes, entre outros. Destacam-se ainda no repertório do disco as releituras para Dona Benta e Canavial, de Ivan Lins e Victor Martins, e Viramundo, de Gilberto Gil e Capinam. 

Continue Lendo “Tarita de Souza apresenta “A Árvore e o Vento” na Casa do Núcleo e será atração no SESC Pinheiros ao lado de Neymar Dias e André Mehmari”